Recife e suas sex shops

Vibradores, estimuladores, calcinhas comestíveis, perfumes com feromônios, lubrificantes fluorescentes…esses são apenas alguns dos produtos que estão saindo de trás das cortinas e começando a chegar nas vitrines das lojas do gênero em todo o país. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico (Abeme), o segmento sofreu um aumento de 80% nos últimos cinco anos e, hoje, 65% dos brasileiros já assume ter usado algum artigo erótico com o parceiro.

Em Pernambuco, o crescimento foi de 100% nos últimos 18 meses e o estado já é o 2º maior consumidor de produtos eróticos do Nordeste.  Aproveitando a boa fase, Daniel Tombesi, dono da Recife Sex Shop, resolveu abrir uma filial da loja no último mês. “Comecei em 2004 e enfrentei muita resistência. Em 2010, porém, o setor sofreu um boom. Como as vendas continuaram se multiplicando, resolvi atingir outro público. Agora tenho uma loja no centro, com produtos mais populares ,e outra no Pina, onde concentro os itens mais caros.”

Segundo ele, os produtos mais vendidos são da área cosmética e incluem óleos aromatizados, cremes comestíveis para sexo oral, géis térmicos e estimuladores de orgasmos. “O bom é que temos preços para todos os bolsos. Com R$ 4, você compra uma bolinha lubrificante e com R$ 1.736, leva uma almofada inflável com prótese vibratória”, detalhou.

Outra loja que também está se expandindo é a Barbarella, cujo conceito de vendas é de uma boutique erótica. “Quando começamos aqui em Boa Viagem, há cinco anos, 100% do nosso público era feminino. Hoje, 20% dos nossos clientes já são do sexo masculino, o que tem ajudado a expandir as vendas em cerca de 25% ao ano. Por causa desse crescimento, resolvemos abrir uma filial na Madalena”, afirmou a dona da boutique, Cybelle Moreira. De acordo com ela, uma das principais dificuldades do setor é encontrar bons funcionários. “Sempre contrato mulheres e passo o primeiro mês treinando as meninas. Ensino a linguagem correta, os detalhes de cada produto e a discrição, que é um fator essencial nesse segmento. Mas, a característica fundamental aqui, é o bom humor”, completou.

Apesar das expansões, dos canais utilizados pelo setor, é a internet que têm melhor desempenho. Em todo país, as vendas virtuais crescem 30% ao ano. O sucesso é tanto que já existe até lojas pernambucanas especializadas no comércio erótico on-line. A www.secretissima.webnode.com.br é um bom exemplo disso. “No primeiro ano, em 2008, tínhamos um estoque com 600 itens. Hoje, já temos mais de 100 mil” explicou a gerente de vendas da marca, Daniela Coelho. Para ela, nos negócios virtuais, é preciso investir em velocidade de entrega e embalagens diferenciadas. “Tem cliente que pede para a gente entregar em caixa de pizza ou sacolas de farmácia. É normal e nós temos que estar preparados para isso”. E quanto ao tempo de entrega, Daniela promete: “Em 20 minutos o produto está na sua casa.”

Veja video com os produtos:

*Essa matéria foi publicada originalmente na edição do Diario de Pernambuco do dia 12 de junho!