Amor e despesas agora multiplicados por cinco

jan 10, 2017 Sem comentários por

09-01

 

Casal que já tem dois filhos criou vaquinha virtual para receber ajuda nos gastos com trigêmeas que irão nascer.

Wagner Oliveira (texto)
Julio Jacobina (foto)

“De repente a médica olha para você e pergunta se fez inseminação artificial.
– Não, doutora, já tenho dois filhos. Por que, estou grávida de gêmeos?
– Não, são trigêmeos. Parabéns!
Foi um grande susto e uma grata surpresa e, claro, não estávamos preparados. Ficaremos muito gratos com a sua ajuda!” Essa é a apresentação do site de ajuda virtual criado pela bióloga Ana Cecília de Albuquerque Oliveira, 37 anos, para pedir contribuições aos amigos e internautas para enfrentrar os gastos que chegaram de forma inesperada. Cecília já era mãe de um casal quando resolveu engravidar mais uma vez. O que ela e o marido, o engenheiro Hatus Vianna, 37, não sabiam é que seriam pais de três meninas de uma única vez.
Com o objetivo de arrecadar R$ 10 mil, eles criaram, em agosto do ano passado, o site www.vakinha.com.br/vaquinha/trigemeos-da-ceci, que segue recebendo doações até o próximo dia 1º de fevereiro. “Fomos pegos de surpresa com a notícia de uma gravidez de trigêmeos. Nossas contas sempre foram muito bem controladas, mas não estávamos esperando esse gasto. Foi então que uma amiga sugeriu que eu fizesse uma vaquinha virtual. No início eu resisti à ideia, mas depois eu e meu marido acabamos fazendo a conta virtual. Toda ajuda é muito bem-vinda”, revela Cecília, que está perto de completar oito meses de gestação. Os bebês podem nascer a qualquer momento.
O quarto das trigêmeas já está pronto. Espera agora que elas venham ao mundo e cheguem em casa para se juntar aos irmãos Luana, 6 anos, e Felipe, 3. “Os meninos estão tranquilos e ansiosos pela chegada das trigêmeas”, conta a mãe. Os nomes das meninas já foram escolhidos. Serão batizadas como Mariana, Gabriela e Nicole. “Desde quando fiz a primeira ultrassonografia, já soube que seriam três bebês. Senti um desespero muito grande quando recebi a notícia”, destaca.
Através de uma conta no Instagram, Cecília relata em fotos e vídeos seu cotidiano. No perfil @umamamapor5 ela se apresenta com a seguinte descrição: “Mãe de dois. Esperando três. Dividindo as alegrias e os dilemas de estar grávida de trigêmeas e a expectativa de ter cinco filhos em casa”. Os seguidores podem ver fotos da barriga de Cecília, dos dois filhos, do dia a dia da família e de algumas coisas que já foram compradas para as trigêmeas. “Estou animada para a chegada das meninas, como já tenho dois filhos não estou assustada com a situação, mas vou precisar de muita ajuda para cuidar delas. E para isso vou contar com minha sogra, minha mãe, e as amigas mais próximas. Aliás, essas pessoas já estão me ajudando”, ressalta.
Por dia, em média, as trigêmeas deverão gastar 30 fraldas descartáveis. Apesar de já ter ganho vários pacotes em seu chá de fraldas, Cecília sabe que vai precisar de muito mais. O nascimento das meninas será o primeiro caso de trigêmeos nas famílias dela e de Hatus. “Nas nossas famílias nunca houve casos assim, mas a minha avó paterna ficou grávida nove vezes e uma dessas barrigas foi de gêmeos. Foram dois homens”, lembra a bióloga.
Se para ter um filho atualmente, os pais precisam estar organizados financeiramente, imaginem quem tem mais de um em uma só gestação. Quem também precisou de ajuda financeira para receber os cinco filhos que vieram após um tratamento foi o casal Valmir Carneiro, 34, e Hildeane do Carmo Lopes, 39. Em julho do ano passado, os quíntuplos Vitória, Alice, Heloísa, Valdemir Neto e Helena completaram um ano de vida. A família, que comemora a saúde das crianças, ainda precisa contar com ajuda devido aos custos envolvidos com a manutenção das crianças.
Quem puder ajudar pode fazer um depósito na Caixa Econômica Federal, para a agência 0559, na conta poupança 013.8865-1, em nome de Valmir Carneiro da Silva. Os quíntuplos nasceram prematuros, com 28 semanas, e por isso permaneceram cerca de dois meses na UTI Neonatal do Hospital Memorial São José até serem levados para casa. Uma equipe formada por 28 profissionais levou dez minutos para realizar o parto.

Destaque_capa, Em Foco

Sobre o autor

Paulo Goethe, no Diario de 1990 a 1997 e desde 2001
Sem respostas para “Amor e despesas agora multiplicados por cinco”

Deixe uma resposta