E, no entanto, é preciso falar

fev 08, 2017 Comentários desativados em E, no entanto, é preciso falar por

oabusododia1
Os números assustam. Em 2016, uma mulher foi estuprada em Pernambuco a cada 4 horas e 48 minutos. Quem são as 1.825 vítimas deste tipo de abuso, que tiveram suas vidas mudadas com tanta violência em apenas um ano? Como conviver com este trauma? A série “O abuso do dia”, produzida pela editoria de multimídia do Diario de Pernambuco, traz durante esta semana mulheres que resolveram contar as suas histórias. Que tiveram a coragem de compartilhar o duro de processo de deixar de acreditar que tiveram culpa. Não é fácil. Tanto que a solução foi deixar a câmera ligada e não intervir nos depoimentos.

Com a palavra, a editora Jaíne Cintra:

“Do tio. Do vizinho. Do amigo da família. Do namorado. Do homem que deu ‘um nome à mãe’. Do primo. Do pai. Do irmão. São sete histórias comuns a todas nós: Clara, Renata, Iasmim, Inah, Bruna, Maria e Gabi – vítimas de abuso. E ainda vítimas (ou por muitos anos vítimas) do sentimento de culpa, acompanhante fiel das memórias, que às vezes surgem como imagens fragmentadas ou um áudio ou um cheiro. Em qualquer lugar, dia ou hora. Como dá para controlar estas coisas? Cheiro, som, imagem? Um processo doloroso/demorado este: sair da culpa e do silêncio. Estas mulheres saíram. ‘O abuso do dia’ traz uma história por vez. Assim mesmo: devagar. Para dar tempo de refletir. Angustiar. A propósito, para estas mulheres e a tantas outras que tiveram coragem de denunciar ou simplesmente falar: obrigada”.

O especial na internet pode ser acessado clicando aqui.

CRÉDITOS
Imagens e edição de imagens: Rafael Marinho
Produção: Aline Ramos, Rafael Marinho e Roberta Cardoso
Levantamento de dados: João Vitor Pascoal
Webdesign: Bosco
Finalização e edição de arte: Jaíne Cintra


Destaque_capa, Making of

Sobre o autor

Paulo Goethe, no Diario de 1990 a 1997 e desde 2001
Comentários fechados