Pesquisa do Procon-PE sobre preços de peixes e ovos de páscoa

O Procon Pernambuco divulgou hoje uma pesquisa de preços com dois dos produtos mais vendidos neste período de Páscoa: peixe e ovo de chocolate. Os técnicos fizeram o levantamento entre 23 e 27 de março em dez estabelecimentos da Região Metropolitana do Recife. Foram pesquisados 23 tipos de peixes e 29 de ovos de páscoa.

Entre os peixes, a diferença de preços chegou a 57%. No caso dos ovos, a diferença encontrada foi de 37%. É preciso, portanto, pesquisar bastante antes de comprar.

Vejam alguns exemplos:

bacalhauBacalhau do Porto

Maior Preço: R$ 69,99 (Pão de Açúcar)

Menor Preço:R$ 29,98 (Bompreço)

Diferença percentual: 57,16%

Filé de Surubim

Maior Preço: R$ 28,90 (Carrefour)

Menor Preço:R$ 15,30 (Deskontão)

Diferença percentual: 47,05%

Anchova

Maior Preço: R$ 14,50 (Carrefour)

Menor Preço:R$ 8,49 (Comprebem)

Diferença percentual: 41,44%

ovo-batmanOvo Baton nº 15 (180 gramas)

Maior Preço: R$ 26,99 (Extra)

Menor Preço:R$ 16,85 (Bombom Festas)

Diferença percentual: 37,56%

Ovo Batman Nestlé (180 gramas)

Maior Preço:R$ 27,99 (Loj. Americanas)

Menor Preço: R$ 20,90 (Carrefour)

Diferença Percentual: 25,33%

Ovo Clássicos nº 20 (375 gramas)

Maior Preço: R$29,90 (Carrefour)

Menor Preço: R$22,87 (Bompreço)

Diferença Percentual: 23,51%

E a Bovespa, heim? Pow!!!

Ainda estava de férias quando recebi um e-mail da colega e investidora da Bolsa Thaís Gouveia.

pow“Tati chatura! (perceberam como ela me ama?) Rapaz, fui lá no teu blog pra ver a repercussão da bovespa bombando e tu de férias… aí é fogo! Blogueiro não tem férias não viu! E já tem ceo de banco americano falando no melhor trimestre nos últimos oito! Queria ver até quando esses empresários iam manter esse discurso de crise pra ter desculpa para pegar empréstimo barato do governo. Bando de mala! E aí, Tati? Quando é que eu fico rica com minha petrobras?”

Thaís, minha filha. Não sei quando você vai ficar rica com suas ações da Petrobras. Mas que a situação está bem melhor que a do ano passado, ah, está. Depois de ter fechado 2008 como o segundo pior ano da história, com perdas acumuladas de 41,22% (em outubro, a queda chegou a 60%), o índice Bovespa registrou alta de 8,99% no primeiro trimestre de 2009.

O Portal G1ouviu especialistas. Eles disseram que “os números dos últimos meses mostram que, pelo menos na Bovespa, a fase de “pânico” com a crise parece ter passado”. Alexandre Espírito Santo, economista da Way Investimentos e diretor do curso de Relações Internacionais da ESPM-RJ saiu-se com esta frase: “Não acredito que haja mais espaço para quedas muito mais fortes do mercado. A situação ainda é grave, mas acho que agora a luz no fim do túnel já não é um trem”.

A melhora, no entanto, não vai acabar com a tal da volatilidade (sobe num dia, desce no outro, volta a subir, sobe mais um pouco, cai um bocadinho). Ou seja, ter ação na Bolsa ainda vai ser “teste pra cardíaco”, como diria o Galvão Bueno.

Quem quiser, pode clicar aqui para ler a matéria completa do G1.