Ano zero do futebol pernambucano – 2

Recife Antigo

Por Carlos Celso Cordeiro*

Um fato novo revigorou a prática do futebol na capital de Pernambuco no começo do século passado, que foi a adesão do Náutico à prática do futebol. Uma matéria publicada no “Jornal Pequeno” de 12/05/1909 reforça a idéia de que o entusiasmo inicial pelo futebol realmente ficou arrefecido neste período e que a criação de novas equipes poderia modificar esta tendência. Abaixo, a matéria com a grafia da época.

“Reina grande animação no centro sportivo desta bella capital, tão balda em divertimentos e onde a rapaziada “smart” raramente tem ocasião de evidenciar as suas aptidões para os jogos athleticos. O reapparecimento do muito apreciado jogo de foot-ball do qual aqui tem sido infatigável propagandista o sr. Guilherme de Aquino Fonseca, tem despertado no animo da vigorosa mocidade pernambucana um verdadeiro enthusiasmo!

Basta salientar que ultimamente, depois do match disputado em Sant’Anna uns vinte dias atraz, só de uma vez, segundo ouvimos dizer, entraram mais de vinte e oito sócios para o sympathizado Sport Club. Não era comprehensivel que a rapaziada pernambucana se deixasse ficar na retaguarda dos paulistas, cariocas e bahianos, que já cultivam o foot-ball com verdadeiro delírio. Constou-nos que os rapazes do Club Náutico tratam de formar um eleven para bater-se com os do Sport Club.

Não será somente este, pois também ouvimos dizer que o sr. Arnaldo Loyo está organizando um team para jogar contra o Sport e outros. Se assim acontecer, em Pernambuco ficará então definitivamente introduzido o foot-ball, um dos jogos que mais concorrem para uma boa educação phisica e onde os moços aprendem a dominar os nervos, adquirindo a calma e tenacidade precisas para serem bons servidores da Pátria!”

Como previsto, a adesão do Náutico foi a mola propulsora desta nova onda de entusiasmo pelo futebol. O Clube Náutico Capibaribe, fundado em 07/04/1901, mas voltado apenas para esportes náuticos, aderiu aos esportes terrestres em 14/07/1909, quando foi realizada uma reunião para modificação dos estatutos da agremiação.

Náutico e Sport já estavam se tornando tradicionais adversários nas Regatas e a transferência desta rivalidade para os gramados foi muito importante para a consolidação definitiva do futebol em Pernambuco. A primeira partida entre Náutico e Sport, realizada em 25/07/1909, despertou grande interesse na imprensa escrita que, para os padrões da época, dedicou ao jogo extensas matérias. O resultado do primeiro jogo do Náutico foi: Náutico 3 x 1 Sport, com 2 gols de Maunsell e 1 de Thomas para o Náutico, e 1 de C.Chalmers para o Sport.

*Carlos Celso Cordeiro é escritor e pesquisador do futebol pernambucano

Confira a história completa: parte 1, parte 3, parte 4, parte 5 e parte 6.

6 thoughts on “Ano zero do futebol pernambucano – 2

  1. Pingback: Carlos Celso Cordeiro, uma vida dedicada à história do futebol pernambucano | Blog de Esportes

  2. Pingback: Ano zero do futebol pernambucano – 6Blog de Esportes | Blog de Esportes

  3. Pingback: Ano zero do futebol pernambucano – 1Blog de Esportes | Blog de Esportes

  4. Pingback: Ano zero do futebol pernambucano – 3Blog de Esportes | Blog de Esportes

  5. Pingback: Ano zero do futebol pernambucano – 4Blog de Esportes | Blog de Esportes

  6. Pingback: Ano zero do futebol pernambucano – parte 5Blog de Esportes | Blog de Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>