Ano zero do futebol pernambucano – 6

Rua da Imperatriz

Por Carlos Celso Cordeiro*

Continua a criação de novos clubes em 1914. Os jogos passam a ter maior divulgação na imprensa escrita. Dentre os novos clubes, dois merecem citação especial: Santa Cruz Futebol Clube e Sport Club Flamengo. Originalmente, o Santa Cruz adotou o preto e o branco para suas cores.

Em 1915, quando da disputa do primeiro campeonato pernambucano, mudou para vermelho, preto e branco para não ficar igual ao Flamengo que também era alvinegro. A decisão de quem mudaria as cores foi feita por sorteio, conforme registrado no livro História do Futebol em Pernambuco, de Givanildo Alves. E o Santa Cruz passou a ser tricolor.

Os jornais anunciavam, frenquentemente, os jogos do Santa Cruz que iriam ser realizados. Nas datas após estes jogos, contudo, dificilmente encontra-se referência a estas partidas. De acordo com o livro História do Futebol em Pernambuco, o primeiro jogo do Santa Cruz foi realizado no dia 08/03/1914, na Campina do Derby, contra o Rio Negro FC. O Santa venceu por 7×0.

Finalmente, no dia 16 de junho de 1915, foi criada a Liga Sportiva Pernambucana para organizar os Campeonatos Pernambucanos. Esta Liga prosperou. Ao longo do tempo mudou de nome algumas vezes e é hoje a Federação Pernambucana de Futebol. Participaram da criação da Liga os seguintes times: Centro Sportivo do Peres, Torre Sport Club, Sport Club Flamengo, João de Barros Foot-ball Club, Colligação Sportiva Recifense e Santa Cruz Foot-ball Club.

Com a criação da Liga, o futebol Pernambucano ganha nova motivação. O primeiro jogo foi disputado entre os times do Santa Cruz e da Colligação SR, no dia 1 de agosto de 1915 (vitória tricolor por 1 x 0). O Flamengo, fundado em 20/04/1914, foi o primeiro campeão pernambucano. Com o passar do tempo, o Flamengo perdeu importância. Seus últimos anos foram marcados por derrotas de goleada. Despediu-se do Estadual em 1949 e terminou fechando as portas.

Veja todos os resultados do Estadual de 1915 clicando aqui.

* Carlos Celso Cordeiro é escritor e pesquisador do futebol pernambucano

Confira a história completa: parte 1, parte 2, parte 3, parte 4 e parte 5.

6 thoughts on “Ano zero do futebol pernambucano – 6

  1. Pingback: Carlos Celso Cordeiro, uma vida dedicada à história do futebol pernambucano | Blog de Esportes

  2. Pingback: Futebol pernambucano – Ano Zero (parte 2)Blog de Esportes | Blog de Esportes

  3. Pingback: Ano zero do futebol pernambucano – 3Blog de Esportes | Blog de Esportes

  4. Pingback: Futebol pernambucano – Ano Zero (parte 5)Blog de Esportes | Blog de Esportes

  5. Pingback: Uma vida dedicada à história | Blog de Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>