Recall corintiano autorizado

Camisa do Corinthians, campeão da Copa do Brasil de 2009Os cerca de 2.500 corintianos presentes no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, começaram a gritar “É campeão!” com apenas 30 minutos de jogo na finalíssima da Copa do Brasil, na noite desta quarta-feira.

A camisa da festa já estava pronta para a venda (modelo ao lado).

O time comandado por Mano Menezes havia entrado em campo com uma enorme vantagem, após o 2 x 0 no jogo de ida, no Pacaembu.

E, de maneira incrível, o Timão abriu novamente 2 x 0. Um cabeçada do atacante Jorge Henrique (de 1,69m) e um chutaço do lateral-esquerdo André Santos.

Uma vantagem para aniquilar o Internacional. E só não piorou porque Ronaldo perdeu um gol cara a cara com o goleiro Lauro. Isso tudo no 1º tempo.

Camisa comemorativa do Corinthians pelo "título" da Copa do Brasil de 2008No 2º tempo, o Colorado entrou com a missão de marcar 5 gols para reverter a situação… Não tinha como. Seriam 45 minutos de olé para o Corinthians…

Mas até que teve confusão. Expulsão de jogadores, dos técnicos e 2 gols do Inter, que empatou o jogo, diminuindo o vexame. Nada além disso.

Parabéns ao Corinthians, que finalmente sagrou-se tricampeão. Assim, poderá fazer um recall da camisa ao lado, que foi vendida no ano passado antes da final contra o Sport (veja AQUI). 8-O

E também garantiu a presença na Taça Libertadores da América de 2010, ano do seu centenário.

Obs. Aos 32 anos, Ronaldo finalmente ganhou um título nacional em seu país.

Estudando há 38 anos

Libertadores-2009: Nacional 1 x 2 Estudiantes de La Plata

O Nacional foi eliminado.

Mas o estádio Centenário, em Montevidéu, não ficou em silêncio, como eu havia dito que ficaria em caso de fracasso. A torcida uruguaia cantou muito, reconhecendo a campanha do time, que chegou a uma semifinal depois de 21 anos.

Mas a vaga na decisão é do Estudiantes de La Plata. El Pincha!

O vice-campeonato da Copa Sul-Americana do ano passado, quando só caiu diante do Inter na prorrogação, no Beira-Rio, já avisava:

O gigante argentino estava acordando… :twisted:

E acordou, depois de 38 longos anos desde a sua última final da Taça Libertadores. No período, apenas 3 títulos nacionais (1982, 1983 e 2006). Pouco para os padrões dos grandes times do futebol dos hermanos.

Eliminou o rival uruguaio (com quem já decidiu 2 Libertadores) com 2 vitórias. Primeiro, 1 x 0 em La Plata. Na noite desta quarta, 2 x 1, com gols de Boselli.

Gols que levaram o tricampeão à sua 5ª final na maior competição das Américas. E olhe que o craque Veron não jogou… Na final, jogará. 8-)

Obs. Seja qual for o adversário (Cruzeiro ou Grêmio, que jogam nesta quinta), a partida de volta da final será no Brasil, pela 5ª vez seguida.

Foto: site do Olé

Centenário – Brasão do Clássico dos Clássicos

Brasão oficial do Clássico dos ClássicosEm primeira mão, o brasão oficial do Clássico dos Clássicos Centenário, que será disputado entre Sport e Náutico no próximo dia 26 de julho, na Ilha do Retiro. O jogo, válido pelo Campeonato Brasileiro, acontecerá um dia depois do aniversário de 100 anos do 3º clássico mais antigo do país.

Para comemorar o centenário da rivalidade, dirigentes rubro-negros e alvirrubros articulam, neste mês de junho, uma série de eventos.

Além do brasão, também serão lançadas moedas especiais dos dois times (edição limitada), e o livro “Clássico dos Clássicos – 100 anos de história”, escrito por Roberto Vieira, Carlos Celso Cordeiro e Lucídio José de Oliveira (cerca de 500 unidades).

O livro será lançado no próximo dia 17, no salão nobre da FPF. São 50 crônicas, sendo 25 sobre vitórias históricas de cada clube. Por sinal, a capa é dupla. Confira abaixo.

Capa dupla do livro "Clássico dos Clássicos - 100 anos de história"

Série Democrática – Central

No 3º post sobre o grupo A4 da Série D, agora é a vez do Central. Na quinta, fecha a blogsérie com o Santa Cruz. Veja também os posts de CSA (AQUI) e Sergipe (AQUI).

Central Sport Club

Central Sport Club

Time-base: Davi; Baiano, Sidney, Stanley e Nando; Cosme, Vagner Rosa, Macio e Guego; Pantera e Thiago (Jadilson). Técnico: Adelmo Soares

Nenhum título estadual
2 participações na Série A (última em 1986)

Estádio: Lacerdão (16 mil lugares)
Ranking da CBF: 58º lugar (308 pontos)

O Central tinha tudo para terminar o ano de 2009 de forma melancólica, já que não teria nenhuma competição para disputar no segundo semestre, e logo no aniversário de 90 anos do clube. Mas a prisão do presidente do Porto, José Porfírio, devido a problemas com a Polícia Federal, acabou tirando o Gavião da Série D. 8-O

A vaga caiu, então, no colo do Alvinegro, que montou um time às pressas. Um misto dos elencos de Central e Porto. O técnico é Adelmo Soares, que começou o ano dirigindo justamente o rival. O time caruaruense disputou o primeiro coletivo somente no último dia 16.

A uma semana da estreia, porém, a Patativa anunciou 2 atacantes de renome no estado: Bibi e Jadilson (aquele mesmo, ex-Sport, com 3 cirurgias no joelho). Vale lembrar que assim como o Santa, o Central também terá direito à promoção Todos com a Nota, garantindo 8 mil centralinos por jogo.

Mais informações AQUI e AQUI.

Barulho

BarulhoDecisão sem “confusão” nao é final…

Na Copa do Brasil, na noite desta quarta, Inter e Corinthians já duelam com a polêmica do DVD. Um vídeo com imagens de suposto erros favorecendo o Timão foi apresentado para a imprensa pela diretoria colorada.

Na Libertadores, na quinta, Grêmio e Cruzeiro entrarão em campo após o episódio de racismo no jogo de ida, envolvendo Elicarlos e o argentino Maxi López.

Puxe pela memória e verá que quase sempre é assim… De cabeça: :twisted:

  • Sport x Corinthians (Copa do Brasil de 2008) – Carga de ingressos para a torcida visitante (nos 2 jogos) menor que 10%, ferindo o Estatuto do Torcedor.
  • Náutico x Grêmio (Série B de 2005) – Pintura e redução do vestiário dos visitantes…
  • Vasco x São Caetano (Brasileiro de 2000) – Grade desaba no estádio de São Januário, paralisando a partida. O título quase foi dividido!
  • Brasil x Uruguai (Copa do Mundo de 1950) – Jornal carioca estampando uma foto do “Brasil campeão mundial” no dia do jogo. 8-O

Lembra de algum caso…?

Trilha sonora no Centenário

Estádio do Centenário

O primeiro finalista da Taça Libertadores da América de 2009 sairá na noite desta quarta-feira, às 21h15. Jogo tenso no estádio Centenário, em Montevidéu, entre o uruguaio Nacional e o argentino Estudiantes. Uma rivalidade das grandes. Os dois times já decidiram a própria Libertadores em 2 oportunidades.

Em 1969, Estudiantes se deu melhor, deixando a taça em La Plata.

Em 1971, em uma negra jogada no Peru, o Nacional levou o título para o Uruguai, evitando o tetra do Estudiantes.

No jogo ida da semifinal desta edição, o time argentino fez 1 x 0 em La Plata (cabeçada de Galván), em um jogo sem torcida visitante. Desta vez, apenas os uruguaios irão a campo. Cerca de 55 mil hinchas são aguadados no mítico Centenário. Pressão pura.

Abaixo, uma possível trilha sonora da partida, em caso de triunfo uruguaio… El Cuarteto de Nos, banda formada em Montevidéu em 1980, ano do bicampeonato continental do Nacional. 8-)

Caso o time do craque Verón saia classificado, silêncio. Pelo menos do lado uruguaio do Rio da Prata.

Post com a colaboração de Henrique de Geus