O número de um craque

Real Madrid - Cristiano Ronaldo

Nesta segunda-feira foi a vez do atacante Cristiano Ronaldo ser apresentado oficialmente no Real Madrid. Cerca de 85 mil pessoas foram ao estádio Santiago Bernabéu para ver o português ao vivo pela primeira vez com a camisa merengue.

Um verdadeiro show na apresentação do ex-craque do Manchester United, vendido por R$ 264 milhões. A maior transação da história do futebol.

Foi uma festa ainda maior do que a chegada do brasileiro Kaká, que desembarcou em Madri após o depósito de R$ 179 milhões na conta do Milan.

Real Madrid - KakáO português assume a camisa 9, enquanto Kaká ficou com a 8.

Ambos com a missão de ganhar tudo com o maior time do mundo. Investimento grande, responsabilidade ainda maior. Futebol eles têm…

Mas os dois vão ter que fazer muita coisa para que o número nas costas seja confundido com a palavra “gênio” da bola.  Algo raro. 8-)

Como aconteceu com Zidane, que vestiu 5 depois de deixar Turim, onde vestia a camisa da Juventus, após uma negociação de 71,6 milhões de euros, em 2001 (hoje o valor na moeda nacional seria de R$ 197 milhões).

Real Madrid - ZidaneO francês – o melhor meiocampista que já vi – era mesmo fora-de-série. Veja abaixo um vídeo com a despedida do craque no mesmo Santiago Bernabéu, em 2006.

Em 6 anos no Real Madrid, Zidane jogou 244 partidas e marcou 59 gols.

Obs. A apresentação de Cristiano Ronaldo foi transmitida ao vivo pela ESPN. Na Redação do Diario, começou uma discussão sobre como deve ser “torcer” pelo Real Madrid, clube que já venceu 9 vezes a Liga dos Campeões da Uefa.

Os tricolores emendaram de primeira…

“Torcer pelo Real é fácil demais. Eu quero ver é o cara torcer pelo Santa Cruz e ir, mesmo na Série D, até Maceió. Lá, eles apresentam Cristiano Ronaldo. Aqui, a gente apresenta Franque (zagueiro).”

Fato. :-D

“Série A” na arquibancada

Torcida coral dando show no Arruda

A torcida do Santa Cruz já conta as horas para encher o Mundão do Arruda no próximo sábado, contra o Central, que também largou com vitória na Série D.

Nesta segunda, a diretoria tricolor anunciou a carga de ingressos para a partida.

Nada menos que 48 mil!

20 mil do Todos com a Nota
22 mil bilhetes a R$ 10 e R$ 5 (estudante e idosos)
6 mil entradas para sócios

Acredito que o jogo terá uma presença maciça do povão.

Abaixo, os 10 maiores públicos de todas as 4 séries do Brasileiro em 2009, segundo os dados da CBF. Apenas uma partida não foi da Série A (Ceará x Vasco).

Caso sejam vendidos todos os ingressos, o Santa Cruz poderá assumir o 3º lugar geral (considerando ainda o público não-pagante).

1 – 68.217 (Flamengo 2 x 1 Atlético-PR, Maracanã, 31/05)
2 – 51.800 (São Paulo 3 x 0 Cruzeiro, Morumbi, 31/05)
3 – 48.652 (Atlético-MG 1 x 1 Botafogo, Mineirão, 05/07)
4 – 41.038 (Fluminense 0 x 0 Flamengo, Maracanã, 28/06)
5 – 40.822 (Atlético-MG 3 x 0 Náutico, Mineirão, 14/06)
6 – 28.735 (Internacional 2 x 0 Palmeiras, Beira-Rio, 17/05)
7 – 27.629 (Ceará 0 x 2 Vasco, Castelão, 16/05)
8 – 25.894 (Grêmio 2 x 0 Botafogo, Olímpico, 24/05)
9 – 25.665 (Flamengo 2 x 1 Vitória, Engenhão, 04/07)
10 – 25.602 (Sport 4 x 2 Flamengo, Ilha do Retiro, 07/06)

Obs. Levando em conta apenas os públicos da lista acima, o possível recorde coral na 4ª divisão tiraria o rival do Sport do Top-10. 8-)

Foto: Ricardo Fernandes/DP

Tira-teima, urgente

Tira-teima do tênis, também conhecido como "hawk-eye"

Neste domingo tive a certeza do quanto a falta de tira-teimas eletrônicos prejudicam o futebol. E o quanto é balela ouvir ex-árbitro dizendo que isso “tiraria a graça do futebol”. À tarde vi os dois extremos desse assunto.

Primeiro, assistindo a final de Wimbledon. Um jogaço que consagrou o suíço Roger Federer. O tenista bateu o norte-americano Andy Roddick por 3 sets a 2.

Como no torneio de Londres não existe tie-break no 5º set, Federer precisou fazer 16-14 para fechar o jogo e ganhar o seu 15º  Grand Slam. Uma partida de 4 horas! E nesse tempo todo, um saque de segundos tornou-se parte importante.

Federer soltou o braço e sacou. Roddick não alcançou a bola. Mas pediu uma revisão no lance, com o tira-teima, ou “Hawk-Eye“(olho de falcão). Direito dos atletas nesta competição desde 2007, mesmo com toda a tradição de Wimbledon, criado em 1877 e disputado no All England Club.

Ele foi atendido, e o lance mostrado no telão, para que todos na quadra pudessem checar. E Roddick viu o quanto Federer deu sorte, pois foi questão de centímetros em cima da linha, validando o saque. O americano ficou furioso, mas aceitou, é claro.

Após a festa do mito do tênis na grama de Londres, foi a vez de acompanhar a “final” do Campeonato Argentino de futebol.

Final entre as aspas, pois o Torneio Clausura é disputado por pontos corridos. No entanto, numa daquelas coincidências, o vice-líder Vélez Sarsfield recebeu o então líder Huracán logo na última rodada! 8-O

A hinchada do Huracán não comemorava o título nacional desde 1973! Eram 36 anos na fila. Bastava o empate. O time foi elogiado por toda a crítica portenha durante a campanha, já que realmente fez grandes apresentações.

Mesmo fora de casa, ia pra cima. E foi mesmo. Aos 8 minutos do 1º tempo, o Huracán abriu o placar, numa cabeçada de Dominguez (de branco, abaixo). Mas o árbitro anulou, alegando impedimento. No lance já dava pra perceber que não estava. No replay, então, foi brincadeira!

Clausura-2009: Vélez Sarsfield 1 x 0 HuracánE o jogo seguiu 0×0, até os 38 minutos do 2º tempo, quando o Vélez Sarsfield marcou o gol da vitória, num lance onde o juiz não viu uma falta claríssima no goleiro.

E o troféu ficou em Liniers, com o Vélez, que chegou ao 7º título argentino.

E o erro custou o sonho de toda uma torcida. Para se ter uma ideia, por questão de segurança, foram liberados apenas 4.500 ingressos para os torcedores do Huracán. No entanto, mais de 15 mil pessoas foram ao estádio do clube ver no telão mesmo, com bandeira e tudo mais.

Três segundos olhando um monitor depois daquele lance teria validado o gol e, quem sabe, o título do Huracán, do bairro de Parque Patrícios. Ficou a discussão eterna.

E aí… Isso tira a “magia do futebol”?

Conversa fiada! :evil: