Mapeamento de torcidas: Brasil (Instituto Análise/2009)

Torcida do Flamengo no Maracanã

Como era de se esperar, a polêmica declaração de Ronaldo – que afirmou que o Corinthians teria mais torcida que o Flamengo – resultou em novas pesquisas sobre o tamanho das torcidas dos clubes brasileiros. E o jornal Valor Econômico foi o primeiro a divulgar um levantamento, através do Instituto Análise, desmentindo o Fenômeno. Mas por pouco. Na pesquisa mensal com a população adulta brasileira (16 anos ou mais), o instituto monitorou o tamanho das torcidas durante três meses neste ano (março, abril e maio). Foram entrevistadas 1.000 pessoas.

Assim, a diferença entre Flamengo e Corinthians seria de apenas 3 milhões de torcedores. Distância que já chegou a ser mais de 10 milhões. Os números da pesquisa correspondem à 65% da população brasileira.

A porcentagem acima foi correspondeu ao total de brasileiros que disseram torcer por algum time do país. Assim, aos invés de “193 milhões” de fanáticos, existem, na verdade, 123,5 milhões de torcedores. Todos responderam apenas um time. No Nordeste, o Bahia ficou na liderança, com quase 2,5 milhões de aficionados. O Tricolor de Aço é seguido pelo Sport, o outro time da região que figurou entre os primeiros lugares.

Abaixo, a porcentagem de torcedores, considerando toda a população do Brasil. Entre parênteses, o percentual correspondente à pesquisa, com 65% da população que gosta de futebol.

Instituto Análise / Brasil 2009
Período: de março a abril
Público: 1.000 (nº de municípios não divulgado)
Margem de erro: não divulgada
População estimada (IBGE/2009): 190.755.799

1º) Flamengo – 13,6% – 25.942.788 (21%)
2º) Corinthians – 11,7% – 22.318.428 (18%)
3º) São Paulo – 7,1% – 13.543.661 (11%)
4º) Palmeiras – 5,2% – 9.919.301 (8%)
5º) Seleção Brasileira – 3,9% – 7.439.476 (6%)
6º) Vasco – 3,2% – 6.104.185 (5%)
7º) Grêmio – 2,6% – 4.959.650 (4%)
8º) Santos – 1,9% – 3.624.360 (3%)
8º) Cruzeiro – 1,9% – 3.624.360 (3%)
8º) Inter – 1,9% – 3.624.360 (3%)
8º) Botafogo – 1,9% – 3.624.360 (3%)
12º) Fluminense – 1,3% – 2.479.825 (2%)
12º) Bahia – 1,3% – 2.479.825 (2%)
14º) Sport – 0,6% – 1.144.534 (1%)

Foram divulgados apenas as 14 primeiras opções (incluindo a Seleção). Segundo a pesquisa, o Atlético-MG (cuja torcida já venceu a média de público do Brasileiro em 10 temporadas) foi o único dos chamados “12 grandes” de fora.

Entrando pelo cano

Abaixo, a “versão” pernambucana daquela conhecida propaganda da Amanco… Crédito do site www.perronha.blogspot.com.

Propaganda

Na versão original, o vídeo terá que ser atualizado, já que o encanador argentino berra “21 Libertadores”. Como sabemos, o Estudiantes de La Plata faturou o tetra no Mineirão e aumentou o número para 22. 8-)

Tem alguma montagem ‘tirando uma onda’ do rival? Mande para o blog!

Centenário – Jogos da década

Vou postar aqui dois vídeos com dois grandes jogos envolvendo Sport e Náutico nesta década. Ambos na Ilha, mesmo palco do clássico centenário deste domingo. 8-)

O primeiro logo em 2001, no Campeonato Pernambucano, quando o volante Adílson marcou um gol antológico de falta, na vitória por 2 x 1. O segundo na Série B de 2006, quando o Sport arrancou para o acesso com uma vitória por 2 x 0, gols de Fumagalli.

Lembra de algum jogo histórico? Comente e indique o vídeo!

  • 10/05/2001 – Sport 1 x 2 Náutico

  • 21/10/2006 – Sport 2 x 0 Náutico

Centenário – Os clássicos mais antigos

Clássico dos Clássicos centenário

Mais um post sobre o centenário do Clássico dos Clássicos, que será disputado neste domingo, na Ilha. Trata-se do 3º mais antigo do país.

Abaixo, a lista dos clássicos estaduais mais antigos do país, levando em consideração também a tradição dos principais jogos do Brasil. Por exemplo: Fluminense x Bangu um dia foi considerado clássico (entenda “um dia” como décadas atrás). Hoje não é mais.

Saiba mais AQUI e AQUI.

1º) Fluminense 6 x 0 Botafogo (Clássivo Vovô), desde 22/10/1905
2º) Grêmio 10 x 0 Internacional (Gre-Nal), 18/07/1909
3º) Náutico 3 x 1 Sport (Clássico dos Clássicos), 25/07/1909
4º) Ponte Preta 1 x 0 Guarani (Dérbi Campineiro), 1911
5º) Fluminense 3 x 2 Flamengo (Fla-Flu ou Clássico das Multidões), 07/07/1912
6º) Botafogo 1 x 0 Flamengo, 13/03/1913 (*)
7º) Santos 6 x 3 Corinthians, 22/06/1913 (*)
8º) Remo 2 x 1 Paysandu (Re-Pa ou Clássico-Rei da Amazônia), 10/06/1914
9º) Santos 7 x 0 Palmeiras (Clássico da Saudade), 03/10/1915
10º) Sport 2 x 0 Santa Cruz (Clássico das Multidões), 06/05/1916
11º) Palmeiras 3 x 0 Corinthians (Derby Paulista), 25/10/1936
12º) Santa Cruz 3 x 0 Náutico (Clássico das Emoções), 29/06/1917
13º) Ceará 2 x 0 Fortaleza (Clássico Rei), 17/12/1918
14º) Cruzeiro 3 x 0 Atlético-MG (Raposa x Galo), 17/04/1921
15º) Vasco 3 x 2 Fluminense (Clássico dos Gigantes), 11/03/1923
16º) Vasco 3 x 1 Botafogo (Clássico em Preto e Branco), 22/04/1923
17º) Vasco 3 x 1 Flamengo (Clássico dos Milhões), 29/04/1923
18º) Figueirense 4 x 3 Avaí, 13/04/1924
19º) Coritiba 6 x 3 Atlético-PR (Atletiba), 08/06/1924
20º) São Paulo 2 x 2 Palmeiras (Choque-Rei), 30/03/1930
21º) Santos 2 x 2 São Paulo (San-São), 11/05/1930
22º) Corinthians 2 x 1 São Paulo (Clássico Majestoso), 25/05/1930
23º) Bahia 3 x 0 Vitória (Ba-Vi), 18/09/1932

(*) – Apesar da tradição, esses jogos não têm uma denominação específica.