O polvo disse

Polvo Paulo "aponta" vencedores da semifinal da Libertadores e da Copa do Brasil. Crédito: montagem na internet

A volta das decisões. Na próxima quarta-feira (28), a Taça Libertadores e a Copa do Brasil voltam em suas fases decisivas após a pausa para a Copa do Mundo.

Na disputa continental, uma semifinal caseira, com Internacional e São Paulo. O confronto, que decidiu o título da mesma competição em 2006 (com triunfo colorado), começará no Beira-Rio. No dia 5 será a vez do Morumbi receber um grande público para conhecer o representante brasileiro na final da Libertadores.

Já a Copa do Brasil retorna na finalíssima, com Vitória e Santos. Nordeste com mais uma chance de conquistar um título nacional contra os meninos da Vila. E o jogo ida será lá no alçapão do Peixe. A decisão será em Salvador, no Barradão, no dia 4 de agosto.

Grandes jogos. Promessa de emoção… Mas quem são os favoritos?

Perguntei ao polvo Paul, o mesmo com 100% de aproveitamento nos pitacos no Mundial da África do Sul. A pergunta foi feita na versão online, é claro (veja AQUI).

Internacional ou São Paulo? Colorado. Vitória ou Santos? Rubro-negro baiano.

Você concorda com o polvo Paul? Participe da nova enquete do blog!

Prova do líder

Série B-2010: Náutico 3 x 2 Bahia. Foto: Ricardo Fernandes/DP

Clássico duríssimo nos Aflitos.

Mesmo jogando com um público razoável em casa, apesar do sábado chuvoso no Recife, o Náutico foi surpreendido com um Bahia agressivo nos primeiros minutos. O gol do tricolor de Salvador, marcado por Vander, que encheu o pé, foi bem justo.

Uma dose a mais de pressão no líder da Série B. Era a hora de jogar com esse status. Eficiente e com volume de jogo. O suficiente para encurralar o adversário.

Pressionado pela própria torcida, o time do técnico Alexandre Gallo foi buscar o resultado. E foi exatamente assim, na base da pressão, que o Alvirrubo virou o placar ainda no primeiro tempo, com gols de Giovanni e Geilson.

Aos 31 e 35. Em dois lampejos individuais. No fim, Cristiano ainda ampliou, escorando um cruzamento rasteiro. Foram 45 minutos emocionantes em Rosa em Silva.

Ávine diminuiu no comecinho do 2º tempo. Jogo tenso! O Tricolor passou a acreditar no empate, já sem o seu técnico. Renato Gaúcho havia sido expulso.

Com dez em campo, o Náutico passou pelo último estágio para provar a liderança na partida. Conseguiu, invertendo o nervosismo no gramado.

Nos descontos, no desespero, o Bahia ainda teve dois jogadores expulsos.

Fim do clássico nordestino, com vitória timbu por 3 x 2.

O Náutico mantém a liderança isolada, pela terceira rodada seguida. Agora, com 23 pontos. O que parecia passageiro vai se consolidando em Rosa e Silva.

Ou acorda ou contrata

Série B-2010: Coritiba 2 x 1 Sport. Betinho comemora o primeiro gol do Coxa. Foto: Coritiba/divulgação

Coritiba 2 x 1.

Absolutamente merecido. O Sport fez uma apresentação fraquíssima neste sábado, em Joinville. O frio não foi desculpa na primeira derrota da Era Cerezo.

O técnico pediu e precisa ser atendido: o grupo leonino necessita de reforços.

Foi muita gente jogando mal num time só. Ratinho, César, Dairo, Moisés, Nádson…

Inércia nas laterais. Lentidão na zaga. Ócio na criação de jogadas e descaso no ataque. Some isso tudo e imagine a situação!

Com apenas 15 minutos, já acuado, o Sport sofreu o primeiro gol, do atacante Betinho, dentro da pequena área, em mais uma falha de posicionamento.

No segundo tempo, foi cafofa atrás de cafofa. É simplesmente impossível agredir o adversário com chutes tão fracos. O volume de jogo era até melhor, mas o time não foi contundente. Num contra-ataque, o Coritiba matou o Sport.

No finzinho, Eduardo Ratinho ainda diminuiu. Um sopro de esperança facilmente apagado depois, pelo excesso de passes errados. Bola rifada é coisa de pelada.

Resumindo: uma péssima atuação. Agora, cabe a Cerezo reorganizar a equipe. Rapidamente! Na terça-feira, o Sport enfrentará o Duque de Caxias, na Ilha do Retiro.

O G4 da Segundona começa a ficar distante do Leão. Já são sete pontos de diferença para o 4º lugar (18 x 11), após 10 jogos. É preciso acordar, Sport… Ou contratar.

Copa nem tão popular assim

Camisas oficiais da Copa do Mundo de 2014: masculino, polo e feminino

As camisas oficiais da Copa do Mundo de 2014 já estão nas lojas do país.

A ideia principal neste momento, além de faturar um cash, é popularizar a competição do Brasil e o seu logotipo, lançado recentemente.

Para isso, a Adidas – parceira oficial da Fifa – produziu três modelos iniciais para o próximo Mundial, na linha Adidas Copa 2014 (saiba mais sobre a camisa AQUI).

Como nota-se na imagem acima, a camisa oficial mais barata é a versão feminina, por quase R$ 90. Todas as três camisas são 100% algodão. Apesar do material, o preço não foi dos mais populares. A pirataria já está começando a agir na surdina.

Definitivamente, a Copa de 2014 já começou!

Para comprar as camisas, clique AQUI.

Quase uma Batalha

Nota oficial do Náutico pela convocação de Muricy Ramalho para treinar a Seleção Brasileira

Era a chance de uma vida.

Dirigir a Seleção Brasileira.

Durante a semana, ele recebeu um tratamento de popstar. A convocação da CBF era questão de horas. A felicidade era inegável.

Mídia, crônica esportiva, pessoas próximas à CBF. Todo mundo apontando o treinador do Corinthians como o sucessor de Dunga no comando da Canarinha.

Inúmeras pautas com Mano Menezes sobre a “missão de 2014″ já estavam prontas.

Manhã de sexta-feira. E o convite foi para… Muricy Ramalho.

O que faltou? Como tanta gente poderia estar errada?

Campeoníssimo nesta década, de fato Muricy também era um nome digno para a tarefa de tentar conquista o hexacampeonato mundial. O técnico, conselheiro timbu, chegou a receber uma nota oficial de parabéns do Náutico, onde fez a base de sua carreira.

Mas veio o “não” do Fluminense. Parecia jogo de cena. Mas a recusa do tricolor carioca foi crescendo… Tomando um ar constrangedor para Ricardo Teixeira, que se encontrara horas antes com Muricy em um clube de golfe no Rio.

Um não à CBF, diratamente ao seu presidente? Era demais. Era surreal.

Como uma verdadeira Batalha dos Aflitos, a chance apareceu para Mano Menezes nos instantes finais de uma decisão que já parecia consumada. Perdida.

E ele não titubeou. É o novo técnico da Seleção (veja AQUI).

A nota oficial do Alvirrubro acabou sendo retirada do site. O orgulho de ver um técnico formado nos Aflitos acabou desfeito na mesma tarde. E não é que Mano Menezes é justamente o protagonista da Batalha dos Aflitos?

O futebol e as suas ironias…