A mágica bola da final alemã

Bola da final da Liga dos Campeões de 2012, em Munique. Foto: Adidas/divulgação

Munich Finale.

Esta é a bola oficial da decisão da Liga dos Campeões da Uefa 2011/2012.

Produzida pela Adidas, a bola será utilizada no jogão agendado para o dia 19 de maio, um sábado, na moderníssima Allianz Arena, em Munique.

Saiba mais sobre a nova bola clicando aqui.

É a 12ª vez que a Adidas lança uma bola exclusiva para a final do mais rico torneio interclubes do mundo. A edição anterior foi chamada de London Finale (abaixo).

Ao todo, 66 mil torcedores deverão lotar o estádio alemão, palco da abertura da Copa do Mundo de 2006 e que receberá a finalíssima da Champions League pela primeira vez.

Sobre a bola, o design da pelota foi inspirado no próprio estádio da final (veja aqui).

Pela 1ª vez, a bola será usada no mata-mata. Na decisão, uma versão personalizada.

Seguem na briga, ainda nas oitavas: Lyon, Apoel, Bayer Leverkusen, Barcelona, Benfica, Zenit, Milan, Arsenal, CSKA Moscou, Real Madrid, Napoli, Chelsea, Olympique, Internazionale, Basel e Bayern de Munique.

Opine sobre os clubes candidatos ao direito de “chutar” a Munich Finale…

Bola da final da Liga dos Campeões de 2011, em Londres. Foto: Adidas/divulgação

Derrubou 70 e caiu 53 vezes

Copa do Brasil 2012

Pernambuco e a Copa do Brasil…

A Copa do Brasil de 2012 começa para o estado nesta quarta, com o Santa Cruz. Náutico e Sport entram em campo na próxima semana. Confira a tabela aqui.

Abaixo, números de todas as campanhas dos clubes pernambucanos na competição desde a primeira edição, em 1989. Sucesso e decepção a cada 180 minutos.

Sport – 17 participações (141 pontos, 54,6%)
86 jogos (136 GPC e 82 GC)
39 vitórias
24 empates
23 derrotas
29 classificações e 16 eliminações (64,4% de aproveitamento nos confrontos)

1ª fase – 2000 e 2011
2ª fase – 1995, 1997, 1999, 2001, 2002 e 2004
Oitavas de final – 1991, 1993, 2007 e 2010
Quartas de final – 1998
Semifinal – 1992 e 2003
Vice – 1989
Título – 2008

Náutico - 16 participações (115 pts, 52,5%)
73 jogos (118 GP e 93 GC)
33 vitórias
16 empates
24 derrotas
22 classificações e 16 eliminações (57,8% de apt. nos confrontos)

1ª fase – 1992 e 2001
2ª fase – 1995, 2000, 2002, 2005 e 2010
Oitavas de final – 1989, 1993, 2003, 2006, 2008, 2009 e 2011
Quartas de final – 2007
Semifinal – 1990

Santa Cruz -18 participações (91 pts, 45,9%) 198
66 jogos (87 GP e 87 GC)
26 vitórias
13 empates
27 derrotas
17 classificações e 18 eliminações (48,5% de apt. nos confrontos)

1ª fase – 1999, 2003, 2007, 2008 e 2009
2ª fase – 1996, 2000, 2001, 2002, 2006 e 2011
Oitavas de final – 1990, 1991, 1994, 1997, 2004, 2005 e 2010

Central - 2 participações (6 pts, 33,3%)
6 jogos (4 GP e 9 GC)
1 vitória
3 empates
2 derrotas
2 classificações e 2 eliminações (50% de apt. nos confrontos)

2ª fase: 2008 e 2009

Porto – 1 participação (0 pt, 0%)
2 jogos (0 GP e 3 GC)
2 derrotas
1 eliminação e nenhuma classificação (0% de apt. nos confrontos)

1ª fase: 1999

Pernambuco – 54 participações (353 pts, 50,5%)
233 jogos (327 GP e 253 GC)
99 vitórias
56 empates
78 derrotas
70 classificações e 53 eliminações (56,9% de apt. nos confrontos)

1ª fase – 1992, 1999 (2), 2000, 2001, 2003, 2007, 2008, 2009 e 2011
2ª fase – 95 (2), 96, 97, 99, 2000 (2), 01 (2), 02 (3), 04, 05, 06, 08, 09, 2010 e 2011
Oitavas de final – 89, 90, 91 (2), 93 (2), 94, 97, 03, 04, 05, 06, 07, 08, 09, 10 (2) e 11
Quartas de final – 1998 e 2007
Semifinal – 1990, 1992 e 2003
Vice – 1989
Título – 2008

Ilusão de ótica com o povão chegando em cima da hora

Pernambucano 2012: Santa Cruz 2x0 Serra Talhada. Foto: Celso Ishigami

Santa Cruz e Serra Talhada jogariam às 16h do domingo. No início da partida, o público ainda não era dos melhores no Arruda. Um dos mais fracos dos últimos tempos.

O que havia acontecido? Enquanto alguns já começavam a falar que a torcida seguia “protestando” contra o time, veio à tona uma explicação mais plausível.

A torcida tricolor, como ocorre em todo o Brasil, gosta de chegar em cima da hora, no aperto. Quer ver a diferença em relação à arquibancada? Basta conferir a foto no fim deste post, com a partida no segundo tempo, já com 16.292 pessoas.

Os portões do setor para o Todos com a Nota, no anel superior, foram liberados por causa do sol forte e o povão também pôde assistir à vitória coral no anel inferior.

O Santa Cruz segue disparado na liderança da corrida das multidões. Abaixo, os cinco clubes com as melhores médias de público jogando em casa no Estadual.

No borderô, foram 52.723 pessoas no seis jogos da 14ª rodada. Média de 8.787.

Ao todo, o Pernambucano já levou 716.435 torcedores aos estádios em 84 jogos. O índice registrou um crecimento de 8.509 para 8.528, ainda a maior do país.

Para superar a marca geral de 2011 é preciso chegar à média de 8.549 pessoas por jogo. Faltam 463.327 torcedores nos próximos 54 jogos. Meta em 60%.

Em relação à arrecadação, a bilheteria gerou R$ 6.138.350, com um índice de R$ 73.075. Da renda bruta da competição, a FPF fica com 6%. A federação já garantiu R$ 368.301.

1º) Santa Cruz (7 jogos como mandante)
Total: 172.728
Média: 24.675
Contra intermediários (6) – T: 127.619 / M: 21.269

2º) Sport (7 jogos)
Total: 126.248
Média: 18.035
Contra intermediários (6) – T: 101.631 / M: 16.938

3º) Náutico (7 jogos)
Total: 80.535
Média: 11.505
Contra intermediários (6) – T: 65.463 / M: 10.910

4º) Salgueiro (7 jogos)
Total: 60.698
Média: 8.671

5º) Central (7 jogos)
Total: 56.225
Média: 8.032

Dados da FPF. Confira os dados do Campeonato das Mutidões de 2011 aqui.

Pernambucano 2012: Santa Cruz 2x0 Serra Talhada. Foto: Henrique Xavier/divulgação

Ricardo Teixeira/Evandro Carvalho. Aprova?

Assembleia Geral da CBF em 2012, no Rio de Janeiro. Foto: Ricardo Stuckert/CBF

Ricardo Teixeira segue no poder na CBF.

Presidente da entidade desde 1989, o atual mandato, o sexto, vai até 2015.

Mesmo alvo de críticas e denúncias, o mandatário mostrou força política. Um de seus aliados mais próximos foi o presidente da FPF, Evandro Carvalho.

Por sinal, o dirigente pernambucano foi o secretário-geral na assembleia geral da confederação, ralizada no dia 29 de fevereiro, no Rio de Janeiro.

Qual é a sua opinião sobre essa relação política? Opine na nova enquete do blog.

Saiba mais sobre a assembleia geral da CBF clicando aqui.

Como você avalia a proximidade dos presidentes da FPF, Evandro Carvalho, e da CBF, Ricardo Teixeira?

  • Sport - Ruim (31%, 370 Votes)
  • Sport - Bom (18%, 208 Votes)
  • Santa Cruz - Ruim (11%, 132 Votes)
  • Sport - Indiferente (9%, 107 Votes)
  • Náutico - Ruim (8%, 97 Votes)
  • Santa Cruz - Bom (5%, 64 Votes)
  • Sport - Sem opinião formada (5%, 63 Votes)
  • Náutico - Bom (4%, 50 Votes)
  • Santa Cruz - Indiferente (3%, 40 Votes)
  • Náutico - Indiferente (2%, 27 Votes)
  • Santa Cruz - Sem opinião formada (1%, 13 Votes)
  • Náutico - Sem opinião formada (3%, 10 Votes)

Total Voters: 1.181

Loading ... Loading ...