Ranking dos pênaltis e dos cartões vermelhos (17)

Filme: De volta para o futuro

Em relação à última atualização, quatro pênaltis foram adicionados ao ranking. A curiosidade é que uma infração foi da 18ª rodada. Essa é 17ª lista publicada…

No caso, foi Philco (sim, Philco) o autor do “gol do futuro”, do Belo Jardim. Neste domingo ele acertou outra cobrança, no Pereirão, contra o Serra Talhada.

Philco é o apelido do atacante Halleson Honorato, de 23 anos.

Em Paulista, o árbitro Sandro Meira Ricci, da Fifa, fez a sua estreia. E já começou marcando uma penalidade para o Mequinha. Juliano Roma converteu. Não adiantou, Porto 4 x 1. No Sertão, o Araripina cometeu o 8º pênalti. Líder disparado, às avessas.

Pênaltis a favor (40)
5 pênalti – Serra Talhada e Petrolina
4 pênaltis – Santa Cruz, Porto, Central e América
3 pênaltis – Sport, Náutico e Belo Jardim
2 pênaltis – Salgueiro e Araripina
1 pênalti – Ypiranga

Pênaltis cometidos
8 pênaltis – Araripina
5 pênaltis – Serra Talhada
4 pênaltis – Belo Jardim e América
3 pênaltis – Ypiranga, Sport, Santa Cruz e Porto
2 pênaltis – Central, Salgueiro e Náutico
1 pênalti – Petrolina

Observações
América defendeu 1 pênalti e perdeu 2 pênaltis
Araripina defendeu 1 pênalti e perdeu 1 pênalti
Belo Jardim defendeu 1 pênalti
Central defendeu 1 cobrança e 1 perdeu pênalti
Náutico defendeu 1 cobrança
Petrolina perdeu 1 pênalti
Porto perdeu 1 pênalti
Santa Cruz perdeu 2 pênaltis
Serra Talhada desperdiçou 1 pênalti e defendeu 1 pênalti
Sport defendeu 1 cobrança
Ypiranga defendeu 2 cobranças

Cartões vermelhos (só para os grandes)

1º) Santa Cruz – 6 adversários expulsos; 1 jogador recebeu o vermelho
2º) Náutico – 4 adversários expulsos; 2 jogadores receberam o vermelho
3º) Sport – 3 adversários expulsos; 2 jogadores receberam o vermelho

Pernambucano em 2 linhas – 17ª/2012

Pernambucano 2012: Sport 0x0 Salgueiro. Foto: Edvaldo Rodrigues/Diario de Pernambuco

Abrindo a rodada, no sábado, os dois primeiros colocados ficaram no 0 x 0, na llha. No domingo, no Limeirão, outro empate sem gols, agora com o 3º lugar em campo. Nos demais jogos, aleluia, gols. Foram 14 ao todo. A média nas seis partidas foi de 2,33.

Vale lembrar que na última quarta houve um jogo antecipado da 18ª rodada, com primeira vitória do Mequinha, no 2 x 1 sobre o Belo Jardim. E fora de casa!

Após a 17ª rodada do #PE2012, o movimentado Campeonato Pernambucano chegou a 256 gols em 102 partidas. A média teve uma queda mínima, de 2,51 para 2,50.

Hoje, as semifinais seriam Sport x Santa Cruz e Salgueiro x Náutico.

Marcelinho Paraíba segue na artilharia da competição, com dez gols.

Sport 0 x 0 Salgueiro – Bem marcado, o Leão acabou brecado pelo Carcará. Sertanejos saíram animados, projetando um duelo na fase final. Marcelinho anulado, Sport parado.

Central 1 x 2 Santa Cruz – Enquanto a Patativa deu adeus ao G4, o Tricolor mostrou que deve ir, sim, às finais do Estadual. Virada apagou parte do último vexame.

Ypiranga 0 x 0 Náutico – A Máquina não leva gol há seis jogos. Nesta tarde, o trabalho foi facilitado pela falta de criatividade do Timbu, satisfeito com o rendimento em campo.

Araripina 1 x 3 Petrolina – Pedro Manta bem que avisou. O campeonato da Fera não é contra os grandes. Diante de rivais do mesmo naipe, sucesso em toda a campanha.

América 1 x 4 Porto - O Gavião goleou, se distanciou da zona de rebaixamento e praticamente definiu o futuro do Mequinha. Não teve Larissa que desse jeito.

Serra Talhada 1 x 1 Belo Jardim – Apesar do ponto fora de casa, o resultado não agradou ao Calango, que volta a campo nesta quarta, contra o Santa. Em casa.

Confira a tabela da competição clicando aqui.

Destaque da rodada: Dênis Marques. Mostrou faro de gol e salvou o emprego de Zé.

Carcaça da rodada: Gramado da Ilha. Não alagou, mas ficou no estilo beach soccer.

Classificação do Pernambucano após 17 rodadas

Jogando por Zé, Tricolor vira placar no Lacerdão

Pernambucano 2012: Central 1 x 2 Santa Cruz. Foto: Wagner Morais/Esp. DP/D.A Press

Foi muita luta dos corais em Caruaru, sobretudo pelo técnco Zé Teodoro. Alvo das principais críticas da torcida, o treinador estaria no limite, mas tinha o apoio do elenco.

E foi assim, atuando no limite técnico e mental, que o Santa Cruz virou o placar sobre o Central para 2 x 1 , no bom jogo disputado neste domingo no Lacerdão, diante de 9.418 torcedores. Confronto com cara de clássico, decisivo para os dois lados.

Apesar da melhor atuação no primeiro tempo, o Santa não traduziu o domínio territorial em gols. No futebol, isso costuma ser fatal. Quase foi nesta tarde…

Na etapa complementar, a Patativa abriu o placar, aos 11 minutos. Após cobrança de escanteio pela direita, Viola cabeceou. A zaga coral furou de forma bisonha. Quando Tiago Cardoso pegou a bola, a pelota já havia ultrapassado a linha.

Neste momento, Zé não estava mais no limite, mas bem além dele…

Apesar do baque, a Cobral Coral seguia pressionando. Em nada lembrava o arremedo de time no fiasco diante do Penarol, na Copa do Brasil.

De fato, a reviravolta na postura do grupo tinha ocorrer nesta rodada. Ponto.

Luciano Henrique, que entrara pressionado pela torcida, acabou marcando o gol de empate. Coube a Dênis Marques recolocar o Tricolor nos eixos, aos 34 minutos.

Respondendo aos críticos, Luciano Henrique lançou DM9, que driblou um zagueiro e marcou um belo gol. Lance que fez Zé Teodoro respirar fundo. Ele volta ao Arruda.

Pernambucano 2012: Central 1 x 2 Santa Cruz. Foto: Wagner Morais/Esp. DP/D.A Press

Cansada, a trupe do Timbus para na Máquina

Pernambucano 2012: Ypiranga 0x0 Náutico. Foto: Roberto Ramos/Diario de Pernambuco

Além dos jogadores, quem mais teve trabalho no Náutico nesta semana foi o motorista do Timbus. Após a viagem a Santa Cruz, no interior potiguar, na quinta, foi a vez de pegar a estrada para outra Santa Cruz, essa no agreste pernambucano, neste domingo.

O desgaste do elenco alvirrubro acabou refletindo diretamente na escalação para o duelo contra a Máquina de Costura, no Limeirão.

De última hora, o técnico Waldemar Lemos, que já não contaria com o suspenso Derley, acabou poupando três titulares, a espinha dorsal do time.

Saíram o zagueiro Marlon, o meia Eduardo Ramos e o artilheiro Siloé. Todos eles pendurados com dois cartões amarelos. É bom lembrar que na próxima rodada o time terá o clássico contra o Sport, nos Aflitos. Portanto, estava no planejamento…

Contra o Ypiranga, o Timbu começou com três zagueiros e três volantes. Não esteve bem. O jogo, aliás, foi bem fraquinho, com um justo empate em 0 x 0.

O volante Souza foi o único na criação. Porém, pouco efetivo.

No segundo tempo, Waldemar ainda arriscou, colocando Rodrigo Tiuí, que cabeceou com muito perigo aos 33 minutos. O goleiro André Pereira segurou o resultado e mostrou porque o Ypiranga chegou ao sexto jogo seguido sem sofrer gols…

No Clássico dos Clássicos, desgaste não será deculpa. Para nenhum dos rivais.

Pernambucano 2012: Ypiranga 0 x 0 Náutico. Foto: Roberto Ramos/Diario de Pernambuco