Título de capitalização com apoio retrô e censo de tabela

Camisa retrô de Santa Cruz, Sport e Náutico

Nas décadas de 1980 e 1990, o Banorte patrocinou simultaneamente os principais clubes do estado. Além do trio do Recife, o Central também estampou a marca.

A imagem do banco acabou associada ao futebol local, com registros históricos. Após a parceria para a campanha de sócios do Sport e a camisa do América, o Banorte, um nome fantasia, quer voltar de vez ao futebol pernambucano, após uma década.

Para isso, o Banco Gerador, que adquiriu a marca criada há mais de sessenta anos, ligou o nome ao novo título de capitalização da FPF, devidamente oficializado.

Batizado de “Torcedor Premiador”, o programa deverá destinar 20% do faturamento bruto para os clubes pernambucanos – estima-se até R$ 800 mil mensais. Veja aqui.

Inicialmente, seriam sorteios semanais, com carros zero quilômetro. No modelo final, os sorteios serão mensais, ao custo de R$ 15. O cupom será vendido nas 100 lojas da rede.

Cada campanha vai durar quatro meses. Ao pagar as quatro parcelas, mesmo que não seja sorteado, o torcedor ganhará uma camisa do seu time. O título de capitalização deverá ser comercializado em maio, no início do Brasileiro.

Para formular a divisão da receita para os clubes, cada torcedor deverá indicar o seu time ao comprar a cartela. Na hora de dividir o bolo, vai valer a proporção exata…

A maior torcida, segundo as vendas, arrecadará mais. Simples. Cash e censo.

Qual seria o melhor adversário na semifinal do PE2012?

Semifinalistas do Campeonato Pernambucano de 2012: Sport, Salgueiro, Santa Cruz e Náutico

Enquete pré-semifinal estadual…

Antes do início da 20ª rodada do Pernambucano, três clubes estavam matematicamente classificados à semifinal. Pela ordem, Sport, Salgueiro e Santa Cruz.

Na prática, o G4 já está formado. Com nove pontos a mais que o Petrolina, o Náutico só ficaria de fora se perdesse os três jogos restantes e o adversário vencesse os três, tendo a necessidade de acabar com uma diferença de 18 gols no saldo!

O blog vai bancar esse G4 e projetar as semifinais, mas na opinião do torcedor. Assim, desta vez a enquete terá a participação direta de um clube do interior. Ao torcedor do Carcará, em busca do título inédito, qual seria o melhor caminho na semi?

Vale lembrar que, além da escolha do adversário, neste ano ainda há outro fator, que é a vantagem de resultados iguais para a equipe de melhor campanha na primeira fase.

Faltam apenas três rodadas para a definição da estrada com destino ao sonhado título.

Qual adversário você gostaria de enfrentar na semifinal do Pernambucano 2012?

  • Rubro-negro - Náutico (26%, 298 Votes)
  • Rubro-negro - Santa cruz (17%, 200 Votes)
  • Tricolor - Salgueiro (14%, 159 Votes)
  • Tricolor - Sport (12%, 144 Votes)
  • Alvirrubro - Sport (12%, 136 Votes)
  • Rubro-negro - Salgueiro (5%, 60 Votes)
  • Tricolor - Náutico (5%, 56 Votes)
  • Alvirrubro - Salgueiro (3%, 36 Votes)
  • Alvirrubro - Santa Cruz (2%, 25 Votes)
  • Salgueirense - Náutico (2%, 18 Votes)
  • Salgueirense - Santa Cruz (1%, 17 Votes)
  • Salgueirense - Sport (1%, 15 Votes)

Total Voters: 1.164

Loading ... Loading ...

Liderança ampliada, cartões zerados e goleada na Ilha

Pernambucano 2012: Sport 5 x 0 Serra Talhada. Foto: Edvaldo Rodrigues/Diario de Pernambuco

Era preciso cumprir duas metas diante do Serra Talhada: ratificar a liderança na competição e “limpar” os cartões amarelos dos principais articuladores.

Nos dois casos, o objetivo maior era fomentar vantagens para a fase final do Estadual.

Ou seja, com a vantagem de resultados iguais e sem jogadores pendurados na 22ª rodada, no clássico contra o Santa, pois os cartões serão zerados depois disso.

Na noite deste sábado, o Sport goleou o Serra Talhada por 5 x 0 diante de 15 mil pessoas na Ilha e se isolou de vez na primeira colocação, agora com 44 pontos.

Sem surpresa alguma, Marcelinho Paraíba e Willians receberam o terceiro amarelo.

Mais uma vez a Marcelinhodependência foi a cara da partida, na qual o adversário, que não vencia há quatro rodadas, chegou ao Recife com cinco desfalques.

Logo aos 5 minutos, com o dono da casa armado no 3-5-2, o Cangaceiro quase abriu o placar. Josias, de muito longe, acertou o travessão de Magrão. A resposta foi rápida.

Também da intermediária, mas em cobrança de falta, Marcelinho acertou o cantinho do goleiro e abriu o placar, aos 9. O camisa 10 era, ali, novamente artilheiro isolado.

A resposta do Cangaceiro? De novo, no travessão. Desta vez com Júnior Negrão.

Era um sinal de que a vantagem leonina no placar não refletia o desempenho das equipes no gramado da Ilha, melhor em relação ao “beach soccer” da partida anterior.

O Rubro-negro mal passava do meio-campo, sob forte marcação do Serra Talhada. Demorou a se impor no jogo. Demorou sim, mas conseguiu e produziu.

Na etapa final, os sertanejos tentaram manter o ritmo. Nos primeiros instantes, Júnior Negrão driblou Magrão e tocou para o gol. Rivaldo se esticou todo para salvar.

Como é de praxe, coube a Marcelinho resolver logo a parada na Ilha.

Aos 16, ele recebeu a bola de Rivaldo pelo lado esquerdo, invadiu a área e chutou no cantinho do goleiro, marcando o seu 12º gol no Estadual. Daí, o time deslanchou.

Inspirado no craque do time, Jael acabou com o jejum ao acertar uma bela cobrança de falta. Ruan, em um chute potente, marcou o seu primeiro gol como profissional.

No fim, Jheimy saiu do banco para marcar o 5º… O jogo amarrado virou farra.

Pernambucano 2012: Sport 5 x 0 Serra Talhada. Foto: Edvaldo Rodrigues/Diario de Pernambuco

Clássico dos Clássicos no interior com aprovação popular

Mapa de Pernambuco

Um resultado apertado, dividindo quase meio a meio as maiores torcidas do Recife sobre a realização de clássicos em estádios do interior durante a fase classificatória do Estadual. Rubro-negros e alvirrubros aprovam. Saiba mais sobre a ideia aqui.

Os tricolores, no entanto, não abrem mão de forma alguma do Arruda para a disputa dos clássicos. Considerando todos os 1.016 votos da enquete, o “sim” ficou com 53,94%, enquando o “não” teve 46,06%.

Já que, pelos dados, apenas o Clássico dos Clássicos teria a aprovação conjunta, vale um episódio histórico. Até hoje, nove estádios receberam o centenário duelo. Oito deles no Recife. A exceção não foi no interior do estado, mas no interior da Bahia!

Em 15 de agosto de 1976, os rivais inauguraram o estádio Ruberleno Oliveira, em Paulo Afonso. O estádio, às margens do Rio São Francisco, foi custeado pela Chesf, que mantém usinas hidrelétricas no município e empregava nada menos que 5.800 habitantes de um total de 65 mil moradores na época.

Diante de 4 mil torcedores, o Sport venceu o amistoso por 2 x 0, com gols de Pedrinho e Cláudio Mineiro, que abriu o placar aos 8 minutos de jogo, e, assim, ganhou uma placa no estádio. O jogo contou com a presença do presidente da FPF, Rubem Moreira. Posteriormente, o “Rubão” mudou de nome para Álvaro de Carvalho.

Uma nova enquete já está no ar. Para participar, basta clicar aqui.

Você é a favor de clássicos no interior durante a 1ª fase do Pernambucano?

SportSport – 509 votos
Sim – 58,94%, 300 votos
Não – 41,06%, 209 votos

Santa CruzSanta Cruz – 318 votos
Sim – 44,97%, 143 votos
Não – 55,03%, 175 votos

NáuticoNáutico – 189 votos
Sim – 55,56%, 105 votos
Não – 44,44%, 84 votos

Oscar Scolfaro há 30 anos

Série A 1982: Sport 2 x 1 Flamengo. Foto: Edvaldo Rodrigues/Diario de Pernambuco

Completa 30 anos neste sábado um dos jogos mais polêmicos da história do futebol pernambucano. Que poderia ter mudado a história do futebol brasileiro…

Sport e Flamengo se enfrentaram na Ilha do Retiro, bem diferente da atual – não havia sequer as gerais -, no jogo de volta das oitavas de final do Campeonato Brasileiro.

Três dias antes, no Maracanã, o Fla, então campeão mundial, havia vencido por 2 x 0.

O Leão precisava ganhar por dois gols de diferença para avançar na competição. Vencer, o time pernambucano até venceu, por 2 x 1, gols de Betinho (foto) e Edson.

Chegou a marcar o terceiro, anulado de forma inacreditável pelo árbitro Oscar Scolfaro.

Confira no vídeo abaixo, da Rede Globo, e relembre a confusão…

Depois, o Fla se tornaria o campeão brasileiro de 1982. Venceria de novo em 1983…

Os dois clubes, protagonistas de uma polêmica ainda maior (1987), voltam a se enfrentar no dia 20 de maio, na primeira rodada da Série A de 2012. Na Ilha.