A primeira classificação nordestina em 2013

A primeira rodada da Copa do Nordeste 2013 teve 20 gols nos jogos realizados no fim de semana, com média de 2,5 tentos por partida. Qual foi a sua primeira impressão?

Entre os pernambucanos, vitórias salgueirense e santa-cruzense, ambas no estado. O Leão tropeçou na terra dos dinossauros. Não por acaso apenas o Sport não teria vaga assegurada às quartas de final, pois divide a segunda colocação com o Sousa.

A segunda rodada dos locais começa na quarta-feira, com Vitória x Salgueiro (19h15) e Campinense x Santa Cruz (21h15). Na quinta,  Sport x Confiança (21h15).

Classificação da Copa do Nordeste 2013 após a primeira rodada. Crédito: Superesportes

Recarregando as energias do Santa Cruz em pleno Nordestão

Copa do Nordeste 2013: Santa Cruz 1x0 CRB. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Os reforços foram modestos, com o caixa bem apertado neste início de temporada.

No Santa Cruz, mais do que qualquer outro grande clube do estado, a superação é a palavra-chave. O último jogo-treino, um empate com o Chã Grande no Arruda, deixou a torcida coral desconfiada. Nada que influenciasse na ocupação do Mundão no domingo.

No jogo que encerrou a primeira rodada do Nordestão, já à noite, o Santa precisou de dois minutos para descarregar a adrenalina acumulada desde a Série C passada.

Renatinho cruzou, houve um bate-rebate e o atacante oportunista dominou e bateu rasteiro, certeiro. Philco, um daqueles nomes modestos anunciados recentemente.

Em sua apresentação, diante do CRB, Philco havia dito que daria mais entrevistas coletivas. Acertou em cheio logo na primeira oportunidade.

Instantes depois, o Tricolor ainda mandou outra bola pro gol, anulado. A blitz assustou o time alagoano, futuro adversário do Santa na terceira divisão nacional deste ano.

Após o baque inicial, o Galo de Maceió melhorou e buscou o ataque. Deu espaço para contragolpes. O time da casa mostrava empolgação, o que já era um alento, mas longe de ser suficiente para tornar-se competitivo. Tanto que não aproveitou as chances…

Ainda assim, como no sábado Feirense e Campinense ficaram no 2 x 2, a suada vitória tricolor por 1 x 0 já proporcionou ao bicampeão pernambucano a liderança de seu grupo.

A situação até parecia não indicar, mas 2013 começou com o sorriso tricolor. E foram vários, com 24.287 torcedores no Mundão. De cara, o maior público do ano no país…

Copa do Nordeste 2013: Santa Cruz x CRB. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Pernambucano em 2 linhas – Turno 1ª / 2013

Pernambucano 2013: Porto 0x4 Central. Foto: centralsc.com.br

Uma rodada histórica, mas no pior sentido.  Em sua 99º edição, o Campeonato Pernambucano de futebol desta temporada viveu uma primeira rodada inédita. A primeira em toda a história sem a presença de um dos grandes clubes do Recife.

Santa e Sport estão na Copa do Nordeste e só vão estrear no segundo turno do certame. Com o número ímpar na primeira fase do #PE2013, nove, uma equipe teria que folgar a cada rodada. Quis a FPF que o Náutico ficasse ausente neste domingo.

Sobre a rodada, foram 8 gols no fim de semana, com uma média de 2 tentos por jogo.

O atacante centralino Jonatha Fumaça marcou duas vezes no Clássico Matuto, aos 45 do 1º tempo e 46º do 2º, assim como Otacílio, do Serra. Largaram bem na artilharia.

Porto 0 x 4 Central – Implacável, a Patativa fez uma estreia surpreendente. Contra os garotos do Porto, o time de Marcelo Rocha mostrou foco na vaga da Copa do Brasil.

Serra Talhada 2 x 1 Petrolina – Diante de um adversário numa crise financeira braba, o Cangaceiro largou sem maiores problemas, vencendo com gols do meia Otacílio.

Ypiranga 0 x 0 Chã Grande – O torcedor da Terra da Sulanca esperava um jogo melhor da Máquina. O estreante Chã Grande fez história com seu primeiro ponto.

Pesqueira 1 x 0 Belo Jardim – Jânio, de pênalti, marcou o primeiro gol do campeonato com um minuto. Apesar do mando de campo, o jogo foi em Belo Jardim!

Confira a tabela da competição clicando aqui.

Destaque da rodada: Fumaça. Foi bem nos amistosos e correspondeu no clássico.

Carcaça da rodada: Porto. A tradicional juventude do Gavião fez fez feio desta vez.

Classificação do Pernambucano 2013 na 1ª rodada do 1º turno. Crédito: Superesportes

Recomeço rubro-negro ficou para a próxima rodada

Copa do Nordeste 2013: Sousa x Sport. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press

Seria o recomeço para o Sport.

A reação no fim do ano passado não evitou o descenso. A autoestima da equipe e da torcida era prioridade para o clube neste início de 2013.

Alguns amistosos, pré-temporada em Alagoas, reforços e enfim uma apresentação oficial, agora sob o comando de Oswaldo Alvarez.

O condicionamento físico segue longe do ideal, sem surpresa na largada. O arranque, a movimentação e o entrosamento não seriam dignos de elogio neste domingo.

A superação, sim. Num sol daqueles em Sousa, o Leão estreou na Copa do Nordeste.

De cara, um gramado surrado, daqueles para deixar no ar a dúvida sobre a vistoria realizada pela CBF. Afinal, alguém teve que liberar.

Ruim, mas ruim para os dois times, é bom frisar. No embate, o primeiro susto do ano logo aos 19 minutos, com Toty acertando a trave de Magrão.

Uma ou outra estocada do time paraibano, mas o Rubro-negro passou a dominar e criar as suas chances, tendo Roger como referência e o goleiro Marcelo Silva bem colocado.

Por sinal, o centroavante por pouco não marcou aos 10 minutos da etapa final.

Aos 19 minutos, o gol do mandante, numa falha de marcação que lembrou os piores momentos da defesa do Sport na última Série A. Numa cobrança de falta pelo lado esquerdo, Leandro se abaixou, isso mesmo, para cabecear na pequena área.

Segue o jogo. Tentando evitar um revés logo de cara, Felipe Azevedo acertou a trave. Aos 43, Roger acertou um chutaço de fora da área e cravou o 1 x 1. Ufa.

Apesar da reação, vale relembrar a primeira frase do post: Seria o recomeço do Sport.

Ficou para a próxima rodada. Com mais movimentação, arranque e entrosamento.

Copa do Nordeste 2013: Sousa x Sport. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press

Ao campeão nordestino, a dúvida no ano seguinte

Copa do Nordeste. Crédito: Copa do Nordeste/Esporte Interativo

Há uma lacuna no Nordestão de 2013 que mais cedo ou mais tarde será descoberta…

O formato da Copa do Nordeste contempla sete estados da região. Cinco deles com duas vagas e dois, os melhores no ranking da CBF, com direito a três equipes.

Na soma geral, 16 times. Considerando a estrutura imutável, há a dúvida sobre a presença do campeão do Nordestão no próximo ano, pois a classificação é via Estadual.

Vale, contudo, relembrar o passado do torneio. A partir de 1998 a CBF passou a garantir vaga ao campeão e ao vice, tirando a terceira vaga de baianos e pernambucanos.

Em 1999 a final foi um Ba-Vi, o que deixou a Bahia com quatro times em 2000.

Nem todas as competições no formato “copa” garantem o campeão na edição seguinte, é verdade. Na esfera mundial, a Copa do Mundo e a Olimpíada, por exemplo.

Entre clubes, o Mundial da Fifa também não assegura um lugar ao detentor da taça, como nenhum outro torneio da Fifa atualmente. Porém, nos demais há a garantia, como Liga dos Campeões da Uefa, Taça Libertadores da América e Copa Sul-americana.

Por causa do calendário, a Copa do Brasil passou anos sem a presença do campeão, que cedia o seu lugar para poder disputar a Libertadores, paralela. A partir deste ano, o campeão do mata-mata nacional volta à disputa, já nas oitavas de final.

Ao Nordestão, segue a dúvida sobre o futuro campeão de 2013… Estará em 2014?

E se a resposta for positiva, qual seria a solução para manter o torneio com 16 times?

Você acha que o campeão nordestino deveria garantir vaga na edição seguinte do regional?

  • Sport - Sim (51%, 426 Votes)
  • Santa Cruz - Sim (24%, 202 Votes)
  • Náutico - Sim (15%, 123 Votes)
  • Sport - Não (5%, 38 Votes)
  • Náutico - Não (3%, 26 Votes)
  • Santa Cruz - Não (2%, 19 Votes)

Total Voters: 834

Loading ... Loading ...