Vacinas contra a febre amarela, sarampo, rubéola e caxumba na Sul-americana

Elenco do Sport recebendo a vacina contra a febre amarela

Não basta pegar o passaporte e embarcar para o exterior. Em alguns países no continente existem regras de saúde para a imigração.

Como, por exemplo, o Paraguai, o próximo destino internacional do Sport.

Para enfrentar o Libertad, todos os integrandes da delegação leonina tiveram que receber duas injeções no braço. Uma vacina contra a febre amarela e outra com a “tríplice viral”, a proteção para sarampo, rubéola e caxumba.

Vacinas nesta sexta e o devido registro oficial, para ser entregue ainda no aeroporto de Assunção, visando as oitavas da Copa Sul-americana.

Num acordo diplomático entre os dois países, cidadãos brasileiros e paraguaios só podem entrar nos territórios vizinhos com a vacina contra a febre amarela. A injeção precisa ser tomada pelo menos dez dias antes da viagem.

Ou seja, essa regra vale também possíveis torcedores rubro-negros…

Segundo o ministério da saúde do Paraguai, em 1950 foram registrados os três últimos casos fatais de febre amarela no país.

5 thoughts on “Vacinas contra a febre amarela, sarampo, rubéola e caxumba na Sul-americana

  1. Pingback: Anvisa, a principal pista sobre uma nova invasão rubro-negra no exteriorBlog de Esportes | Blog de Esportes

  2. AIIII QUE INVEJA DO CARALHO, ERA PRA MEU EX TIME TIMBA ESTAR AI AFF

    AI VAI TEM NEGO FALANDO ‘COISAS QUE SÓ ACONTECEM O NÁUTICO’ COISAS QUE SÓ ACONTECEM COM O NÁUTICO É A CABEÇA DA MINHA R CARA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>