PSG x Santa, empates na França e no Gabão e dois títulos em jogo em 1979

Amistoso, 1979: PSG 1 (4) x (3) 1 Santa Cruz. Foto: Santa Cruz/arquivo

As histórias de Santa Cruz e Paris Saint-Germain se cruzaram duas vezes em 1979, em capítulos marcantes para os dois clubes. Jogos sem vencedores, separados por 5.432 quilômetros. Em Paris, em 1º de abril, o tricolor entrou em campo para manter a escrita da excursão. Após onze jogos, com uma vitoriosa passagem no Oriente Médio, bastava evitar a derrota no último compromisso para se tornar o nono brasileiro a receber a Fita Azul, o título honorário dado pelo antiga CBD aos invictos no exterior. Enfrentaria o PSG, ainda em ascensão, só com um título da segunda divisão. Superior em campo, o clube pernambucano marcou duas vezes com Volnei, mas cedeu o empate em 2 x 2, suficiente para garantir o feito internacional, exclusivo no Recife.

Por causa da Fita Azul, a última da história, a delegação, curiosamente vestida com ternos azuis, foi recebida com muita festa no Aeroporto dos Guararapes, com atestou o Diario de Pernambuco: Povão consagra o Santa Cruz. Veio o Estadual, com os corais voando. Antes do título, com 134 gols em 39 jogos, o clube conseguiu junto à FPF uma pausa de onze dias em julho. Aceitou o convite para disputar um torneio no Gabão, numa inédita presença na África. O quadrangular contou com duas equipes locais e um convidado francês, se alinhando à história da ex-colônia. Quem? O PSG, de novo. Já sem o artilheiro argentino Carlos Bianchi e visando o início da temporada 1979/1980.

No estádio Omar Bongo, na capital Libreville, os favoritos superara os gaboneses. O Santa fez 2 x 1 no Chemanaux e o Paris goleou o Anges Blancs por 7 x 2. Em 15 julho, 35 mil pessoas viram um empate na final do Torneio de Libreville. O tricolor do capitão Givanildo Oliveira marcou com Joãozinho, mas do outro lado havia o atacante Boubacar, que evitou o revés parisiense e nos pênaltis definiu o 4 x 3. Foi a primeira primeira taça internacional do PSG. Apesar da festa, os franceses deixaram o Gabão chateados pelo descaso do embaixador do país, Charles Talar. Por não gostar de futebol, ele não compareceu aos jogos, mesmo com os ministros do Gabão presentes. Política à parte, a taça foi para Paris. Ao Recife, já havia ido a Fita Azul.

Delegação do Santa Cruz na excursão de 1979. Foto: Arquivo pessoal

11 thoughts on “PSG x Santa, empates na França e no Gabão e dois títulos em jogo em 1979

  1. aí vem um tal jornalista, não sei se ele tem curso superior em jornalismo, mas vamos presumir que sim… aí o cidadão discorria sobre divisões de base, e falando do nacrui ele disse: “…não, mas é que o nacrui não viaja com suas divisões de base, não tem condições financeiras e por isso não excursiona, não qualifica e tal… daí ele emenda: …”aqui em pernambuco os clubes não fazem esse trabalho com suas divisões de base, com seus atletas e tal”… olha, na boa, ou esse cara é um desmiolado, um sem juízo, desinformado, anti-sport ou um mal intencionado deliberado… primeiro, o nacrui é parâmetro de que em termos de futebol pernambucano? ele não pode partir do agonizante nacrui pra refletir o universo completo do futebol em pernambuco como se o mesmo fosse a expressão maior local e sentenciar pela análise do santa cruz que o futebol de pernambuco se resumisse a ele! é nivelar por baixo o estado e o futebol do estado. mais uma vez: quais conquistas do santa cruz? qual liderança estadual exerce o santa cruz? qual é seu patrimônio? sua estrutura? seu poder financeiro? sua marca? enfim, desde quando o santa cruz é parâmetro genérico do futebol de pernambuco!? é como se vc viesse a primeira vez em Recife e visitasse só os hospitais, daí vc voltaria dizendo, no Recife só tem gente enferma. lógico, vc só visitou hospitais! esse cara é um maluco, o sport revela atletas olímpicos, o sub-15 do sport estava nos eua esse ano, o sub-2O de futsal em atividade, o sub17 do sport excursionando, é exterior, é colatina, infantil, juvenil e junior do sport em pleno funcionamento, sempre constando nos eventos, e o cara vem dizer que os times de “pernambuco” !? então pra passar a mão na cabeça do santa cruz pernambuco todo vai pro brejo é isso!? pelo amor de deus! é como se vc fosse em sp, e quisesse que a portuguesa fosse o parâmetro do futebol paulista, pode o negoço desse!? mas em pe pode. como sp, palmeiras e santos iriam se sentir, se uma emissora de rádio tivesse um jornalista diário pago pra ignorar o que se faz nesses 3 e só ver o que se faz na portuguesa? o jornalista é um buchudinho careca, todo invocadinho pro lado do sport, todo mal humorado pra falar do sport, e com santa cruz e náutico, principalmente com santa cruz, ele é uma mãe, omisso, faz vista grossas, vaselina total… a louvor de quem ele faz isso!? a louvor de quê? a quanto? buchudinho antes de defecar pela boca dá uma olhada aqui ó: http://www.sportrecife.com.br , tudo o que se passa no futebol de pernambuco, passa ali. esqueça os fracassados e foque no que deu certo em Recife e pe em termos de futebol. abçs

  2. Só lembrando que quem fez sua história nos dias atuais, foi o Guarany do Paraguay, que eliminou o time mais mequetrefe e mentiroso do NE duma sulamericana.

  3. humilha não anderson, o nacrui é café com leite, é o coitadinho, vamo fazer como a globo, vamo ter peninha, vamo chamar de santinha, henhein, bichinho, lascadinho, santinha, vamo chorar agora, o bichinho… se o flanela é o time da ditadura a nível fluminense e nacional, o tricocô é o time da ditadura a nível pernambucano, provas: a tal chamada década do nacrui a nível restrito estadual é bom frisar, nacionalmente e regionalmente ele é um zero à esquerda, o campinense é maior que ele, o central é maior que ele, o náutico, o csa, o crb, o ceará, vitória, bahia, ou seja, o tal do”santinha” da globo da peste só é grande na boca da imprensa “NE” de pernambuco, mas enfim, qual é década? 7O. e 7O do século passado, estávamos em plena maturidade da ditadura da qual a globo é oriunda. ou seja, depois da ditadura o çanta crui fez o que? anos e anos entre série D, C e B, e atualmente qual a realidade dele? num estádio que não é dele doado pelo governador biônico da ditadura um tal de marco maciel, falido, endividado até as calças com compesa, celpe e trabalhistas, devendo a deus e o mundo, num estádio que é terreno público que poderia ser bem melhor aproveitado pelo povo do Recife e construtoras, e urbanistas e arquitetos e turismólogos e etc… não é uma instituição séria, ele ainda tá vivo pra não deixar o sport e o náutico tomar de conta da torcida dele mas não nasceu pra ganhar títulos grandes.quer mais do vínculo entre globo e nacrui? o último socorro, a última esmola que chegou a ele veio de onde? unicef que serve de maracutaia tributária pra globo sonegar impostos da república no criança esperança pela mão de um funcionário estado unidense dessa mesma unicef… e no finalzinho da ditadura já em 8O armaram a falsa grandeza do flanela e encheram o flanela de títulos fraudados. a ditadura que os eua implantaram no brasil via eixo rj-sp tem um procedimento bem marcante: engrandecer quem não tem grandeza, empoderar impostores, dá fama a calhordas, canastrões e gente e coisas medíocres e abaixo da mediocridade, na crui é belo exemplo disso. vamos empoderar o náutico? não, náutico tem história e consistência comprovada. sport? claro que não, esse tem história, nasceu grande e é vencedor por natureza. o que sobra: na crui. no rj, vasco pioneiro, fluminense ganhava tudo no rj e botafogo era quem mais cedia jogador pra seleção, daí, quem é o medíocre: flanela, vamos engrandecê-lo. em sp, santos super campeão, palmeiras já era campeão da libertadores desde da década de 5O, advinha o escolhido: corintians, saco de pancada do santos pra sempre, kkkkkkk , que quando veio ganhar o primeiro título nacional da vida dele, coritiba já era campeão brasileiro, sport já era campeão brasileiro e bahia já era campeão brasileiro. taí a “grandeza” dessas coisas e como foram construídas…

  4. Nautico:
    LIBERTADORES 1968
    SULAMERICANA 2013

    Sport:
    LIBERTADORES 1988
    LIBERTADORES 2009
    SULAMERICANA 2013
    SULAMERICANA 2014
    SULAMERICANA 2015

    Santa Cruz :
    ………….nada……………..

  5. UM DIA O LIXPORT CHEGA LÁ. POR HORA FICA ENFRENTANDO GUARANI DO PARAGUAI, E O TIME DO MADURO DA VENEZUELA !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>