Copa Sul-Americana garantida até 2018, com ampliação da cota de participação

Painéis da Copa Sul-Americana. Crédito: Fox Sports/youtube

A Copa Sul-Americana de 2015 foi a primeira edição sem um contrato de naming rights desde 2003. Como exemplo, as placas de publicidade, expostas nos estádios do torneio, quase todas preenchidas só com conteúdo institucional da Conmebol. Um reflexo dessa falta de patrocinadores foi o congelamento das cotas aos 47 clubes participantes, com os mesmos valores pagos na temporada passada. Com o enfraquecimento de mercado, se iniciou um debate sobre a continuidade da Sula, carente dos maiores clubes do Brasil, como Corinthians, São Paulo, Flamengo, Cruzeiro e Inter. 

Entretanto, a Sul-Americana foi confirmada até 2018, com a extensão dos direitos de transmissão ao canal Fox Sports. Com o anúncio da Conmebol, através de nota oficial, haverá a ampliação das cotas nos próximos anos, ainda em dólar. Hoje, o campeão ganha US$ 2,23 milhões. Por fim, será aberta uma licitação dos direitos de 2019 a 2022, incluindo no pacote a Libertadores e a Recopa – outro indicativo da manutenção da disputa no calendário. A notícia tem um impacto direto nos clubes pernambucanos, que têm no torneio uma chance mais clara de disputar um torneio internacional.

Apesar de uma eventual briga por um G4 da Série A, no outro caminho basta não cair no Campeonato Brasileiro, tendo ainda o título da Copa do Nordeste como opção. Não por acaso, nos últimos três anos foram três participações do Sport (2013-2015) e uma do Náutico (2013), com o Santa vislumbrando 2016. Administrar o desgaste físico da equipe entre Brasileiro e Sul-Americana – devido à limitação do elenco, claro – é um passo essencial para valorizar possíveis campanhas no exterior. Ao menos a médio prazo não veremos o processo visto na antecessora, a Copa Conmebol, criada em 1992 e extinta em 1999 pelos mesmos motivos. É bom aproveitar logo as oportunidades…

Nomenclaturas oficiais da Sula
2002 – Copa Sul-Americana
2003/2010 – Copa Nissan Sul-Americana
2011/2012 – Copa Bridgestone Sul-Americana
2013/2014 – Copa Total Sul-Americana
2015 – Copa Sul-Americana
2016 – Copa Sul-Americana (em negociação)

Participantes
2002 – 21 clubes (nenhum brasileiro)
2003 – 35 clubes (12 times via Brasileiro)
2004 – 35 clubes (12 times via Brasileiro)
2005 – 34 clubes (8 times via Brasileiro)
2006 – 34 clubes (8 times via Brasileiro)
2007 – 34 clubes (8 times via Brasileiro)
2008 – 34 clubes (8 times via Brasileiro)
2009 – 31 clubes (8 times via Brasileiro e o atual campeão)
2010 – 39 clubes (8 times via Brasileiro)
2011 – 39 clubes (8 times via Brasileiro)
2012 – 47 clubes (8 times via Brasileiro)
2013 – 47 clubes (8 times via Brasileiro e o atual campeão)
2014 – 47 clubes (7 times via Brasileiro e 1 do Nordestão)
2015 – 47 clubes (6 times via Brasileiro, 1 do Nordestão e 1 da Copa Verde)
2016 – 47 clubes (6 times via Brasileiro, 1 do Nordestão e 1 da Copa Verde)

4 thoughts on “Copa Sul-Americana garantida até 2018, com ampliação da cota de participação

  1. ACHO QUE A SUL-AMERICANA DEVERIA SER IGUAL A LIBERTADORES COM GRUPOS E NO MESMO PERÍODO, POIS FICARIA UMA COMPETIÇÃO MAIS CHARMOSA, COM MAIS VISIBILIDADE PARA OS CLUBES E QUEM FOSSE CAMPEÃO (TIMES BRASILEIROS) JÁ ESTARIAM DIRETO NA FASE DE GRUPOS DA LIBERTADORES. COLOCANDO O 3ª COLOCADO DO BRASILEIRÃO NA 1ª FASE DA SUL-AMERICANA.

  2. Sem falar na copa Mercosul também, que na minha opinião é a que precedeu a Sula.

    Nota do blog

    Cronologicamente, a Copa Mercosul (1998-2001) substituiu a Supercopa da Libertadores (1988-1997). Porém, a Mercosul era um torneio com convites – assim como a Supercopa só reunia os ex-campeões da Liberta. Com classificação via Brasileiro e/ou copas regionais, só a Copa Conmebol mesmo.

  3. Creio que o ideal seria uma reformulação Total do Calendário do Futebol,onde colocaríamos a Libertadores e a Sul-Americana com o mesmo período de Tempo,iniciando em Abril e Finalizando em Novembro,e ainda para dar um charme maior,colocar as Finais em Partida Única,escolhendo um cidade-sede a cada ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>