Taça Asa Branca, a disputa entre o campeão nordestino e o Flamengo…?

Flamengo e Copa do Nordeste? Arte: Cassio Zirpoli/DP/D.A Press

Através do Flamengo foi divulgada uma controversa ideia elaborada pela Liga do Nordeste. Isso mesmo. Segundo a mensagem compartilhada pela assessoria de imprensa do rubro-negro carioca, a “Taça Asa Branca abrirá oficialmente a temporada de futebol do Nordeste. O duelo será sempre entre o último campeão da Copa do Nordeste e um grande clube brasileiro”.

A lógica dessa notícia é o fato de o Fla ser o adversário na primeira edição, em 21 de janeiro de 2016, no Castelão, diante do Ceará. Na confirmação, direto do Auditório Rogério Steinberg, na sede da Gávea, a presença de dirigentes dos dois clubes, da liga e do canal Esporte Interativo, parceiro no novo evento anual.

Que o Flamengo é o time de maior torcida do país, não há o que contestar. Mas é, também, um dos maiores calos para o “produto” Nordestão. Por ser o mais popular em seis dos nove estados da região, dividindo as atenções de torcedores locais (53 milhões de telespectadores), por articular a sua entrada no torneio regional, como ocorreu em 2014, e por canalizar, ao lado do Corinthians, boa parte da receita oriunda da tevê – o que parece ser ratificado neste convite.

Ainda assim, o Flamengo poderia ser o adversário desse jogo…
…mas por critérios técnicos.

Simplesmente por ser um “grande clube brasileiro”? Soa mais como uma atitude provinciana da liga – como seria com o Palmeiras ou o Fluminense no mesmo contexto. Tratando o Mengo como convidado, e nada mais, a escolha fere conceitualmente a Lampions League, uma competição de independência técnica e financeira dos clubes da região em relação ao eixo futebolístico (e midiático) do país, o Rio-São Paulo. Um torneio que, mesmo baseado numa audiência televisiva segmentada, viu a premiação subir de R$ 5,6 mi para R$ 14,8 milhões em quatro anos. Não por acaso gerou o interesse de fora.

A Taça Asa Branca nasceu com um nome de apelo e com a interessante ideia de abertura na pré-temporada, como a Ariano Suassuna e a Chico Science, as criações “particulares” de Sport e Santa Cruz. Atrelada à Liga do Nordeste, no entanto, a disputa deveria primar por um foco maior, pelo fortalecimento da identidade da Copa do Nordeste. E nem é difícil imaginar outras opções.

Sugestões de confrontos contra o campeão nordestino:
1) Campeão Brasileiro
2) Campeão da Copa do Brasil
3) Campeão da Primeira Liga (Copa Sul-Minas-Rio)
4) Campeão da Copa Verde
5) Adversário estrangeiro

Ou seja, teoricamente, o próprio Flamengo poderia ser um rival, promovendo um choque de campeões. E não simplesmente por ser o Flamengo…

30 thoughts on “Taça Asa Branca, a disputa entre o campeão nordestino e o Flamengo…?

  1. Lamento só poder ler esse texto agora. Estava pesquisando sobre a Copa do Nordeste a Taça Asa Branca e acabei achando esse artigo.
    Tua análise foi coerente e extremamente feliz. Não faz sentido você criar um torneio regional, valorizando as forças do futebol local, tentando diminuir a supervalorização dos clubes do eixo sul-sudeste e, logo em seguida, premiar o melhor do nordeste com um jogo contra um clube igualmente supervalorizado do sul-sudeste. É um contrassenso.

    E não se trata de um mero amistoso de pré-temporada. Querendo ou não, é uma competição de um jogo só, reconhecida e organizada pela mesma CBF que organiza o Campeonato Brasileiro e a Copa do Nordeste. Há que se ter mesma estrutura e consideração. E nesse particular, é necessário que se estabeleçam os critérios para escolha do clube contra o qual o campeão do Nordeste irá jogar. Entre os que você sugeriu, o que mais me agrada é o que seleciona o vencedor da Copa Verde.

    A mim, mais parece ideal a realização de um pequeno torneio, nos moldes do Mundial de Clubes, que agrupe os vencedores da Primeira Liga, Copa Verde, Copa do Nordeste e o Campeonato Paulista (já que os clubes de São Pulo não estão na primeira liga).

  2. Nordestão? Ceará? É piada amigo, só pode! O futebol nordestino é um dos mais fracos do Brasil, os times mal conseguem se manter na primeira divisão do campeonato brasileiro. Enquanto não houver investimento pesado e uma administração competente, times como Ceará, Bahia, Fortaleza, Vitória e Icasa, serão sempre coadjuvantes. Infelizmente essa é a realidade, o que é uma pena, já que é exatamente no nordeste que a maior festa das torcidas acontece, batendo record de bilheterias ano após ano.

  3. Pingback: Ceará mantém a Asa Branca no Nordeste, a um critério da plena aprovação em 2017 | Blog de Esportes

  4. E a equipe do Ceará não poderia usar seus canais midiáticos para divulgar a partida? Foi proibido?..Acho que você está levando muito a sério essa grande taça! Vamos falar do critério usado pela fifa no mundial de clubes no Brasil ano 2000 . Aí sim…

  5. Quanta bobagem! Um simples amistoso de pré-temporada, batizado por estratégia de marketing com intuito arrecadatório. Uma festa no nordeste, um grande evento para a cidade sendo contestada sem motivo algum. O Flamengo é a maior torcida do nordeste, os clubes querem ver casa cheia e ganhar uma grana, tempos difíceis. E aí acabei lendo essa bobagem( provavelmente de um torcedor do Sport). Creio que ele pensa que o nome troféu asa branca, será maior que o apelo do nome Flamengo para a partida.

    Nota do blog

    Lançamento na sede do Flamengo, divulgação da TV através do Flamengo… O Ceará tornou-se coadjuvante do jogo. E achei curioso você não contestar o post em relação ao dano na imagem do Nordestão, que é a base do texto. É do jogo pensar diferente. Discordamos, ponto.

    “Creio que ele pensa que o nome troféu asa branca, será maior que o apelo do nome Flamengo para a partida.”

    Ué, e não deveria?! É um produto da liga. Já que você atrelou o comentário ao time de quem escreveu, creio que o mesmo se aplica a você…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>