Em uma Ilha vazia, o América vence o Sport e quebra um tabu de 43 anos

Pernambucano 2016, 2ª rodada: Sport x América. Foto: Paulo Paiva/DP

O gol de Danyel, aos 13 minutos do segundo tempo, encobrindo o goleiro Danilo Fernandes, derrubou um dos maiores tabus do futebol pernambucano. O lance deu a vitória ao América sobre o Sport, o que não acontecia desde 1º de março de 1973. Isso mesmo, 43 anos! A sequência marcava 70 vitórias leoninas e 6 empates no confronto, conhecido no passado como Clássico dos Campeões. Fazendo valer a sua camisa com seis estrelas, o Mequinha venceu na Ilha do Retiro por 1 x 0, no mesmo palco do último triunfo até então.

O alviverde, que teve direito a Carlinhos Bala em campo, arrancou da melhor forma possível no hexagonal do Estadual, diante de um adversário enfraquecido por um estádio vazio. Um reflexo direto da incompreensível faixa de preço estipulada pela direção num jogo às 21h30 e com transmissão aberta na tevê. Arquibancada a R$ 60 para não sócios no dia da partida? R$ 20 para sócio, mesmo com a compra antecipada? Valores desproporcionais ao jogo.

O rubro-negro foi merecidamente vaiado pelos poucos presentes. Outra vez sem criatividade e vacilando muito nas conclusões. Só Túlio de Melo cabeceou quatro vezes, duas pra fora e duas nas mãos de Delone. Foi o segundo revés seguido do Sport, na lanterna. Para uma classificação, com 4 vagas para 6 times, ainda não preocupa. O futebol, sim. O time não perdia na Ilha desde outubro de 2014, quando foi superado por outro alviverde, o Goiás, na Série A, e pelo mesmo placar. Caiu uma invencibilidade de 30 jogos. O América foi gigante.

Pernambucano 2016, 2ª rodada: Sport x América. Foto: Paulo Paiva/DP

9 thoughts on “Em uma Ilha vazia, o América vence o Sport e quebra um tabu de 43 anos

  1. Cássio, só para deixar registrado…O américa não vencia o time do manguezal putrefado não fazia 43 anos. Isso foi invenção de rubronecas com mania de grandeza dentro de sua pequenez. O América venceu o lixport em 2005 pela Copa Pernambuco, dentro do mangue por este mesmo placar de 1×0. O tabu pode-se aplicar apenas ao campeonato pernambucano. E vou logo avisando…não venham com aquela conversa que a Copa Pe era disputado apenas por amadores, pois nesse ano o time do sport estava se reestruturando, portanto mesclava jogadores do profissional com amadores, e aliás foi o time formado na base da Copa Pe, que disputou o campeonato pernambucano daquele ano. O time do américa também era o que tinha de melhor. Lembro bem desse jogo, e quem me forneceu os maiores detalhes foi justamente o site do sport, que na época vagava pela série B.
    EM TEMPO: Da próxima vez, bem que o américa poderia usar o time reserva, talvez assim os titulares de Falcão consigam vencer !


    Noa do blog

    Neto, obviamente a conta se refere apenas aos times principais. A Copa Pernambuco não serve como estatística nos confrontos.

  2. Mendes, SÓ FAZ VERGONHA? tu é doido?
    SPORT É O ÚNICO QUE REPRESENTA PERNAMBUCO A ALTURA!

    SER CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL.
    PARTICIPAR MAIOR NÚMERO DE VEZES DA PRIMEIRA DIVISÃO É POUCO?

    QUEM ORGULHA PERNAMBUCO É O SANTA CRUZ E NÁUTICO QUE DISPUTA SÉRIE C E D.
    RESPEITE O SPORT, O MAIOR DO NORDESTE!

  3. Se esse jogo de ontem fosse na arena PE, daria mais ou menos público que o que deu, fiquei pensando nisso… De qualquer forma, acho que o Sport deveria salvar a arena pe, as construtoras e a prefeitura querem a ilha do retiro, daí seria bom trocar a ilha na arena com duas compensações, o Sport precisaria de uma nova sede social e vila olímpica pra os esportes amadores nos terrenos de trás e ver a diferença de metro quadrado entre madalena e são Lourenço da mata. Trocaria o nome pra arena Recife e feito o jogo, e salvaria a atual arena Pernambuco do abandono e falência , dos fraquíssimos públicos e dos desvios dos recursos públicos do contribuinte pernambucano ter que salvar negócios errados.

  4. Acho que Falcão foi perfeito, nada a reclamar, só acho ele errado em não colocar o expressinho do leão como colocou contra argentino jrs pra jogar o Pernambucano que não vale de nada… Perda de tempo colocar o time titular pra jogar com times e elencos de divisões inferiores que nunca vão ganhar um brasileiro nem uma copa do Brasil ou título de elite daí fazem do quase em extinção pernambucano razão de existência… desperdício do Falcão, coloca o Sport B sem titubear, tá ótimo pra jogar com esses times pequenos de Recife e Pernambuco… Tulio de Melo meu filho, cabeçada é pro chão, passa uns vídeos de dadá, jardel, biehoff pra ele ver como matar o goleiro… Vai ter jogo na primeira divisão, na sula, que vc só vai receber uma, duas bolas na cabeça e vai ter que matar…

  5. Cassio, você, que se interessa por estatísticas, poderia dizer qual foi a última vez – ou se sequer houve essa vez – em que o Sport iniciou o Campeonato Pernambucano com duas derrotas? Parece algo raro em se tratando do Trio de Ferro.
    Obrigado e um abraço.

    Nota do blog

    Rodrigo, antes de 2016, a última vez que o Sport havia perdido nas duas primeiras rodadas foi em 2004. Dois jogos seguidos fora de casa. Serrano 1 x 0 e Itacuruba 3 x 1. A recuperação só veio mesmo na terceira rodada, quando venceu o Recife, de forma apertada, 3 x 2.

  6. A TV madrinha, transmitindo, bajulando e bancando o seu afilhadinho mimado, Sport, sem futuro e que só faz vergonha, é hilária demais ! Todo castigo é pouco para a emissora símbolo do atraso nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>