Vitória e vaias. Apesar da vantagem na semifinal, Sport segue jogando mal

Pernambucano 2016, semifinal: Sport 1x0 Salgueiro. Foto: Williams Aguiar/Sport

A torcida respondeu. A bronca pela eliminação no Nordestão, com o futebol travado da equipe, teve como ato da direção a mudança no comando técnico, com a saída de Falcão. Novos ares? Aproveitando a promoção e o feriado, os rubro-negros foram à Ilha do Retiro mesmo cabisbaixos com a atual situação. Em outra frente, outro algoz. Após três confrontos no ano, finalmente o Sport venceu o Salgueiro. Aliás, só agora conseguiu marcar um gol. Solitário mesmo, através de Vinícius Araújo após bobeira do goleiro Gleibson, 1 x 0.

Àquela altura eram 13 minutos. Ledo engano. Com o freio de mão puxado, o time, num 4-2-3-1, segundo o próprio interino Thiago Gomes, não produziu quase nada ofensivamente. Jogou até irritar a torcida. Claro, o tempo sob novo comando, efetivo, foi curtíssimo, mas esperava-se alguma mexida. A presença de Serginho já era um indicativo de mais do mesmo. O camisa 8, já criticado aqui no blog, simplesmente não consegue jogar pra frente. Não acerta o passe.

Pernambucano 2016, semifinal: Sport 1x0 Salgueiro. Foto: Paulo Paiva/DP

O volante erra, gera contragolpes e tem um posicionamento falho. Para o jogo fluir, a sua saída é para ontem. Mas segue intacto, atuando os 90 minutos. Em relação ao time que disputa o Pernambucano, há um problema: a ausência de meias articuladores. Diego Souza foi contratado após o prazo de inscrição e Gabriel Xavier segue machucado, se bem que vinha sendo utilizado nas pontas.

Assim, três volantes, com Luis Antônio tendo o papel de tentar conduzir a bola a um ataque sem fome de gol. É verdade que o Carcará também esteve mal, se limitando à defesa, talvez consciente de sua força no calor do Sertão, mas o mandante fez por onde ser vaiado no apito final. Sim, o Sport tem a vantagem do empate para chega à final estadual e se garantir no próximo regional. Porém, com essa intensidade – muito abaixo do volume do Santa diante do Náutico, por exemplo – e essa formação sem mudanças, a confiança segue baixa.

Pernambucano 2016, semifinal: Sport 1x0 Salgueiro. Foto: Paulo Paiva/DP

One thought on “Vitória e vaias. Apesar da vantagem na semifinal, Sport segue jogando mal

  1. É bom lembrar, Zirpoli, que na última rodada o timeco do Gilmar também jogou a tarde em Salgueiro e venceu por 2 a 0. SPORT não está jogando maravilhosamente, mas a vantagem é nossa. Não vai ter zebra!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>