Náutico perde do Ceará e chega a quatro jogos sem vitória, se afastando do G4

Série B 2016, 12ª rodada: Ceará 2x1 Náutico. Foto: Christian Alekson/CearaSC.com

A série de quatro jogos sem vitória afastou o Náutico no G4. Na 8ª rodada, quando o time apresentava um embalado aproveitamento de 66%, entre os quatro melhores, havia uma vantagem de dois pontos sobre o 5º colocado. Após a derrota no Castelão, na 12ª rodada, o rendimento do time caiu para 50%. A campanha foi junto, agora em 8º lugar, com 18 pontos, a três do último integrante do grupo de acesso, o Criciúma. Somou 2 pontos em 12 possíveis, num recorte com três jogos como visitante e apenas um no Recife.

A vitória do Ceará por 2 x 1, que deixou o alvinegro alencarino na vice-liderança, não é o ponto fora de curva nesta Série B. O clássico regional ocorreu na sequência de uma viagem à Caxias do Sul, incluindo uma para de um dia (de treinamento) em São Paulo. Uma logística complicada para qualquer visitante, somada à drástica mudança climática dos jogos, do frio de 8 graus ao calor de 30. Pior. Indo para o intervalo com dois gols de desvantagem, ao Timbu restava o tudo ou nada. Nem o gol de Rony, no comecinho, adiantou. 

Na Segundona, a oscilação é absolutamente natural, mesmo para quem briga lá em cima. O que não pode ocorrer é perder o foco plenamente, como o Bahia, com quatro derrotas consecutivas (discussão de jogadores, queda de técnico etc). Para o Náutico, (ainda) basta retomar o mando de campo, com dois jogos na Arena nas três próximas rodadas. Um novo recorte para mudar a gangorra.

Série B 2016, 12ª rodada: Ceará 2x1 Náutico. Foto: LC Moreira/Estadão conteúdo

One Reply to “Náutico perde do Ceará e chega a quatro jogos sem vitória, se afastando do G4”

  1. Gallo deixou a desejar na escalação colocando os inoperantes Caíque Valdívia e Gustavo Henrique. CV nem conseguia ficar de pé tantos eram os escorregões, vacilou pois devia ter olhado as travas das chuteiras antes de entrar no jogo. Já o tal GH foi de dar raiva o jogo inteiro… isso mesmo! Sequer foi substituído no intervalo. Desviou a bola dando um gol de falta ao Ceará e ainda colocou a mão na bola dando um penalty de graça aos adversários. Jogador de mentalidade fraca! Gallo tem de colocar esses dois na geladeira que paciência tem limite.
    Roni se salvou, dessa vez, por conta do gol, mas continua predendo demais a bola e caindo toda hora para ‘cavar’ penaltes. Joga sério, moleque! Como a competição ainda está enbolada, dá para recuperar nos jogos na nossa casa improvisada (Arena PE). Avante, TIMBA!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*