Recuperado, Maylson marca gol da vitória sobre o Goiás e mantém Náutico na briga

Série B 2016, 35ª rodada: Náutico 1x0 Goiás. Foto: Léo Lemos/Náutico (site oficial)

Após 65 dias longe dos gramados, se recuperando de uma lesão no joelho, Maylson retornou ao Náutico. Entrou em ação em um time bem diferente, em sua primeira partida sob o comando de Givanildo Oliveira. Antes, caindo pelas tabelas. Agora, numa disputa ferrenha pelo acesso. Substituiu o esgotado Rodrigo Souza aos 23 minutos do segundo tempo em um jogo duro contra o Goiás. O volante teria a responsa de melhorar a contenção e se apresentar com mais qualidade à frente. Não se imaginava tanto, com um golaço quatro minutos depois. Invadiu a área driblando e mandou no cantinho do goleiro, 1 x 0.

A redenção de Maylson seria garantida no sufoco, com Walter acertando o travessão (aos 40!), Léo Gamalho cabeceando com perigo e a bola rondando constante a meta de Júlio César – que na primeira etapa já efetuara duas ótimas defesas. Pilhado (faltas, discussões etc), o time pernambucano não jogou bem, mas não havia mais descarte nesta Série B. Era vencer ou vencer.

O resultado na Arena Pernambuco só não foi mais comemorado pela torcida por causa da informação compartilha na arquibancada dois minutos após o apito final, com o gol nos descontos de Hernane Brocador, lá na Fonte Nova. Até então, o lanterna Sampaio Corrêa segurava um improvável empate com o Bahia. O gol levou o tricolor baiano ao G4, deixando o alvirrubro em 5º. Restam nove pontos em disputa, com dois pontos de diferença para o vice-líder (57 x 59). Ou seja, o buruçu está grande… com o Náutico lá, dependendo apenas de si.

Concorrentes reais: Bahia, Vasco e Avaí…

Série B 2016, 35ª rodada: Náutico 1 x 0 Goiás. Foto: Rafael Martins/DP

3 Replies to “Recuperado, Maylson marca gol da vitória sobre o Goiás e mantém Náutico na briga”

  1. Não consegui. Os emails voltavam. Vou ver se o conteúdo cabe aqui.
    Saca só, o levantamento que falei é sobre pegar os time melhores classificados no campeonato brasileiro desde 1959; porém eliminando os times do G11 + O Gigante – Putfire(hehe).

    Pois bem, o negócio fica assim:

    59 – Bahia
    60 – Fortaleza
    61 – Bahia
    62 – Sport
    63 – Bahia
    64 – Ceará
    65 – Náutico
    66 – Náutico
    67 – Portuguesa
    67 – Náutico
    68 – Atlético PR
    69 – América-RJ
    70 – Bahia
    71 – Coritiba
    72 – Coritiba
    73 – América-MG
    74 – Vitória
    75 – Santa Cruz
    76 – Bahia
    77 – Operário-MS
    78 – Guarani
    79 – Coritiba
    80 – Coritiba
    81 – Ponte Preta
    82 – Guarani
    83 – Atlético PR
    84 – Náutico
    85 – Coritiba
    86 – Guarani
    87 – Sport
    88 – Bahia
    89 – Portuguesa
    90 – Bahia
    91 – Bragantino
    92 – Bragantino
    93 – Vitória
    94 – Guarani
    95 – Bragantino
    96 – Portuguesa
    97 – Portuguesa
    98 – Portuguesa
    99 – Vitória
    00 – São Caetano
    01 – Atlético PR
    02 – São Caetano
    03 – São Caetano
    04 – Atlético PR
    05 – Goiás
    06 – Paraná
    07 – Atlético PR
    08 – Goiás
    09 – Avaí
    10 – Atlético PR
    11 – Figueirense
    12 – Náutico
    13 – Atlético PR
    14 – Atlético PR
    15 – Sport
    16 – Atlético PR (Provavelmente)
    ————————————————————————-
    “Títulos” por clube:

    Atlético PR – 8 Títulos (Sem contar 2016)
    Bahia – 7 Títulos
    Náutico – 5 Títulos
    Portuguesa – 5 Títulos
    Coritiba – 5 Títulos
    Guarani – 4 Títulos
    Sport – 3 Títulos
    Vitória – 3 Títulos
    Bragantino – 3 Títulos
    São Caetano – 3 Títulos
    Goiás – 2 Títulos
    Fortaleza – 1 Título
    Ceará – 1 Título
    América-RJ – 1 Título
    América-MG – 1 Título
    Santa Cruz – 1 Título
    Operário-MS – 1 Título
    Ponte Preta – 1 Título
    Paraná – 1 Título
    Avaí – 1 Título
    Figueirense – 1 Título

    Nota do blog

    “G11 + Gigante”. O espírito é esse kkk muito bom o levantamento (eu já tinha tido essa curiosidade também uma vez)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*