Odebrecht delata fraude na licitação da Arena Pernambuco. Suspeita antiga

Arena Pernambuco. Foto: Fifa/divulgação

Inaugurada em 2013 e até hoje sem o valor final da obra homologado, a Arena Pernambuco segue com a sua concepção sob suspeita. O ex-diretor superintendente da Odebrecht no Norte-Nordeste, João Pacífico, delatou um esquema de fraude na licitação do estádio. O depoimento do executivo, um dos 78 nomes da construtora que fizeram delações premiadas, indica um acordo entre as empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez “a fim de frustrar o caráter competitivo de processo licitatório associado à construção da Arena Pernambuco”, como revela O Estado de S. Paulo. As informações presentes na Lava-Jato foram enviadas pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, à Procuradoria da República em Pernambuco.

Em 15 de agosto de 2015, a Polícia Federal já havia tratado a construção da arena como resultado de uma “organização criminosa”. Um dos principais pontos na apuração da Operação Fair Play foi o fato de a Odebrecht, vencedora da concorrência, ter elaborado o projeto básico do edital de licitação, de 78 páginas, lançando-o em fevereiro de 2010, com o aval do comitê gestor de parcerias público-privadas no estado – não por acaso, também alvo da operação. A relação apontaria uma nítida vantagem à empreiteira. Ou, literalmente, fraude, na visão da investigação paralela da PF.

A seguir, um texto do blog de 19 de junho de 2015, antes das duas denúncias.

A licitação da Arena Pernambuco contou com três construtoras, todas com os presidentes presos na Lava-Jato 

O interesse em participar da parceria público-privada na construção e operação da arena em São Lourenço da Mata, lançada pelo governo do estado em fevereiro de 2009, atraiu 30 consórcios formados por grandes empreiteiras, que compraram o edital de licitação por R$ 100. Aos poucos, a disputa foi ficando restrita, com 19 empresas visitando o terreno de 270 hectares durante o processo. No fim, sem surpresa, restaram os nomes especulados meses antes. Apenas dois consórcios depositaram a caução de R$ 4,79 milhões, correspondente à inscrição na licitação do empreendimento. De um lado, a Odebrecht, que já havia feito o projeto básico. Do outro, uma sociedade pontual entre Andrade Gutierrez e OAS.

A entrega dos “envelopes com as propostas”, na verdade foram caixas com milhares de papéis, ocorreu em 22 de março de 2010, no pequeno auditório no 5º andar do edifício da Procuradoria Geral do Estado, na Rua do Sol. Como se sabe, a Odebrecht venceu a disputa (obteve a nota 91,17). Cinco anos depois, passada a Copa do Mundo de 2014 e com a vigente polêmica acerca do acordo sobre a operação da Arena Pernambuco, com números superestimados de presença de público, fora o valor final da obra de até R$ 743 milhões (em vez dos R$ 479 mihões iniciais), vivemos a era da queda das grandes construtoras. 

Em novembro de 2014, o presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, foi preso durante a 7ª fase da Operação Lava-Jato, a investigação da Polícia Federal sobre um esquema de lavagem e desvio de milhões de reais envolvendo a Petrobrás, empreiteiras e políticos das mais altas esferas do poder. Na 14ª fase da investigação, em junho de 2015, mais duas prisões de peso, os presidentes da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo. As três empresas participaram de inúmeras licitações de arenas do Mundial, em alguns casos através de parcerias, como se tentou aqui. Odebrecht e Andrade Gutierrez reconstruíram o Maracanã, enquanto Odebrecht e OAS ergueram a Fonte Nova. Rivais aqui, parceiras acolá. Até agora, entretanto, a Lava-Jato tem como prisma a Petrobrás.

Até quando?

Com a resposta dada, que siga a investigação na arena em São Lourenço…

9 thoughts on “Odebrecht delata fraude na licitação da Arena Pernambuco. Suspeita antiga

  1. O Náutico tem que vender a sede e o seu campinho, prá devolver o investimento com o dinheiro público usado na arena, por simples capricho dos timbuzinhos falidos.

  2. O problema a ser analisado não é se Náutico, Santa ou Sport deixaram de ter uma Arena; o problema agora é ver se consegue reaver parte do que esses CAFAJESTES roubaram do Brasil e de Pernambuco e principalmente do povo. Não existe cadeia para defunto, mas, pode ser feita uma devassa nos frutos da roubalheira para que sejam recuperados os produtos de roubos e furtos! O Brasil tá cheio de ladrão político, ladrão diretor, ladrão prefeito e ladrão ladrão. São uns patífes, uns vermes que não merecem nem mesmo cadeia da pior qualidade

  3. Eita PSB , o teu reinado cairá em Pernambuco… O povo de Pernambuco acordou para a realidade!
    Próximas eleições estão chegando e quem vc apoiar vai levar uma surra nas Urnas .
    Chega logo 2018!

  4. os outros esquemas serão investigados com mais afinco quando a lava-jato, enfim, conseguir seu objetivo maior, pegar o Lula. até lá vai arrastando os outros processos pelas beiradas. as arenas da copa foram apenas engodos para, mais uma vez, enriquecer os poderosos da politicagem brasileira. “quem não chora, não mama!” tinha arruda para uma reforma pontual e a Ilha para um arena de verdade, mas nada. o alvirrubro Dudu dos precatórios queria uma arena nova, no meio do nada e pro náutico mandar seus jogos. o náutico sempre sofreu para por 19.000 nos aflitos – vizinho de seus torcedores, como iria ter 45.000 na arena à km de distância? a arena é só a ponta do iceberg. tem muita coisa escondida ainda. e a “cidade da copa” que nunca saiu do papel??

  5. Mas isto já se sabia e era público. Viajo por este Brasil e em todo lugar q vou as notícias sobre a Lava Jato estão nas primeiras páginas de jornais e revistas. Somente em PE que estranhamente todos os orgãos de imprensa incluídos aí o JC, DP, Folha pouco comentam. Parece que têm medo da família Campos e do desgovernador atual que sempre foi o braço financeiro deles. O PTrolão foi idealizado, montado, estruturado e teve como embrião a Refinaria Abreu e Lima. É claro que Lulla e o PT não pensaram isto sozinho; alguém muito mais inteligente arquitetou tudo, assim como já tinha arquitetado o golpe dos precatórios. Será mera coincidência ? . Chegaram ao ponto de mentir, dizendo que a PDVSA Venezuelana era sócia; até deram o nome de Abreu e Lima. Mas na Venezuela ninguém sabia disto; a farsa caiu quando Hugo Chávez declarou que não tinha participação na sociedade e achava que o nome era uma homenagem do Brasil à tal revolução bolivariana… procura na imprensa de PE, se houve alguma publicação sobre esta entrevista de Hugo Chavez… NADA.

  6. É uma tragédia prevista. Desde o início, quando rejeitaram a readequação e reforma do Arruda e quiseram construir um estádio novo no meio do nada, eu já previa absolutamente tudo que está acontecendo hj. Além da má localização, com um estádio novo e muito mais dinheiro em jogo, as hipóteses de corrupção são quase infinitas. As motivações dos grandes poderosos no Brasil destruíram a economia e a Copa é apenas mais um retrato do descaso com o dinheiro público. Esse é apenas mais um legado de Eduardo Campos, mas ele não estava sozinho. Eu espero que toda a máfia do PT e seus aliados tenham sucessivas cãibras nos respectivos orificios anais, por todo mal que fizeram e ainda fazem ao país.

  7. Tem que apurar mesmo, o “Eduardão” é um elefante branco que até hoje não se explica pq nunca “fechou” oficialmente o valor da obra, te cuida PSB!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>