Goleado no Centenário, Sport avança na Sula com Magrão pegando dois pênaltis

Copa Sul-Americana, 1ª fase: Danubio (2) 3 x 0 (4) Sport. Foto: Miguel Rojo/AFP Photo

A atuação do Sport no mítico Centenário foi lamentável. Na primeira apresentação no Uruguai, a formação alternativa do rubro-negro pouco fez em campo. No ataque, inoperante. Na defesa, uma calamidade. E a ótima vantagem construída na Ilha do Retiro ruiu, com o Danubio devolvendo 3 x 0. A vaga só não escapou porque o clube tem um trunfo no desempate. Mais uma vez, Magrão brilhou nos pênaltis. Foi a terceira vez em 2017. Aos 40 anos, o goleiro segue decisivo. Só neste ano já defendeu cinco penalidades, duas em Montevidéu. Chegou a 30 pelo leão, um número excepcional, que, literalmente, mudou a história do Sport Club do Recife desde 2005, quando assinou o primeiro contrato.

Com a bola rolando, o leão teve um atuação vergonhosa, errando tudo o que podia. Começando na área técnica, com Ney Franco omisso diante de tanta letargia. A formação mista até cabia, uma vez que a vantagem era ótima e a sequência de jogos resultara num amplo desgaste. Não por acaso ficaram de fora Ronaldo Alves, Rithely e Diego Souza, verdadeiros pilares. Sem eles, o Sport perdeu bastante técnica e taticamente. Piorou a presença de Fábio como titular, muito verde. Além de Matheus Ferraz, numa fase indefensável, e Rodrigo, que ainda não mostrou a que veio.

Copa Sul-Americana, 1ª fase: Danubio (2) 3 x 0 (4) Sport. Foto: Miguel Rojo/AFP Photo

Ambos foram substituídos no segundo tempo, quando o time uruguaio já vencia por 2 x 0, num placar econômico, tamanha a quantidade de chances desperdiçadas diante de uma defesa desorganizada. Acionado, Henriquez não colaborou muito, cometendo um pênalti tosco. E olhe que o Danubio até chegou a comemorar o 4º gol, num lance anulado depois depois de muita discussão. Decisão correta do árbitro, pois Malrechauffe marcou com o braço – e acabou expulso por isso.

Na decisão por pênaltis, mesmo após um péssimo desempenho, o Sport acabou recompensado. Everton Felipe, Raul Prata, Fabrício e André cobraram muito bem, com Magrão fazendo duas defesaças, de orgulhar o torcedor rubro-negro (mais uma vez). O paredão leonino garantiu a vitória por 4 x 2, com a torcida, em bom número, festejando no Centenário. No apagar das luzes, num misto de frustação (pelo jogo) e alívio (pela vaga). Com a primeira classificação diante de um adversário do exterior, o Sport garantiu uma cota de 300 mil dólares na segunda fase, o que corresponde a R$ 941 mil. Bicho na conta de Magrão, pra variar…

Copa Sul-Americana, 1ª fase: Danubio (2) 3 x 0 (4) Sport. Foto: Miguel Rojo/AFP Photo

2 thoughts on “Goleado no Centenário, Sport avança na Sula com Magrão pegando dois pênaltis

  1. “É verdade que ele como goleiro deixa a desejar”

    Tu és um piadista, ameba.

  2. É verdade que ele como goleiro deixa a desejar, mas quando o assunto é pênalti, a conversa é completamente outra. Muito bom pegador de pênaltis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>