Sport vence Ponte Preta e abre vantagem visando inédita vaga nas quartas da Sula

Copa Sul-Americana 2017, oitavas: Sport 3 x 1 Ponte Preta. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

A duradoura má fase no Brasileirão, há seis rodadas sem vitória, trouxe uma desconfiança enorme para a meta paralela do Sport neste segundo semestre, a Copa Sul-Americana. Após eliminar um time do Uruguai e outro da Argentina, os leoninos teriam um duelo nacional nas oitavas de final. E em dois jogos pela Série A, sequer conseguiram balançar as redes da Ponte. Ajustes na escalação (4 mudanças) e na organização (volta dos pontas) e imposição, um combo necessário para reverter o cenário. O que aconteceu.

O Sport venceu por 3 x 1, um placar até econômico para a disparidade vista na Ilha. O mandante foi superior o jogo inteiro, com posse de bola, criação de jogadas e finalizações certas (11 x 2). No lado esquerdo, Luxa voltou à composição Mena/Sander, deixando o chileno à frente, região onde rendeu mais – e também foi o responsável pela bola parada, de melhor aproveitamento que os demais companheiros. Na direta, Raul Prata ganhou a preferência do técnico, ocupando o lugar do inconstante Samuel Xavier. Não teve uma grande atuação, mas a regularidade na recomposição já foi suficiente para melhorar o setor – no fim, seria premiado com uma assistência.

Copa Sul-Americana 2017, oitavas: Sport 3 x 1 Ponte Preta. Foto: Conmebol/twitter (@conmebol)

Mas foi no meio-campo onde ocorreu a transformação para uma atuação consistente. Patrick foi o motorzinho do time, tendo, enfim, um companheiro de ótimo rendimento técnico. Em baixa e cobrado, Rithely conseguiu fazer o time andar, na antecipação e recuperação de bolas e na distribuição, sobretudo nos passes verticalizados. Com o time jogando acima da média, seria natural que outras peças também melhorassem, como Diego Souza. O meia, que na Sula joga com a 10, voltou a carregar a bola a partir do círculo central, como em seus melhores momentos no clube, na visão do blog.

Num jogo em que o placar eletrônico chegou a registrar 3 x 0, com gols de Ronaldo Alves, Rithely e André, o tento campineiro, através de Felipe Saraiva, aos 37/2T, acabou sendo um “castigo”. A enorme vantagem virou uma boa vantagem, devido ao gol qualificado, mas com a vaga ainda ao alcance de uma classificação inédita para o futebol nordestino…

Os jogos do Sport como mandante na Copa Sul-Americana
20/08/2013 – Sport 2 x 0 Náutico – 16.125 pessoas (Ilha, 2ª fase)
23/10/2013 – Sport 1 x 2 Libertad (PAR) – 17.575 (Arena PE, oitavas)
28/08/2014 – Sport 0 x 1 Vitória – 6.025 (Ilha, 2ª fase)
27/08/2015 – Sport 4 x 1 Bahia – 8.201 (Ilha, 2ª fase)
23/09/2015 – Sport 1 x 1 Huracán (ARG) – 7.726 (Ilha, oitavas)
31/08/2016 – Sport 0 x 1 Santa Cruz – 6.570 (Arena PE, 2ª fase)
06/04/2017 – Sport 3 x 0 Danubio (URU) – 13.582 (Ilha, 1ª fase)
06/07/2017 – Sport 2 x 0 Arsenal (ARG) – 7.694 (Ilha, 2ª fase)
13/09/2017 – Sport 3 x 1 Ponte Preta – 6.254 (Ilha, oitavas)

9 jogos; 5 vitórias, 1 empate e 3 derrotas; 16 GP e 7 GP; 59% de apto.

Copa Sul-Americana 2017, oitavas: Sport 3 x 1 Ponte Preta. Foto: Conmebol/twitter (@conmebol)

3 thoughts on “Sport vence Ponte Preta e abre vantagem visando inédita vaga nas quartas da Sula

  1. 2×0 lá em Campinas e a Ponte está dentro. Na verdade, o jogo de volta provavelmente será uma goleada da Ponte contra a cachorra, para que ela entenda de uma vez o seu tamanho.

  2. Que nada! Domingos é o maior sem noção da história. A Ponte, time pequeno de SP, vai enfiar uma goleada em Campinas. Um time tão frágil como o da cachorra está descendo a ladeira – e rápido!

  3. Placar injusto, pois a ponte não era pra fazer esse gol da honra e era pro Sport meter 5 gols. Apesar disso, SPORT MARAVILHOSO estará na próxima fase. Restam apenas 7 jogos pra Libertadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>