Os maiores artilheiros do Nordeste no Brasileirão, com Jorge Mendonça, Ramon e Diego Souza à frente no Trio de Ferro

Jorge Mendonça (Náutico), Ramon (Santa Cruz) e Diego Souza (Sport)

Na história do Campeonato Brasileiro, considerando o período a partir de 1971, alguns nomes se firmaram no futebol nordestino pelo poder de fogo país afora. Três deles chegaram terminar a competição na liderança da artilharia atuando em clubes da região. No caso, Ramon no Santa (1973), Charles no Bahia (1990) e Diego Souza no Sport (2016). Ao todo, dez clubes já tiveram goleadores com ao menos dez tentos numa edição, sendo 3 em PE, 2 na BA, CE e RN e 1 na PB. Ampliando o histórico em todas as temporadas, seis grandes clubes da região já tiveram jogadores com mais de vinte gols. São scores representativos, com o levantamento exposto aqui no blog.

Dados atualizados até 22/10/2017

Os maiores artilheiros dos clubes do NE em todas as edições da Série A:

Santa Cruz (+20)
39 – Ramon (1971-1975)
37 – Nunes (1975-1978)
33 – Luciano Veloso (1971-1974)
32 – Betinho (1971-1980)
29 – Fumanchu (1975-1978)

Bahia (+20)
37 – Douglas (1972-1980)
32 – Nonato (2000-2003)
21 – Beijoca (1975-1978) e Charles (1988-1990)
20 – Cláudio Adão (1986-1991)

Vitória (+20)
36 – Allan Delon (2000-2004)
32 – Dinei (2008-2014)
31 – André Catimba (1972-1975)

Sport (+20)
35 – Diego Souza (2014-2017)
33 – Leonardo (1994-2000)
23 – André (2015-2017)
21 – Miltão (1975-1978), Roberto Coração de Leão (1978-1982) e Marcelo Rocha (1994-1996)

Náutico (+20)
31 – Jorge Mendonça (1973-1975)
30 – Baiano (1983-1986)
24 – Bizu (1989-1991)
23 – Felipe (2007-2008)

Fortaleza (+20)
27 – Rinaldo (2005-2006)
21 – Geraldino (1973-1984)

Os maiores artilheiros dos clubes do NE em uma edição da Série A:

Santa Cruz (+10 gols)
21 gols – Ramón (1973)
14 gols – Nunes (1977)
13 gols – Grafite (2016)
12 gols – Nunes (1978) e Luizinho Vieira (2001)
11 gols – Fumanchu (1978) e Róbson (2000)

10 gols – Luciano Veloso (1973 e 1974), Fumanchu (1977) e Keno (2016)

Vitória (+10 gols)
19 gols – Obina (2004)
16 gols – Dinei (2013)
15 gols – Roger (2009)
14 gols – Petkovic (1998) e Allan Delon (2000)
13 gols – André Catimba (1974)
12 gols – André Catimba (1973) e Marinho (2016)
11 gols – Maxi Biancucchi (2013) e Allan Delon (2001)
10 gols – Claudinho (1993), Tuta (1999), Aristizábal (2002) e Nádson (2003)

Náutico (+10)
19 gols – Acosta (2007)
14 gols – Jorge Mendonça (1974)
13 gols – Felipe (2008) e Kieza (2012)
12 gols – Miradinha (1983) e Carlinhos Bala (2009)
11 gols – Jorge Mendonça (1975) e Baiano (1983)

10 gols – Bizu (1989 e 1991) e Felipe (2007)

Bahia (+10 gols)
18 gols – Cláudio Adão (1986)
15 gols – Fernandão (2013)
14 gols – Douglas (1978)
13 gols – Guga (1997)
12 gols – Beijoca (1978)
11 gols – Charles (1990), Nonato (2003) e Souza (2011)
10 gols – Everaldo (1973), Marinho (1985), Róbson (2001) e Nonato (2001 e 2002)

Fortaleza (+10 gols)
16 gols – Rinaldo (2005)
13 gols – Vinícius (2003)
11 gols – Rinaldo (2006)
10 gols – Marciano (1973)

Sport (+10 gols)
14 gols – Luís Carlos (1984) e Diego Souza (2016)
13 gols – Leonardo (2000), Taílson (2000), Carlinhos Bala (2007) e André (2015)
12 gols – Dario (1975) e Mauro (1978)
11 gols – Marcelo Rocha (1995) e Roger (2008)
10 gols – Luís Müller (1996) e André (2017)

Botafogo-PB (+10 gols)
12 gols – Anselmo (1978)

ABC (+10 gols)
12 gols – Arildo (1985)

Ceará (+10 gols)
11 gols – Petróleo (1986)
10 gols – Jorge Costa (1973), Ramón (1982), Volnei (1985) e Felipe Azevedo (2011)

América-RN (+10 gols)
10 gols – Pedrada (1975)

Os maiores artilheiros de cada clube na Série A (+30 gols)

181 – Vasco (Roberto Dinamite, 1971-1992)
139 – Flamengo (Zico, 1971-1989)
108 – São Paulo (Luís Fabiano, 2001-2015)
91 – Fluminense (Fred, 2009-2016)
89 – Atlético-MG (Reinaldo, 1973-1983)
78 – Grêmio (Tarciso, 1973-1985)
69 – Botafogo (Túlio, 1994-2000)
57 – Internacional (Valdomiro, 1971-1982)
54 – Santos (Neymar, 2009-2013)
52 – Corinthians (Marcelinho Carioca, 1994-2000)
50 – Atlético-PR (Kléber Pereira, 1999-2002)
48 – Goiás (Túlio, 1988-1992)
46 – Portuguesa (Enéas, 1972-1979)
45 – Cruzeiro (Marcelo Ramos, 1995-2001)
41 – Palmeiras (Leivinha, 1971-1975)
39 – Santa Cruz (Ramon, 1971-1975)
37 – Bahia (Douglas, 1972-1980)
36 – Guarani (Careca, 1978-1982), Vitória (Allan Delon, 2000-2004) e Paysandu (Róbson, 2003-2005)

34 – Ponte Preta (Washington, 2001-2002) e Sport (Diego Souza, 2014-2017)
33 – Coritiba (Zé Roberto, 1972-1974) e Remo (Alcino, 1972-1975)
31 – Náutico (Jorge Mendonça, 1973-1975)

3 thoughts on “Os maiores artilheiros do Nordeste no Brasileirão, com Jorge Mendonça, Ramon e Diego Souza à frente no Trio de Ferro

  1. Quais dos artilheiros dos times pernambucanos nasceram em Pernambuco? Acho importante informar aos leitores.

  2. Pq Romário não está nessa lista?

    Nota do blog

    Embora seja um dos maiores artilheiros do Brasileirão, ele não foi nem o maior goleador do Vasco (Roberto Dinamite) nem o maior do Flamengo (Zico).

  3. Magno alves fez mais gols que fred no fluminense?

    Nota do blog

    Longe disso… Ato falho. Fred fez quase o dobro! Corrigido. Valeu

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>