Museu do Flamengo do Recife dentro do museu do Náutico. Taças do 1º campeão

O Museu do Flamengo do Recife, dentro do Museu do Náutico. Foto: Cassio Zirpoli/DP

O Sport Club Flamengo foi fundado em 20 de abril de 1914. No ano seguinte, na condição de membro fundador da Liga Sportiva Pernambucana (LSP), o alvinegro recifense entrou para a história como o 1º campeão pernambucano de futebol, conquista celebrada mesmo após o encerramento do clube. Entre 1915 e 1947, o Fla disputou 32 edições do Estadual. Além daquele título, teve como principais campanhas a 3ª colocação em 1927, 1931 e 1932.

Ao sair de cena do certame local, que entrou na era profissional, o clube ainda disputou competições amadoras, caindo no ostracismo até o encerramento de fato. Literalmente, incluindo a sede. Com a torcida e dirigentes sumindo, onde guardar as relíquias? Curiosamente, na sede do maior algoz esportivo. No caso, dentro da sala de troféus do Náutico. O mesmo timbu que, em 1945, aplicou 21 x 3, na maior goleada já vista no estado. Apesar disso, a boa relação entre as agremiações possibilitou a entrega de uma antiga cristaleira com oito taças prateadas do Flamengo – hoje posicionada próxima à varanda do primeiro andar da sede histórica em Rosa e Silva, cujo acesso, mesmo aos sócios alvirrubros, é bem restrito. A premiação original não se encontra no móvel, mas ao longo dos anos o clube recebeu outros troféus em homenagem à glória pioneira, como uma peça da própria Liga Pernambucana de Desportos Terrestres (LPDT), a sucessora da LSP e a precursora da atual FPF.

Os principais feitos do Flamengo do Recife
1 título pernambucano (1915)
4 vices do Torneio Início (1920, 1924, 1926 e 1927)
1 vice dos segundos quadros* (1919)
* Depois viraria o campeonato estadual de aspirantes

Pelo Estadual: 335 jogos; 105 vitórias, 34 empates e 196 derrotas

Algumas das cristaleiras no museu do Náutico. A do Fla está à direita

Museu do Flamengo do Recife, dentro do Museu do Náutico. Foto: Cassio Zirpoli/DP

Os troféus em homenagem ao título de 1915. À esquerda, a taça entregue pelo Santa Cruz, em 1944. À direita, o troféu oferecido pela LPDT, em 1928

Museu do Flamengo do Recife, dentro do Museu do Náutico. Foto: Cassio Zirpoli/DP

À esquerda, a taça pela vitória em um amistoso em 1927, sem maiores detalhes. À direta, um troféu de um campeonato interno – comum na época

Museu do Flamengo do Recife, dentro do Museu do Náutico. Foto: Cassio Zirpoli/DP

One thought on “Museu do Flamengo do Recife dentro do museu do Náutico. Taças do 1º campeão

  1. Complemento do post

    O blog esteve na sala de troféus do Náutico para outro trabalho e lá chamou a atenção a cristaleira pertencente ao extinto Flamengo do Recife. Daí, o post com viés histórico – temática recorrente por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>