Tem alguém sorrindo hoje no Recife?

Se até torcedor do Barcelona chora...

Se até torcedor do Barcelona chora...

Rodada pífia para o trio de ferro do Recife. No sábado, o Náutico deu seqüência à sua péssima fase ao perder para o Figueirense por 2 x 1, em um daqueles jogos que na época do técnico Roberto Fernandes eram chamados de “confronto direto”. E era mesmo. Mas não deu. Paciência… Pelo menos é o que pede diretoria, jogadores e comissão técnica. E é também o que a torcida alvirrubra não tem mais. O Náutico precisa reagir logo, até porque faltam apenas duas rodadas para o final do primeiro turno.

Jajá aquela desculpa que ‘ainda restam muitos jogos’ não adiantará de nada, pois o temor poderá virar realidade. No momento em que o goleiro Eduardo diz que “financeiramente o Náutico vive o seu melhor momento nos últimos dois anos” (e acredito na sinceridade do goleiro), é porque ainda há luz no fim do túnel alvirrubro. Mas é visível que a questão é puramente técnica. Assim, o Náutico chega a um jejum de 7 partidas sem vencer. Seis derrotas e um empate. Precisa dizer mais?

No Mineirão, já no domingo, o Sport deixou escapar uma vitória que parecia certa. E nem estou falando isso por causa da crise do Atlético-MG (que somente no ano do seu centenário já foi goleado por 6 x 1, 5 x 0, 5 x 1 e 4 x 0 – por Vasco, Cruzeiro, São Paulo e Botafogo, respectivamente). Mas sim por causa do volume de jogo do Leão, que voltou a fazer uma boa partida fora de casa. Não se acovardou nem ficou lá atrás, esperando a hora certa de atacar (hora certa que, para o time da Ilha, de vez em quando sequer chega). No final, os dois gols perdidos por Roger fizeram uma enorme diferença, e o Sport acabou ressuscitando mais um defunto na Série A, ao tomar a virada por 2 x 1. É cabalístico.

E com a derrota, o Sport não conseguiu chegar à 4ª vitória seguida, que igualaria a marca de 2000, quando o Sport conseguiu o feito duas vezes. Muito se falou sobre essa série de vitórias, mas a maior do Rubro-negro na 1ª divisão do Brasileiro foi em 1985, quando conseguiu cinco. As vítimas: ABC (3 x 0), Sergipe (4 x 0), Ceará (1 x 0), CSA ( 2 x 0) e Nacional (1 x 0).

Já no Arruda, o Santa Cruz parecia que largaria com tudo na segunda fase da Série C. Mas o que os mais de 20 mil torcedores corais viram mesmo foi a virada do bravo Salgueiro. No finalzinho, o atacante Edmundo – sempre ele – empatou (2 x 2), salvando o Santa de um resultado ainda mais complicado do que já foi essa primeira rodada. Foi o 3º empate seguido do Tricolor sob o comando do gaúcho Bagé. Preocupa o fato de dois desses empates terem sido no Arruda, que é o maior trunfo coral nesta Terceirona.

A semana começa com as três torcidas cabisbaixas. Mas a chance de mudar o humor pode vir já nesta quarta-feira, quando os três jogarão às 20h30.

Série A
Atlético-PR x Náutico
Sport x Portuguesa

Série C
Campinense x Santa Cruz

Diferença milionária

 

Ciro, atacante do Sport

Ciro, atacante do Sport

Quanto vale Ciro? Depois da empolgante estréia na quarta-feira, quando marcou um golaço contra o Ipatinga, o atacante de 19 anos passou a ser a bola da vez na Ilha. Segundo a diretoria do Sport, a multa rescisória do garoto chega a R$ 10 milhões. Muito, mas muito acima do valor revelado pelo pai do atleta (o radialista Carlos Augusto), que é de R$ 2 milhões. Por via das dúvidas, os dirigentes leoninos conseguiram afastar a primeira ‘leva’ empresários.

Falando em Ciro, a atuação dele na partida contra o Atlético-MG mostrou que o jogador ainda precisa evoluir muito sim, mas que tem muito potencial também. A disposição no Mineirão foi a mesma da estréia na Ilha do Retiro. Essa personalidade já é um ponto bastante favorável ao candidato a craque.

Ficha técnica

Ciro Henrique Alves Ferreira e Silva
Atacante
Naturalidade: Salgueiro/PE
Data de nascimento: 18 de abril de 1989 (19 anos)
Clubes: Salgueiro (júnior) em 2006, e Sport desde de junho do mesmo ano

Contrato com o Leão até 31 de julho de 2011
Multa rescisória: 4,11 milhões de euros (R$ 10 mi)

Em 2008:
Profissional
1 gol
2 jogos

Júnior
34 gols
29 jogos

Evolução do atleta:
2006             2008
1,73 metro   1,76 metro
67 quilos      72 quilos

Parla, torcedor!

Assim como no post anterior, vamos abrir mais um meio de interação com o internauta. Seguindo a mesma regra em relação à publicação de vídeos, o torcedor também terá chance de escrever sobre o seu time ou sobre o seu esporte preferido. Pode ser um artigo, uma reclamação, um elogio ou uma boa história.

O único ‘porém’ será o poder de síntese do internauta, já que o texto deverá ter, no máximo, 15 linhas (times new roman, tamanho 12). O e-mail é o mesmo: cassio.zirpoli@diariodepernambuco.com.br.

Vídeo da torcida mais fanática do estado

Não vou entrar na discussão sobre quem tem a maior torcida em Pernambuco (pelo menos por enquanto!). Rubro-negros, tricolores e alvirrubros estão, com certeza, entre as torcidas mais presentes do país. As médias históricas de público nas competições nacionais comprovam isso.

Mas quem tem a torcida mais animada, mais fervorosa, mais barulhenta?

Toda semana será colocado aqui no blog o melhor vídeo feito por torcedores nos estádios pernambucanos. Vale grito de guerra, comemoração de gols, coreografias… Só depende da criatividade do torcedor. Para participar, basta mandar o link do vídeo para o e-mail cassio.zirpoli@diariodepernambuco.com.br, com o crédito da gravação e a partida em que foi feito. Portanto, câmeras digitais e de celulares a postos!

Abaixo, algumas sugestões de sites que hospedam vídeos:

http://www.youtube.com.br

http://video.google.com

http://br.video.yahoo.com