Mini-caldeirão precisa ferver

Tayara briga pela bola na derrota diante da Americana/SPForam cinco jogos seguidos em São Paulo, e apenas uma vitória. Na última partida, na noite de terça-feira (fotos), o Sport/Maurício de Nassau foi derrotado pela líder Americana por 91 x 68. Somando com os resultados do Recife, nas duas primeiras rodadas do Brasileiro feminino de basquete, o time tem apenas 2 vitórias em 7 jogos.

O clube pernambucano ocupa a modesta 6ª colocação, duas posições abaixo da zona de classificação. Um resultado abaixo da expectativa inicial da comissão técnica rubro-negra e, principalmente, da torcida.

Mas é justamente o apoio da torcida leonina que poderá ser decisivo para a recuperaçãos da meninas no Nacional. O motivo é simples. O Sport jogará as próximas 6 rodadas em casa. No Ginásio Jorge Maia, o mini-caldeirão da Ilha, com capacidade para 1.000 pessoas. O primeiro jogo será neste sábado, contra o Mangueira/Petrobrás.

O time treinado por Roberto Dornellas terá na vibração da arquibancada um verdadeiro “doping” moral para avançar na competição. O Sport, que conta com a base que ficou em em 2007, tem boas jogadoras, como a ala, e cestinha, Tayara e a armadora Joyce, com passagem na seleção brasileira sub-21.

Além disso, o Sport ainda teve a experiência nesta temporada de disputar o Campeonato Paulista no primeiro semestre, através de uma parceria com a prefeitura de Presidente Prudente. Lá, o Leão também ficou em 4º.

Depois dessa maratona no Recife, o time viajará novamente para 3 jogos fora de casa, encerrando a sua participação na primeira fase. Boa sorte, meninas!

Tati arremessa no duelo contra a Americana/SPConfira os jogos abaixo e vá se programando para torcer.

25/10 (19h30) – Sport x Mangueira/RJ
27/10 (19h30) – Sport x Santo André/SP
29/10 (19h30) – Sport x São Caetano/SP
31/10 (19h00) – Sport x Americana/SP
04/11 (19h30) – Sport x Catanduva/SP
06/11 (19h30) – Sport x Ourinhos/SP

Ingressos: arquibancada (R$ 5) e assento especial (R$ 10).

Você pode ver mais detalhes do elenco do Sport no Nacional feminino clicando AQUI.

Fotos: site oficial da CBB

Por uma vida melhor

Semifinais da Série A-2 do PernambucanoOs dois clubes classificados para o Pernambucano de 2009 serão conhecidos nesta quarta-feira, com a disputa dos jogos de volta da fase semifinal da Série A-2.

Apesar dos tradicionais América e Vitória estarem sediados no Recife e em Vitória de Santo Antão, respectivamente, eles não jogarão em “casa”. O primeiro “receberá” a Cabense em Timbaúba, às 20h (1 x 1 no Cabo). No mesmo horário, o Vitória enfrentará a Afogadense em Limoeiro (2 x 2 em Afogados da Ingazeira).

Por não ter estádio na capital, o América vem disputando a competição em Timbaúba, já que a prefeitura local cedeu o estádio Ferreira Lima, enquanto o Vitória vem jogando fora por problemas políticos, uma vez que o Carneirão seria o seu palco natural.

Quem vencer estará garantido na final da Série A-2 e, conseqüentemente, assegurado na Primeirona. Em caso de novo empate, a vaga será decidida nos pênaltis. Abaixo, saiba mais sobre os candidatos a uma vaga no Pernambucano de 2009.

Associação Acadêmica e Desportiva Vitória das Tabocas
Fundação: 3 de agosto de 1990, como A.D. Vitória (mudou para o nome atual em 6 de maio de 2008)
Estádio: Carneirão, com capacidade para 10 mil pessoas (o time, porém, vem jogando em Limoeiro, a 77 km do Recife, no Agreste)
2 Copas Pernambuco: 1995 e 2004
Vice-campeão pernambucano da 2ª divisão: 2004
13 participações na 1ª divisão (3º lugar em 1991)
Site oficial: http://www.vitoriadastabocas.com.br
Sede: Vitória de Santo Antão (125 mil habitantes), a 53 km do Recife, na Zona da Mata

Afogadense Futebol Clube
Fundação: 2005
Estádio: Valdemar Viana, com capacidade para 2 mil pessoas
Nenhuma participação na 1ª divisão
Sede: Afogados da Ingazeira (35 mil habitantes), a 386 km do Recife, no Sertão

América Futebol Clube
Fundação: 12 de abril de 1914
Estádio: Municipal Ferreira Lima, com capacidade para 6.500 torcedores (em Timbaúba, a 98 km do Recife, na Zona da Mata)
6 Campeonatos Pernambucanos: 1918, 1919, 1921, 1922, 1927 e 1944
77 participações na 1ª divisão
Sede: Recife

Associação Desportiva Cabense
Fundação:  6 de junho de 1952, como Destilaria E.C. (mudou para o nome atual em 26 de novembro de 1995)
Estádio: Municipal Gileno de Carlo, com capacidade para 5 mil pessoas
Vice-campeão pernambucano da 2ª divisão: 2006
8 participações na 1ª divisão (5º lugar em 1997)
Sede: Cabo de Santo Agostinho (169 mil habitantes), a 33 km do Recife, na Região Metropolitana

Você pode ler mais sobre a 2ª divisão do Pernambucano AQUI.

Príncipe dos Gols

Robinho, o "ROBINHOod"

O jornal britânico The Guardian chamou o atacante Robinho de “Príncipe dos gols” da Inglaterra em sua última edição. Até agora, o brasileiro marcou 3 gols na Premier League 2008/2009. Robinho disputou apenas 5 partidas pelo novo clube, e ainda deu 2 assistências que resultaram em gols. Apesar da empolgação e dos milhões de dólares, o Manchester City está apenas em 10º lugar após 10 rodadas no campeonato inglês.

Com 10 pontos ganhos, o time está a outros 10 pontos de distância do líderes Chelsea e Liverpool. Até agora, Amr Zaki, do Wigan, lidera a artilharia, com 7 gols.

Infelizmente, ele ficou longe da cora em sua última apresentação pela Seleção Brasileira, no 0 x 0 sem graça com a Colômbia.

Carrasco gaúcho

Taça de campeão da Copa do Brasil de 1989. Essa não ficou com o SportO primeiro jogo entre Sport e Grêmio aconteceu em 31 de janeiro de 1942, durante a grande excursão do Leão às regiões Sudeste e Sul. Com um time que contava com o craque Ademir Menezes, o Rubro-negro venceu o Tricolor Gaúcho por 3 x 0, no campo da Baixada, em Porto Alegre. Ao todo, os dois times se enfrentaram 35 vezes, contabilizando os jogos no Recife e no Rio Grande do Sul, e aquele primeiro confronto foi a única vitória leonina fora de casa.

De lá para cá, o Sport chegou a decidir dois títulos contra o Grêmio, ambos no Sul. O primeiro foi o mais importante. Em 2 de setembro de 1989, o Leão disputou a finalíssima da primeira Copa do Brasil contra o Tricolor. Após um 0 x 0 na Ilha do Retiro, os gaúchos ganharam por 2 x 1 no Olímpico (com mais de 60 mil pessoas), ficando com a primeira taça da competição (foto).

Abaixo, a capa do jornal gaúcho Zero Hora sobre o título tricolor. O Sport precisou esperar 19 anos para voltar a ter uma chance de ganhar o mesmo título. E não falhou. Em 1996, os dois clubes também fizeram a final da primeira Copa Internacional Renner – torneio amistoso que reuniu clubes patrocinados pela indústria de tintas Renner. A competição aconteceu no início da temporada, em 17 de fevereiro. Na decisão, após um empate por 2 x 2, na cidade de Cidreira, o Grêmio ficou com o troféu nos pênaltis (4 x 2).

Capa do Zero Hora após o título gremista em 1989Grêmio x Sport (jogos oficiais)
15 vitórias tricolores e 2 empates

1971 – Grêmio 2 x 0 Sport – Série A
1975 – Grêmio 1 x 1 Sport – Série A
1976 – Grêmio 1 x 0 Sport – Série A
1977 – Grêmio 1 x 0 Sport – Série A
1979 – Grêmio 4 x 0 Sport – Série A
1983 – Grêmio 2 x 1 Sport – Série A
1989 – Grêmio 2 x 1 Sport – Copa do Brasil
1989 – Grêmio 2 x 0 Sport – Série A
1991 – Grêmio 2 x 0 Sport – Série A
1993 – Grêmio 2 x 1 Sport – Série A
1994 – Grêmio 1 x 1 Sport – Série A
1995 – Grêmio 1 x 0 Sport – Série A
1997 – Grêmio 2 x 1 Sport – Série A
1999 – Grêmio 2 x 1 Sport – Série A
2000 – Grêmio 1 x 0 Sport – Copa JH
2000 – Grêmio 2 x 1 Sport – Copa JH
2007 – Grêmio 1 x 0 Sport – Série A

Obs. Como pode ser visto acima, o Sport ainda não venceu o Grêmio em um jogo oficial no Rio Grande do Sul. A próxima chance será às 19h30 desta quinta-feira. Lembrando que o time porto-alegrensse é simplesmente o líder do Brasileirão. Nunca foi fácil.

Clássico delas

Mais uma colaboração de Osmário Marques. A turma que foi até a Ilha no domingo para arrumar confusão acabou perdendo a chance de não só conferir o grande clássico (claro), como o “visual” no restante do estádio…

Jogos Mortais

Se a briga pelo título está boa, a luta contra a degola está ainda mais emocionante. Tem tetracampeão brasileiro na lanterna (Vasco), atual vice-campeão lutando para escapar (Santos), candidato inicial a saco de pancadas mostrando uma raça incrível e surpreendendo a todos (Ipatinga)…

E no meio disso tudo, o Náutico presente mais uma vez. Não com tanta força quanto na reta final de 2007, mas com boas chances de permanecer na Série A, principalmente se fizer bem o seu dever em casa (serão 4 jogos). Segundo o site Chance de Gol, quem fizer 40 pontos (meta mínima estipulada pelo técnico Roberto Fernandes) ainda terá 36,9% de possibilidade de cair. Com 41, a situação muda bastante, caindo para apenas 13,7%.

Considerando que o Timbu conseguiu um ponto na Ilha (fora de casa), se ganhar os 10 que pretende obter nos Aflitos, a conta estará feita. Serão 8 rodadas mortais até o final do Brasileirão. Falando nisso, o 5º filme da cine-série Jogos Mortais (cartaz abaixo) irá estrear no próximo dia 24 de outubro. Já está ficando no estilo Sexta-Feira 13, “Parte XVI”. Confira abaixo as chances de rebaixamento na Série A.

Jogos Mortais 5Infobola
83% – Vasco (27 pontos)
82% – Ipatinga (28)
74% – Atlético-PR (28)
49% – Fluminense (31)
46% – Portuguesa (31)
39% – Náutico (31)
19% – Figueirense (34)
5% – Santos (36)
3% – Atlético-MG (37)

Chance de gol
94,1% – Ipatinga
79,5% – Atlético-PR
75,3% – Vasco
52,4% – Portuguesa
36,7% – Náutico
28,4% – Fluminense
27,5% – Figueirense
3,3% – Atlético-MG

Menos de 1% – Sport, Vitória, Goiás, Coritiba, Internacional, Botafogo e Flamengo. O mesmo “critério” do post anterior.

Você pode ler mais sobre o filme Jogos Mortais 5 clicando AQUI.

Matemática de um campeão

Faltam apenas 8 rodadas para o final do Campeonato Brasileiro mais disputado na era dos pontos corridos (em vigor desde 2003). Cinco clubes estão na briga pela taça. Segundo os matemáticos, a disputa é mesmo equilibrada, e a maior vantagem apresentada foi do site Chance de Gol, que deu 34,9% ao Grêmio. O Tricolor Gaúcho, porém, tem apenas 4 pontos de vantagem sobre o 5º lugar. Uma diferença irrisória.

E o futuro campeão brasileiro é o tema da enquete desta semana. Quem ficará com o título da Série A de 2008? Participe!

Infobola
31% – Grêmio (56 pontos)
27% – Cruzeiro (55)
25% – Palmeiras (55)
9% – São Paulo (53)
8% – Flamengo (52)

Chance de gol
34,9% – Grêmio
23,3% – Cruzeiro
20,4% – Palmeiras
12,0% – Flamengo
9,1% – São Paulo

Menos de 1% – Internacional, Botafogo, Coritiba, Goiás, Vitória, Sport, Santos, Atlético-MG e Figueirense (aquele tipo de chance que só a matemática mesmo que consegue achar, pois na prática não é “menos de 1%”, mas sim “abaixo de zero”).

O “clássico” que importa

Estrela do Norte x Ajax, um clássico das peladas!Um cenário que prova pela enésima vez que o futebol é mesmo uma paixão nacional. Não importa o tamanho do time, a estrutura do campo, o nível técnico, a concorrência desleal…

Começa o plantão de domingo na editoria Esporte Total. A cobertura? O Clássico dos Clássicos, é claro. Eu e Ana Paula Santos fomos escalados para ir até a Ilha do Retiro. Saímos da redação do Diario, em Santo Amaro, por volta de 16h20.

Também seguiram no carro do jornal os fotógrafos Helder Tavares e Alexandre Gondim, guiados pelo motorista Gilson Bezerra. Seguíamos pela Joana Bezerra, um caminho com menos trânsito, num ensolarado domingo.

Antes de cruzar a ponte Gregório Bezerra, que liga o bairro ao estádio rubro-negro, passamos por um campo de pelada ao lado da pista, bem na entrada da comunidade do Coque. Uma cena que chamou a atenção de todos, e que precisava ser registrada.

Duas equipes devidamente uniformizadas. O Estrela do Norte, representando o Coque, e o Ajax, da Campina do Barreto. Pelo menos 50 pessoas estavam na beira do campo de terra vendo a tradicional pelada, válida pela “Copa dos Campeões do futebol participativo”. Um clássico.

Algumas daquelas pessoas em pé estavam tão uniformizadas quanto os jogadores.

Seriam os reservas? Não! Eram torcedores mesmo, do alviazulino Estrela do Norte, com direito a bandeira do time (foto acima).

Tudo aquilo a cerca de 500 metros da Ilha do Retiro, que começava a pulsar com o clássico entre Sport e Náutico. Separados apenas por um ponte.

Ponte que ligava o degrau abaixo do amadorismo ao futebol profissional da elite nacional. Mas uma ponte serve para isso mesmo… Para unir duas extremidades. Ligadas pela mesma paixão pelo futebol.

Sport x Náutico e Estrela do Norte x Ajax. Os clássicos que importam.

Foto: Helder Tavares/DP

Mancha no futebol

Confusão no setor destinado aos alvirrubrosCerca de 2 mil torcedores do Náutico viram o jogo na Ilha do Retiro, na curva entre a arquibancada frontal e a geral do placar. Após o primeiro gol do Timbu (marcado por Gilmar), uma bomba foi lançada da geral do placar – onde estavam os torcedores do Sport – para o setor alvirrubro.

Paralelamente a esse fato, integrantes da organizada Fanáutico foram até divisa das torcidas para provocar, mas foram contidos pelos PMs. Os policiais, porém, usaram spray de pimenta para dispersar, causando correria. Durante o episódio, mais uma bomba foi arremessada, mas dessa vez no sentido inverso.

Torcedores do Sport detido pela PMHouve um confronto generalizado entre policiais militares e torcedores, e o saldo, como não poderia deixar de ser, foi de vários feridos, muitos deles sem absolutamente nada a ver com a confusão.

Vários torcedores do Náutico foram atendidos na beira do campo (alguns com sagramentos, outros vítimas de desmaios), nas ambulâncias que estavam no estádio.

No final, cinco “torcedores” (3 do Sport e 2 do Náutico) foram detidos. Cinco policiais também saíram feridos e foram encaminhados ao IML, para fazer exame de corpo de delito. Revoltados, os torcedores alvirrubros começaram a chamar a PM de “pior polícia do Brasil”.

Uma confusão que manchou o clássico, infelizmente.

Ganhou tudo e mais um pouco

Taça de campeão do mundo, chuteira de ouro, bola de ouro e prêmio para melhor goleiro

Terminou no domingo a Copa do Mundo de Futsal, que foi realizada no Brasil. Depois de 12 anos, a Canarinha voltou a ser campeã. Hexa, aliás (1983, 1985, 1989, 1992, 1996 e 2008).

Mas o Brasil foi muito além. O Brasil abocanhou, simplesmente, todos os 8 troféus da competição.

1) Campeão do mundo (vitória por 4 x 3 nos pênaltis, sobre a Espanha, após um 2 x 2 no Maracanãzinho)
2) Bola de Ouro – Falcão (pela segunda vez seguida)
3) Bola de Prata – Schumacher
4) Bola de Bronze – Thiago
5) Chuteira de Ouro – Pula (16 gols, mas defendendo a Rússia)
6) Chuteira de Prata – Falcão (15 gols)
7) Chuteira de Bronze – Lenísio (11 gols)
8 ) Melhor goleiro – Thiago

Brasil venceu a Espanha nos pênaltis, após um 2 x 2, e fez a festa no Maracanãzinho. É hexa!

Elenco campeão: Rogério, Tiago e Franklin (todos goleiros); Ari, Cico, Gabriel, Vinicius, Schumacher, Betão, Lenísio, Marquinho, Falcão, Wilde e Carlinhos. Técnico: PC de Oliveira

Estatísticas da final
Brasil: 47 chutes, 15 escanteios, 61% de posse de bola
Espanha: 30 chutes, 11 escanteios, 39% de posse de bola