Ippon de Marokinha

Por Ana Paula Santos*

Mariana Barros (de branco) venceu a primeira seletiva de judô para os Jogos de 2012A judoca Mariana Barros (na foto com o kimono branco) foi a única pernambucana a vencer a primeira seletiva que irá formar da seleção brasileira no novo ciclo olímpico (ela compete na categoria até 57 quilos).

A competição foi realizada neste domingo, em Vitória-ES. Mais 13 atletas se classificaram para a próxima fase do processo que definirá a equipe do Brasil, já de olho nos Jogos de 2012.

Faltam 2 fases, e a próximas no começo do ano que vem. Marokinha - como é chamada pelos amigos – foi treinada pelo mestre Nagai e seu filho, Sérgio Nagai, enquanto treinava no Recife. Há três anos em São Paulo, Mariana faz parte do Projeto Futuro, cujos treinamentos são feitos no Ibirapuera.

Quem também se destacou foi Carlos Honorato, de 33 anos (prata em Sydney, em 2000), que vinha sofrendo com a má fase nos últimos tempos.

* Ana Paula é repórter da editoria Esporte Total do Diario, e colaboradora do Blog

Enquete: Você concorda com as ações da PM nos estádios?

Dirigentes do Vitória discutem com os PMs no final do jogoNo sábado, a PM foi acusada de ter dado voz de prisão a um jogador do Vitória e de ter lançado spray de pimenta no vestiário baiano no final do jogo nos Aflitos (foto).

O capitão do Choque, Washington de Souza (presente no local), negou os dois fatos. De qualquer forma, foi mais um episódio envolvendo a PM nos estádios do Recife em jogos da Série A. Assim, esse será o tema da enquete desta semana.

Você concorda com as ações da PM nos estádios pernambucanos? Opine!

Enquete da última semana: Quem é o favorito para a eleição do Sport para o biênio 2009/2010?

  • Milton Bivar (76%, 104 votos)
  • Homero Lacerda (21%, 28 votos)
  • Voto em branco (3%, 4 votos)

Total de votos: 136

Segundo os blogueiros, ficou claro o favoritismo de Milton nas eleições de dezembro. Mas, como se sabe, tudo se decide nas urnas mesmo…

Foto: Juliana Leitão/DP

BChoque de 220 volts

PMPEO Batalhão Mathias de Albuquerque, mais conhecido como Batalhão de Choque, é uma unidade de elite da Polícia Militar de Pernambuco. Segundo a descrição no site oficial da PM, o BPChoque é “treinado para atuar em eventos que envolvam multidões. Por seu trabalho nos estádios de futebol, shows, presídios, reintegrações de posse, operações especiais, e outras ações envolvendo multidões em todo o Estado, o Batalhão de Choque obteve conceito nacional”.

Infelizmente, esse conceito nacional vem se deteriorando há mais de um ano. Três episódios recentes deixaram não só o Choque como o futebol pernambucano marcados por atos antidesportivos (amplamente divulgado pela imprensa do Sudeste).

Jogador adversário detido, técnico adversário detido, presidente adversário detido… Por mais que a Polícia tenha explicações sobre todas as prisões (e tem mesmo), a repercussão tem sido horrivel. O Náutico, que já perdeu 2 mandos de campo por isso, volta a ser ameaçado com a mesma punição nesta reta final do Brasileiro, após mais uma polêmica nos Aflitos. Confira os episódios abaixo.

  • Lori Sandri é detido pelo tenente Rodrigo Maciel. Treinador pagou multa de 30 salários mínimos em 6 parcelas17 de junho de 2007 - Sport 2 x 2 América/RN (Ilha do Retiro)

O tenente Rodrigo Maciel prendeu o técnico do América, Lori Sandri, que havia sido expulso e saído de campo gesticulando para árbitro. Ele discutiu com o PM e acabou sendo levado algemado até a delegacia de plantão na Ilha.

O técnico aceitou a proposta do Ministério Público, em um acordo firmado no Juizado Especial do Torcedor (Jetep), e pagou uma multa de R$ 11,4 mil para não responder processo por desacato, desobediência e resistência à prisão.

  • André Luís é detido após desacato nos Aflitos1º de junho de 2008 - Náutico 3 x 0 Botafogo (Aflitos)

Após receber o vermelho, o zagueiro botafoguense André Luís ficou descontrolado. Ao invés de descer para o vestiário, ele voltou para o banco de reservas, onde chutou uma garrafa plástica para as sociais – atingindo um torcedor -, e ainda fez gestos obscenos para a torcida timbu.

Além disso, ofendeu a aspirante a oficial Lúcia Helena, que deu voz de prisão ao atleta. A sua condução para fora do campo foi tumultada, e o presidente do time carioca, Bebeto de Freitas, também acabou sendo detido pelo mesmo motivo. No dia seguinte, o STJD denunciou os 2, além do Náutico e da FPF.

  • Confusão na entrada do vestiário do Vitória. Spray de pimenta?1º de novembro de 2008 - Náutico 1 x 0 Vitória (Aflitos)

O técnico do Vitória, Vágner Mancini, acusa a PM (7 policiais) de ter entrado no vestiário no intervalo para dar voz de prisão ao goleiro Viáfara, que teria xingado um policial durante a marcação do pênalti. O capitão Washington de Souza diz que dois PMs foram até a porta do vestiário, para pedir moderação ao jogador.

No final da partida, nova denúncia. Agora, a PM teria jogado spray de pimenta no vestiário baiano. Fato negado por Lúcia Helena, que voltou a trabalhar em jogos de futebol. “Não aconteceu nada. Se tivesse sido dada a voz de prisão, o goleiro estaria preso. Ninguém jogou gás também. Eles estão blefando”, disse a aspirante.

Fotos: Arquivo/DP

A outra Copa do Brasil

Sport vence o Estadual de 2007, em uma final contra o NáuticoEm 11 de junho, o Sport venceu o Corinthians por 2 x 0 e conquistou a Copa do Brasil de forma fantástica. Neste sábado, o Leão estreou em mais uma edição da Copa do Brasil em 2008, só que desta vez no futebol feminino. A CBF organiza a competição pela segunda vez, e assim como no ano passado, o Sport representa o estado na competição, que tem o mesmo formato da copa masculina, mas com 32 times ao invés de 64.

O Leão – atual bicampeão estadual – já garantiu a sua vaga nas oitavas-de-final. O Rubro-negro – que já não conta mais com a goleira da Seleção, Bárbara – goleou a Portuguesa/PB por 4 x 0, fora de casa, e eliminou o jogo de volta, na Ilha. O time pernambucano espera agora o vencedor da chave entre Tiradentes/PI e Caucaia/CE. No primeiro jogo, vitória piauiense por 6 x 4. O Sport, treinado por Bruno Angeiras, contratou 5 reforços para a Copa do Brasil.

O atual campeão nacional é o Mato Grosso do Sul, que derrotou o Botucatu/SP na final de 2007, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Após o 1 x 1 no tempo normal, o time de MS venceu por 5 x 4 nos pênaltis.

Saiba mais sobre a competição clicando AQUI.

Campanha rubro-negra em 2007:

Meninas do Sport fazem musculação antes da estréia1ª fase
Cesmac/AL 0 x 5 Sport
Sport 3 x 1 Cesmac/AL
OItavas-de-final
São Francisco/BA 0 x 0 Sport
Sport 1 x 2 São Francisco/BA

Campeões pernambucanos
1999 – Sport
2000 – Sport
2005 – Náutico
2006 – Náutico
2007 – Sport
2008 – Sport

A velha emoção

Felipe comemora o gol da vitóra timbuHaja coração! Com o Náutico, as coisas parecem que sempre ficam mais difíceis! Basta lembrar de alguns jogos neste Brasileirão. E hoje não poderia ser diferente. Jogo de fundamental importância para o timba escapar da zona de rebaixamento, e que finalmente as coisas deram certo!

Motivos não faltaram para que essa vitória fosse uma das mais festejadas pela torcida no campeonato. Pênalti perdido, 2 jogadores expulsos e o time lutando bastante para que o tão temido gol após os 40 minutos não saísse novamente. Felizmente vencemos! Espero que nesta reta final a sorte esteja do nosso lado.

O texto acima foi escrito pelo alvirrubro Filipe Porto ainda no calor dos 3 pontos conquistados sobre o Vitória, neste sábado. Filipe chegou aos Aflitos às 17h, meia hora antes do jogo. Morador de Olinda, o estudante de medicina de 22 anos foi sozinho ver a partida. Lá, ficou na arquibancada central, acompanhado de mais 14.418 pessoas.

Não viu sequer o gol, pois estava olhando para o céu, pedindo ajuda divina, como qualquer torcedor em situação complicada. Felipe saiu dos Aflitos apenas às 19h45, após toda a confusão envolvendo a PM e os jogadores do Vitória. Atento a tudo, para que o Alvirrubro não seja prejudicado com a perda de mando de campo mais uma vez.

Felipe já marcou 9 gols no Brasileirão de 2008Sobre o jogo (difícil, suado, festejado)…

39 minutos do 1º tempo.

Pênalti para o Náutico.

Felipe bate, e… Viáfara defende! Mas o goleiro colombiano havia se adiantado.

Confusão na área. Jogadores do Vitória revoltados com o árbitro paulista João Henrique de Carvalho, que corretamente mandou repetir a cobrança.

43 minutos do 1º tempo. Situação mais tranqüila. Nova cobrança de Felipe.

Felipe bate, e… Gol do Náutico! O 9º gol do atacante nesta Série A. Falta apenas um para ele repetir o desempenho do Brasileirão de 2007.

No segundo tempo, aquele sufoco, até os minutos finais. E a partir dos 40 minutos já não era mais sufoco, era trauma mesmo. E a história quase se repetiu, em uma cabeçada de Robert aos 45. Mas Eduardo (em ótima fase) fez uma grande defesa.

Defesa que garantiu o 1 x 0 e uma velha emoção para a torcida timbu. Foram 48 dias sem vitória (ou 7 jogos), com apenas 4 pontos em 21 possíveis. Observando de outra forma… Agora já são 4 jogos sem perder. Melhor assim.

Fotos: Juliana Leitão/DP

De Fantoni a Fernandes

Roberto Fernandes e Orlando Fantoni (foto de 2000)O Náutico enfrentará o Vitória nesta tarde, às 17h30, sem o direito de vacilar mais uma vez nos Aflitos.

Neste sábado, o técnico Roberto Fernandes irá escrever o seu nome na história do Alvirrubro. Ele comandará o time pela 47ª vez na Série A, somando as edições de 2007 e 2008.

Assim, ele irá superar Orlando Fantoni, que treinou o Timbu nos Brasileirões de 1974 e 1975, e irá se tornar o treinador com o maior número de jogos pelo clube no Nacional. Fantoni, para quem não lembra, foi também o comandante do Náutico no título pernambucano de 1974, quando impediu o hexa do Santa Cruz.

Até o final do Brasileirão, Roberto Fernandes irá ampliar ainda mais o recorde, chegando a 52 partidas.

  • Números de Roberto Fernandes no Timbu (46 jogos na Série A)
    18 vitórias
    11 empates
    17 derrotas
    47,1% de aproveitamento

Mineiro de Belo Horizonte, Orlando Fantoni faleceu em 5 de junho de 2002, em Salvador, aos 85 anos. Ele era conhecido como “Titio Fantoni”, por causa da boa relação com os atletas.

Antes de virar técnico, Fanoni (na foto acima, em 2000) atuou como atacante, revelado pelo Cruzeiro. Ele chegou a jogar na Lazio, da Itália. Virou treinador no anos 50, mas a sua primeira experiência foi no futebol venezuelano. Em 1967, assumiu o Cruzeiro. Quando chegou ao Náutico, em74, o novo recordista alvirrubro tinha apenas 3 anos de idade.

Depois de rodar em muitos clubes no país, como Vasco, Palmeiras e Bahia, ele encerrou a carreira em 1989…

Onde? No Vitória.

Combinação surreal

Mascote do OlympiakosMascote do Villa NovaO leão, mascote do Sport, é, obviamente, rubro-negro. Mas existem leões com outras cores em clubes espalhados pelo Brasil e no exterior. Alvinegro (Bragantino), tricolor (Fortaleza, mas com azul ao invés de preto),  azul (Remo) e até rubro-negro mesmo (Vitória).

Mas alvirrubro?!

Olhe que existe sim… Pelo menos dois. Um é paixão nacional na Grécia, o mascote do popular alvirrubro Olympiakos. É essa figura aí, ao lado esquerdo, chamada Viper. A explicação do mascote grego: o animal representa força e poder. Viper acompanha o time em outras modalidades além do futebol, como vôlei e basquete.

O outro completou 100 anos em 2008. É do Villa Nova, de Minas Gerais, primeiro campeão brasileiro da segunda divisão (1971), ao lado direito.

Abaixo, os mascotes de Sport, Portuguesa, Vitória, Fortaleza, Bragantino, Remo e Avaí.

Os leões do Brasil

Post com a colaboração de Adriana Reis (direto da Grécia)

Tabocas, Guararapes e Confederação do Equador

Náutico reverte a vantagem e coral, faz 3 x 0 no Arruda e ganha o Pernambucano de 2004A forma como o regulamento do Pernambucano foi modificado foi bastante controversa. Apesar de horrível, a fórmula deste ano deveria ser adotada em 2009 também, seguindo as normas do Estatuto do Torcedor. Essa mudança antecipada me parece apenas a primeira das muitas brechas que os dirigentes encontrarão na cartilha que regula o futebol nacional. Após a ressalva, vamos ao post de fato.

Já que o formato com turno e returno foi aprovado, vou listar aqui algumas curiosidades deste modelo, que foi implantado pela FPF entre 2004 e 2007 (com 10 clubes, ao invés dos 12 no próximo ano). Em 4 temporadas, Sport, Santa Cruz e Náutico foram campeões (com o Leão vencendo 2 vezes). Os clubes do interior bateram na trave, chegando em 2º lugar em 4 oportunidades. Números que mostram um certo equilíbrio.

Santa Cruz vence o Petrolina por 2 x 1, no Sertão, e conquista o Estadual de 2005Taça Tabocas e Guararapes (1º turno)
2004 – Santa Cruz (7v, 1e, 1d; 22 pontos)
Vice: Náutico (5v, 2e, 2d; 17 pontos)
2005 – Santa Cruz (6v, 2e, 1d; 20 pontos)
Vice: Serrano (4v, 5e, 0d; 17 pontos)
2006 – Santa Cruz  (6v, 1e, 2d; 19 pontos)
Vice: Ypiranga (5v, 3e, 1d; 18 pontos)
2007 – Sport (8v, 1e, 0d; 25 pontos)
Vice: Porto (5v, 1e, 3d; 16 pontos)

Sport, campeão pernambucano de 2006Taça Confederação do Equador (2º turno)
2004 – Náutico (7v, 1e, 1e; 22 pontos)
Vice: Santa Cruz (5v, 1e, 2d; 16 pontos)
2005 – Santa Cruz (9v, 0e, 0d; 27 pontos)
Vice: Náutico (6v, 2e, 1d; 20 pontos)
2006 – Sport (6v, 3e, 0d; 21 pontos)
Vice: Santa Cruz (5v, 3e, 1d; 18 pontos)
2007 – Sport (8v, 0e, 1d; 24 pontos)
Vice: Central (5v, 2e, 2d; 17 pontos)

  • Títulos dos turnos: Santa Cruz (4), Sport (3) e Náutico (1)
  • Vices: Santa (2), Náutico (2), Serrano (1), Ypiranga (1), Porto (1) e Central (1)
  • Melhor campanha vencedora: Santa (2º turno de 2005), com 27 pontos (100%)
  • Pior campanha vencedora: Santa (1º turno de 2006), com 19 pontos (70,37%)
  • Melhor vice: Náutico (2º turno de 2005), com 20 pontos (74,07%)
  • Pior vice: Porto (1º turno de 2007) e Santa (2º turno de 2004), com 16 pontos (59,25%)

Fotos: Arquivo/DP (ordem abaixo)
1) Santa 0 x 3 Náutico (final do Estadual de 2004, Timbu campeão), em 18 de abril.
2) Petrolina 1 x 2 Santa (Tricolor campeão de 2005, antecipadamente), 31 de março.
3) Sport (5) 0 x 1 (4) Santa Cruz (Leão campeão de 2006 nos pênaltis), em 9 de abril.

Maior jejum da década

O elenco rubro-negro, campeão da Copa do Brasil de 2008, conseguiu, nesta quinta-feira, igualar uma triste marca na história do clube. Após chegar ao 7º jogo seguido sem vitória – 1 x 1 contra o Santos, na Ilha -, o Sport repete os jejuns do Brasileiro de 2001, até então os maiores do clube nesta década, considerando as partidas oficiais.

Sport 1 x 2 Gama, em 2001Em 2001, o Sport vivia o auge de uma mega crise (após um histórico racha político na gestão de Luciano Bivar) e acabou aquela Série A na 28ª e última colocação. E foram duas péssimas seqüências.

Na primeira, foram 6 derrotas e 1 empate, que já deixaram o time firme na zona de rebaixamento. A segunda aconteceu na reta final, com 7 derrotas consecutivas (recorde negativo do Sport no Brasileiro). Na foto ao lado, jogadores do Gama comemoram em plena Ilha. A situação estava preta!

O resultado de tanta ruindade foi uma vexatória lanterna, que rebaixou o Leão para a Segundona, onde o clube ficou 5 longas temporadas. Penando naqueles estádios que não deixaram saudade, contra adversários nem um pouco atrativos…

Pois é. É quase inexplicável que em um ano tão bom quanto esse de 2008, já marcado para sempre com o segundo título nacional do clube, o Rubro-negro iguale marcas tão medíocres, e ainda com a chance de (pasmem) superá-las às 16h do próximo domingo, num jogo contra o ameaçado Atlético-PR, na Arena da Baixada. Não precisava de nada disso. Bastava acordar, Sport!

Confira abaixo as campanhas (as fotos são do insosso empate com o Santos).

Roger sai da marcação santistaSport, versão 2008

21/09 – Sport 0 x 0 São Paulo
27/09 – Flamengo 2 x 1 Sport
02/10 – Cruzeiro 1 x 0 Sport
08/10 – Sport 2 x 2 Vasco
19/10 – Sport 2 x 2 Náutico
23/10 – Grêmio 1 x 0 Sport
30/10 – Sport 1 x 1 Santos
4 empates e 3 derrotas (6 gols pró, 9 gols contra)

Bala foi substituído no segundo tempo por CurióSport, versão 2001.1

26/08 – Sport 0 x 1 Cruzeiro
29/08 – Botafogo 3 x 1 Sport
01/09 – Atlético-MG 3 x 0 Sport
09/09 – Sport 3 x 3 Vasco
16/09 – Palmeiras 3 x 0 Sport
19/09 – Sport 0 x 2 Santos
23/09 – Internacional 2 x 0 Sport
6 derrotas e 1 empate (4 gols pró, 17 gols contra)

Fumagalli comemora o seu primeiro gol pelo Sport em 2008Sport, versão 2001.2

04/11 – Sport 0 x 1 Guarani
07/11 – América/MG 3 x 1 Sport
10/11 – Sport 1 x 2 Gama
13/11 – Atlético-PR 2 x 1 Sport
18/11 – Sport 1 x 2 Botafogo/SP
25/11 – Ponte Preta 2 x 1 Sport
02/12 – Sport 0 x 1 Bahia
7 derrotas (5 gols pró, 13 gols contra)

Obs. A maior seqüência leonina sem vitória na Série A foi em 1999, quando o time ficou 12 jogos sem ganhar (6 com Ricardo Gomes e 6 com Givanildo Oliveira). Naquele ano, o time também foi lanterna.

Fotos: Jaqueline Maia/DP (2008) e Edvaldo Rodrigues/DP (2001)

Dia do Frevo

FrevoO mais pernambucano dos ritmos tem direito a uma data especial no calendário. Apesar da sua força se concentrar no carnaval, em fevereiro, o Dia do Frevo é comemorado nacionalmente em 14 de setembro. Pois não é que foi justamente na frevança que Sport e Náutico venceram pela última vez na Série A?

Há 46 dias (ou 13 jogos contra clubes de fora) que a dupla recifense não consegue uma vitória sequer no Brasileirão. Os dois até se encontraram neste período, mas até mesmo o clássico terminou sem vencedor.

João Paulo IINaquele 14 de setembro, o Sport goleou o Figueirense por 5 x 0, na Ilha, chegando a 3 triunfos consecutivos, enquanto o Náutico foi até São Januário e venceu o Vasco por 3 x 1, ganhando pela segunda vez seguida. De lá para cá, sete jogos para cada um e decepção atrás de decepção. A última delas na noite desta quinta, na qual o Sport novamente empatou em casa (1 x 1), dessa vez com o Santos, em uma partida sonolenta.

Futebolzinho morno (Sport) e desatento (Náutico).

O dia 14 de setembro é também o 257º dia do ano no calendário gregoriano.

Amy WinehouseAbaixo, alguns episódios neste dia.

1812 – As tropas de Napoleão invadem Moscou
1844 – O Brasil reconhece a independência do Paraguai
1917 – Fundação do município de Presidente Prudente
1949 – Os soviéticos realizam o seu primeiro teste nuclear
1981 – Papa João Paulo II lança a encíclica “Laborem Exercens”
1982 – Morre Grace Kelly, atriz norte-americana e princesa de Mônaco
1983 – Nasce a cantora britânica Amy Winehouse
Windows1984 – Nasce a atriz Fernanda Vasconcellos
1996 – Morre o raper norte-americano Tupac Shakur
1999 – As nações de Kiribati, Nauru e Tonga aderem à ONU
2000 – Lançamento do sistema operacional Windows Millenium
2003 – A Suécia rejeita proposta para aderir ao euro
2003 – A Estônia entra na União Européia após a realização de um referendo
2008 – O piloto alemão Sebastian Vettel, da STR, vence pela primeira vez na Fórmula 1
2008 – Sport e Náutico vencem na Série A, pela última vez

Obs. No Recife, o Dia do Frevo também é celebrado em 9 de fevereiro.