Coroa demais, monarquia de menos

Coroas de Pernambuco

“Estou sabendo que tem rei demais aqui em Pernambuco. Tem o Ciro e o Carlinhos Bala. Agora é que está vindo o Rei. O Landu é movido a paixão e emoção.”

Landu, atacante paraense de 32 anos, novo reforço do Santa Cruz.

Sequer estreou… Na tarde desta quinta-feira, 500 tricolores foram ao Arruda para mais um jogo-treino do Santinha. Vitória por 1 x 0 sobre o Decisão.

Na beira do campo, Landu já comandava a festa com os corais.

Cumprindo à risca a cartilha do marketing, jogando para a torcida.

Mandou ver nas frases de impacto, numa espécie de versão “Brasão 2011″.

A verdade é que o reinado em Pernambuco está longe da realeza da bola…

Landu, se apresentando para a torcida do Santa Cruz. Foto: Ricardo Fernandes/Diario de Pernambuco

A troca mais previsível do ano

SportNáuticoO futebol pernambucano é previsível…

Em 2010, os maiores destaques de Sport e Náutico no Campeonato Pernambucano foram, respectivamente, Eduardo Ramos e Carlinhos Bala.

Ainda estamos em dezembro e o cenário do Recife em 2011 já está montado. Com o enredo de sempre. Qualquer torcedor já esperava.

Eduardo Ramos no Timbu e Carlinhos Bala pelo Leão.

No mercado local, o que interessa mesmo é sempre o que o “outro” está procurando.

Com o leilão, o maior beneficiado é sempre o jogador, que acaba assinando um contrato supervalorizado. Bem além do seu momento de produção no gramado.

NáuticoSportAgora, ambos chegaram a negociar um retorno, mas acabaram optando por vestir a camisa do rival no emblemático Estadual que se aproxima.

Nos bastidores, R$ 40 mil para um lado e R$ 40 mil para o outro. Tecnicamente, os dois até poderão somar ao grupo, mas não é só isso…

O desgaste a cada a contratação assim só pressiona mais o time. Afinal, não importa o histórico do atleta, o seu extracampo ou comportamento dentro do clube. O que vale mesmo é minar o adversário – mesmo que, no fim, você fique com a bomba.

Como “bônus”, os dois jogadores também acertaram até o fim do Brasileiro da Série B.

Quem saiu ganhando nesta “troca” para a próxima temporada?

Ou, melhor dizendo, quem saiu perdendo…?

O hexa tem preço, sim. E fica mais caro a cada leilão.

O último capítulo

Sexta-feira 13, Parte 4, o "Capítulo Final". Pois é. Depois fizeram mais 7 filmes...Fim da novela.

No máximo, um Vale a pena ver de novo.

Foram dias e dias brincando de ser notícia, jogando de um lado para outro.

Aumentando propostas, negando propostas, enumerando exigências…

Da Ilha do Retiro para os Aflitos. De lá para o Arruda. Depois para a Ilha do Retiro…

E essa ciranda não acabaria.

A torcida já estava impaciente. Dirigentes idem. Até mesmo a imprensa, visivelmente sendo utilizada como um meio (um mal necessário?) para negociar.

Às 21h desta quinta, quando o dia, repleto de idas e vindas, já caminhava para mais uma indecisão, o assessor de imprensa do Sport, Álvaro Claudino, telefonou para a redação do Diario (veja AQUI).

O jornal já estava pronto. Mas precisou ser refeito…

O último capítulo havia acabado de ser escrito. Aliás, precisava ser escrito.

Carlinhos Bala assinou com o Sport por uma temporada. O anti-hexa virou pró-hexa.

Será que valeu a pena tanto esforço, financeiros e mental? Finalizando: Qual é o nome desta novela com um protagonista cercado por coadjuvantes manipulados?

Dica: “Rei de…”

Vale dizer que no futebol nem sempre o último capítulo é, de fato, o último…

A bala milionária

Bala dourada

O cofre da Ilha será aberto. Bala de prata já não adianta mais… Dourada, talvez.

Em sua primeira passagem no Sport, especula-se que Carlinhos Bala ganhava cerca de R$ 60 mil mensais. Era a estrela da equipe.

Nesta sexta-feira vazou a informação sobre os dados da proposta oficial apresentada pelo Leão para contratar o atacante mais uma vez.

Na mesa: dois anos de contrato e um salário de R$ 35 mil.

O jogador, campeão da Copa do Brasil de 2008 com o Rubro-negro, achou o valor mensal baixo. Além disso, Bala tenta aumentar o tempo de contrato para três anos.

A negociação segue, a pouco mais de um mês para o início do Estadual…

Mas fica uma dúvida sobre o que seria um “valor baixo” para um atacante de 31 anos que não conseguiu se firmar fora do futebol local nas últimas temporadas.

Considerando os números da proposta, além do acréscimo de férias e 13º salário, Carlinhos Bala ganharia do Sport, com o novo contrato, a bagatela de R$ 938 mil.

Pouco? Provavelmente, “sim”. O Sport já espera a contraproposta.

Torcedor rubro-negro, Carlinhos Bala vale este investimento para 2011/2012?

Golaços do ano

Os 100 gols mais bonitos da temporada 2009/2010. Tem até gol pernambucano…

São dez minutos de um excelente futebol!

O segundo gol da lista foi marcado por Carlinhos Bala, vestindo a camisa alvirrubra, nos Aflitos. O golaço, numa bomba do meio da rua, saiu na vitória por 3 x 0 sobre o Atlético-PR, no Brasileiro da Série A do ano passado.

Para votar no gol mais bonito, no site da portuguesa TV Golo, clique AQUI.

Até a públicação deste post, o gol de Caio, do Eintracht Frankfurt, da Alemanha, era o líder da enquete, com 14% (2.225 votos). O tento é o número 73 do vídeo.

Confesso que escolher só um gol é sacanagem!

Qual foi o gol mais bonito do vídeo? Comente

Tropeço na madrugada

Série B-2010: Náutico 1 x 1 Bragantino

Madrugada de sábado, 00h13.

Finalmente acaba o jogo nos Aflitos. E olhe que era uma partida que estava prevista para começar às 21h da sexta-feira. Um curto-circuito no sistema de refletores do estádio alvirrubro atrasou a partida contra o Bragantino em 1h20!

No Náutico, a dúvida: a liderança seria retomada ou não? 8-O

O árbitro potiguar Suelson Diógenes esperou, esperou, esperou… E jogo foi reiniciado. Na verdade, a partida foi iniciada, num horário bem atípico no Brasil, mesmo com o tradicional “21h45″. ZZZZZzzzz…

Em campo, o mesmo time veloz das primeiras rodadas e da reta final do Pernambucano. No primeiro tempo, o atacante Evando fez 1 x 0 (2 gols em 2 jogos). A chance de “matar” a partida ficou nos pés de Carlinhos Bala, que bateu uma penalidade pra fora.

Era o início da cartilha para tropeçar em casa… Logo depois, a expulsão de Ramires. Na sequência, o empate numa bela jogada de Danilo: 1 x 1. A marca de 100% na Série B acabava diante de 9 mil alvirrubros, que não desistiram mesmo com a falta de luz.

A campanha “Vermelho de Luta” entrou em campo. O Náutico perdeu a liderança da Segundona para o Guaratinguetá pelo número de cartões vermelhos: 3 para o Timbu e nenhum para os paulistas.

Foto: Cecília Sá/DP

Elementar, meu caro Watson

Filme: Sherlock HolmesJornais, rádios e TVs já pensavam em ampliar as suas coberturas nesta terça-feira. Último treino para rubro-negros e alvirrubros.

Véspera da decisão mais imprevisível de Pernambuco nos últimos anos.

Mas não será possível.  8-O

O (quase) sempre pragmático Givanildo mudou o script. Nada de campo auxiliar ou Ilha. O treino do Sport será no isolado Centro de Treinamento de Paratibe, com clima de interior.

Tática que já vinha sendo adotada pelo alvirrubro Gallo. Mas que falhou na sexta-feira, já que o treinamento ocorreu nos Aflitos. Os jornalistas, então, acabaram subindo nos prédios vizinhos (o mesmo ocorreria no Sport).

Para não correr risco, o técnico do Náutico agendou o seu derradeiro trabalho tático para o cada vez mais organizado CT da Guabiraba.

Ambos serão à tarde. A imprensa só terá acesso às 17h, no fim, quando não tiver muito o que mostrar. As entrevistas serão mastigadas, repletas de mistério. No máximo, declarações de confiança. Plano tático? Esqueça.

Por isso, o blog entra na “investigação” das escalações para a decisão do Estadual.

Rubro-negro: Ricardinho e André Luiz entram mesmo nas vagas dos suspensos meia Eduardo Ramos e ala-esquerdo Dutra, respectivamente? Nenhuma surpresa?

Alvirrubro: o jovem Eduardo Eré substituirá Derley no lado direito? Zé Carlos, expulso, terá a sua lateral esquerda ocupada por Tinga, reforçando a marcação?

E aí, Sherlock…?!

Clássico do Twitter

ComputadorComputadorClássico dos Clássicos pelo Twitter.

Pela primeira vez, a decisão do Pernambucano será acompanhada ao vivo pelo microblog que mais cresce na internet. E de maneira oficial, tanto pelo Sport quanto pelo Náutico.

Além de informações com links para os sites oficiais, as contas dos rivais centenários vêm convocando as respectivas torcidas para o jogão da Ilha do Retiro, na noite desta quarta-feira.

No caso dos rubro-negros, há uma promoção para adquirir ingressos. No lado alvirrubro, uma força para a campanha Vermelho de luta, que vem embalando a torcida.

Como a ferramenta é relativamente “nova” para os brasileiros, os dois clubes ainda estão elaborando um estilo. O do Sport é, curiosamente, mais cômico, com o uso até de emoticons (\o/ simboliza um torcedor vibrando). O do Náutico é mais sério.

Abaixo, os links com os dados atualizados das contas adversárias até a publicação deste post (não é preciso fazer login para acessá-los).

Leão = @sportrecifepe. Cadastrado em 19/01/2010. Conta com 3.171 seguidores e já enviou 1.576 mensagens. Principal jogador no Twitter: Ciro (@c11ro).

Timbu = @nauticope. Cadastrado em 29/05/2009. Conta com 846 seguidores e já enviou 896 mensagens. Principal jogador no Twitter: Carlinhos Bala (@bala3812).

Por enquanto, ainda não houve qualquer contato entre os perfis dos clubes no Twitter. O Clássico dos Clássicos virtual, mas acessível até em um celular…

Valeu a pena esperar

Pernambucano-2010 Nautico  3 x 2 Sport

Que final…

Que final! :-D

Com um time muito rápido, 3 atacantes e um endiabrado Carlinhos Bala um pouco mais atrás, mas completando o quarteto ofensivo, o Náutico fez uma excelente partida neste domingo.

Até os 10 minutos do 2º tempo, a atuação alvirrubra era irretocável. Diante do rival centenário, o Timbu acabara de marcar pela terceira vez. Gols de Rodrigo Dantas, Bruno Meneghel e Bala, que era mesmo coroado ali como Rei de Pernambuco. Gols em jogadas rápidas, com troca de passes, deixando a zaga rubro-negra comendo poeira.

Uma vantagem para aniquilar o adversário. Abrir 3 x 0 numa decisão com direito ao gol qualificado fora de casa  no regulamento era o sonho da torcida do Náutico, que fez a sua parte com a campanha Vermelho de luta nos Aflitos.

Enquanto isso, um Sport confuso no ataque e nada eficiente na defesa. Um sistema tático travado. No fim do 1º tempo, o time ainda perdeu o meia Eduardo Ramos de maneira infantil. No mesmo lance, Zé Carlos também tomou o vermelho. Na balança, pesou mais para Ilha, que não terá o seu articulador na segunda partida.

Com a vitória por 3 x 0, o Timbu seguiu criando. Jogando bem. Podia ter feito mais! Se tivesse feito 4 ou 5 gols não seria exagero. Magrão ainda salvou o Leão 2 vezes.

Lá na frente, com faltas esporádicas, a reviravolta da final que já estava 99% decidida. Em duas cobranças de falta ruins, o Sport marcou 2 gols. Primeiro com Zé Antônio e depois com Tobi. Aos 21 e aos 26 minutos. Cinco minutos eternos.

No fim do jogaço deste domingo ainda houve pressão dos dois lados. Tensão dois 2 lados. E mais suspensões dos dois lados. O alvirrubro Derley e o rubro-negro Dutra receberam o terceiro amarelo e estão fora. Mais dois destaques fora…

Náutico 3 x 2 Sport. Cinco gols numa decisão. Placar suficiente para transformar a finalíssima na Ilha do Retiro, na próxima quarta-feira, no jogo mais imprevisível dos últimos tempos em Pernambuco.

O Alvirrubro e a importante vantagem do empate. Ainda mais em um jogo tão parelho. O Rubro-negro podendo fazer 1 x 0 ou 2 x 1 para reverter algo que era quase irreversível.

Eram 16 anos sem um Clássico dos Clássicos na final.

Mas valeu a pena esperar…

Foto: Ricardo Fernandes/DP

Passo a passo

Estádio dos Aflitos

8h de domingo – Hora de acordar.

Papo furado…

9h – Agora sim, hora de acordar.

10h30 – Praia, piscina? Feijoada na casa do tio? Tanto faz.

13h30 – A primeira “lembrança” de que haverá clássico.

14h – Contato com os amigos, para articular a ida ao jogo. Camisa do clube separada, ingresso na mão (melhor comprar antes…), chave do carro (ou o cartão VEM) etc.

15h/16h – Um dia todos os caminhos levaram até Roma. Na tarde deste domingo, no Recife, os caminhos levarão até o estádio dos Aflitos. Ou então para os bares da cidade, com telas de LCD de 40 polegadas. Ou quem sabe ainda para a casa de parentes e vizinhos. Há quem queira torcer sozinho, com as suas figas. O Clássico dos Clássicos vai passar ao vivo na TV…

Sport x Náutico15h50 – Saberemos, finalmente, as escalações de Sport e Náutico. Leandrão ou Ricardinho (3-5-2 ou 3-6-1)? O volante Nílson no lugar do meia Dinda, com marcação individual em Eduardo Ramos? A conferir.

Uma certeza: 11 x 11, devidamente escalados e numerados.

16h – Salvo alguma exceção, o árbitro carioca Marcelo de Lima Henrique (da Fifa) irá autorizar o início do jogão. Da primeira final.

16h47 – Final do primeiro tempo (já com os descontos). Festa de um lado. Silêncio do outro. Qual lado festeja? Não importa. As gozações já estão 50% garantidas.

18h – Seguindo a mesma regra da exceção, a partida acaba. Para evitar confusão, a Polícia Militar irá liberar primeiro a torcida derrotada.

18h15 – Buzinaço na cidade. Título estadual encaminhado? A vitória que importa.

(Mas se o clássico for empate? Se isso acontecer, marque um horário na sua agenda na próxima quarta-feira, na Ilha do Retiro)