ALIMENTOS

Na contramão da crise econômica que o país enfrenta, o setor de alimentação não para de crescer. Dados da Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia) mostram que o crescimento registrado em 2015 deve se consolidar neste ano. De acordo com a entidade, a indústria da alimentação faturou, no ano passado, R$ 562 bilhões; o que representa 9,5% de participação no PIB brasileiro. Os números mostram que houve um aumento de 70% na receita da indústria da alimentação nos últimos cinco anos. A expectativa é de que 2016 termine com números melhores.

O arroz que está presente na mesa dos brasileiros

O arroz emoções vem disponibilizando receitas com o produto em seu site

Rápido, prático e saboroso. O arroz é o item que não pode faltar na mesa. E se o assunto é arroz, o Emoções é referência. Consumidores elegeram a marca como primeiro lugar na categoria arroz do Marcas Preferidas. O produto é feito pela Nelson Wendt Alimentos, uma das maiores e mais modernas empresas do setor no país. Uma empresa familiar, fundada em 1964, e que, agora com 53 anos de existência, continua buscando o que há de mais avançado em termos de tecnologia produtiva.

A linha de produtos Emoções é composta pelo arroz branco e arroz parboilizado, que podem ser utilizados diariamente nos mais variados pratos. Além desses, há o parboilizado integral, produto com mais fibras e nutrientes e que atende ao consumidor que se preocupa com a saúde. Há ainda o parboilizado e o integral em saquinhos, produtos porcionados e de preparo fácil. Por fim, a linha possui o Emoções arbório, variedade importada da Itália para o preparo do risoto, prato que caiu na graça dos brasileiros.

A produção é descentralizada. Atualmente, o grupo possui a matriz e a principal unidade industrial em Pelotas, no Rio Grande do Sul, onde o arroz branco e o parboilizado são produzidos. Também há filiais em Salvador, Fortaleza, Belém e Recife. Na capital pernambucana, é realizado o reprocessamento do produto e a distribuição para alguns estados do Nordeste. Mas o sucesso da marca não fica apenas no Brasil: o produto ganhou as mesas de outros países.

“A Nelson Wendt Alimentos, além de vender ao mercado interno, também exporta para países da América Central e do Sul, continente africano e países da Europa, chegando a um volume de 13.500 toneladas mensais em vendas”, detalha o gerente comercial do Arroz Emoções, Márcio Nörnberg Jandt. “Nossa preocupação é atender nossos consumidores sempre com a dedicação e respeito que eles merecem, de forma que nossos produtos estejam disponíveis o mais próximo e conveniente para eles”, enfatiza Jandt. Como estratégias de aproximação com o consumidor final, a marca tem investido forte nas mídias sociais e no site de receitas do Arroz Emoções (www.arrozemocoes.com.br), onde os consumidores podem buscar receitas para todas as ocasiões.

Para fazer aquele prato irresistível

Não importa o tipo da massa, macarrão é simples de fazer e cai bem nas refeições.
Brasil é um dos maiores consumidores desse produto no mundo

Espaguete, furadinho, fettucine… Não importa o tipo, o brasileiro gosta de comer macarrão. O país é o terceiro consumidor de macarrão do mundo, ficando atrás dos EUA e Itália, que, obviamente, está no topo da lista. Em Pernambuco, quando se fala em macarrão, a marca preferida é Vitarella. A história da empresa começou em 1993 com o segmento de massas. Desde 2008, integrante do grupo M. Dias Branco, a empresa passou a investir em outros segmentos e também no mercado de massas, que hoje é prioritário para o grupo.

Com a proposta de serem soltinhos, de rápido cozimento, sem colesterol e saborosos, atualmente, a Vitarella disponibiliza no mercado mais de 20 tipos de macarrões distribuídos nos segmentos de massas curtas, longas e instantâneas. Nas massas curtas Speciale, o produto é encontrado nas versões Argola, Buzio, Cabelo de Anjo, Ninho, Parafuso e Penne.

Já as massas longas são nove opções: espaguete fino, furadinho, furadinho speciale, espaguete speciale, fettucine speciale, fidelinho speciale, lasanha pré-cozida, lasanha speciale e linguine speciale. As embalagens de 500 gramas para todas as opções de massas curtas e longas e 1kg para espaguete fino.

No segmento de massas instantâneas, a ideia é oferecer um produto livre de gorduras trans e que fique pronto em três minutos. São sete sabores disponíveis no mercado: queijo, carne, costela, galinha, galinha caipira, legumes e picanha.

Neste ano, a marca está lançando as massas Vitarella com ovos nos cortes espaguete, penne e parafuso, que serão comercializadas na região Sudeste. Também para esse mercado serão lançados o espaguete comum, penne e parafuso comum. “Esta é uma necessidade do mercado. Uma demanda que estávamos acompanhando e estudando e decidimos lançar neste ano”, afirma a gerente de marketing da Vitarella, Luiza Medeiros.

A Vitarella, empresa líder no Nordeste, foi fundada em 1993, em Jaboatão. Em 2008, foi adquirida pelo maior fabricante de massas e biscoitos da América Latina, o grupo M. Dias Branco, que conta com 12 fábricas e 13 centros de distribuição instalados no Nordeste, Sudeste e Sul do país.

A Vitarella é líder no mercado, em seu segmento, no Nordeste e tem inserção em todo o país

Sem ele, o almoço não está completo

Seja carioca, preto, branco, macassar ou até mesmo fava, o turquesa agrada os paladares

“Cada vez mais presente na mesa do consumidor”. O lema do feijão Turquesa se encaixa perfeitamente na história da marca. Com mais de 22 anos, a pernambucana Turquesa, pertencente à Oásis Alimentos, é o carro-chefe da empresa. Atualmente, a marca está presente em sete estados brasileiros (Pernambuco, Paraíba, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Piauí e Alagoas). Não à toa foi escolhida como a preferida dos pernambucanos na categoria feijão. A Turquesa já se tornou referência no mercado de alimentos.

“Por ter uma grande expressão empreendedora e visão de futuro, a Oásis Alimentos investe constantemente na modernização de equipamentos e nos processos de produção dos produtos. Sem falar nas ações de marketing e comunicação que ajudam a reforçar a presença da marca Turquesa junto ao cliente final”, afirma o diretor-presidente da empresa, Raílson Benjamin.

Tendo forte atuação no mercado de grãos, a indústria está situada no município do Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR). A linha Turquesa oferece, além dos feijões (carioca, preto, macassar, branco e favas), mais 17 itens alimentícios distribuídos nas categorias arroz, farináceos, milhos e derivados, açúcar e sal. O parque fabril é pioneiro em Pernambuco no beneficiamento e empacotamento semiautomático de grãos.

“A empresa possui uma rigorosa seleção de grãos e investe fortemente em máquinas de última geração para proporcionar ao consumidor final os melhores produtos. Além disso, preza pela responsabilidade socioambiental, adotando um rigoroso processo de controle sobre o impacto ambiental, onde tudo é acompanhado, desde a colheita dos grãos, até o processo de beneficiamento e empacotamento”, detalha. Por esse e outros motivos, o feijão Turquesa se tornou referência no mercado de alimentos, sendo sinônimo de excelência em qualidade e praticidade na mesa do consumidor nordestino.

Tendo como objetivo central da marca a proximidade e identificação com o consumidor, a Turquesa realiza constantemente ações de divulgação tanto em pontos de vendas, como em mídias pontuais. Entre as novidades para este ano está a modernização do layout do mascote e das embalagens. Os novos modelos já estão circulando junto aos produtos.

Depois que prova, fica mais difícil de parar de comer

Quando se abre um pacote de biscoito Treloso e Cream Cracker Vitarella, é difícil sobrar algum

Você sabe como surgiu o termo biscoito? A origem está em duas palavras francesas: “bis” e “coctus”, significando “cozido duas vezes”. Inicialmente produzido apenas com o cozimento do pãozinho, a receita ganhou outros ingredientes e passou a contar com diversas versões. Hoje o mercado disponibiliza mais de 200 tipos de biscoitos, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi). Doce, torrado, integral, de água e sal… As formas são diversas, mas a certeza é uma só: o alimento se tornou um aliado para os lanches das famílias brasileiras. E se tratando de liderança de mercado, a Vitarella é a favorita. A marca foi a preferida dos pernambucanos em 2017 em duas categorias: doce e cream cracker.

A cracker Vitarella é a mais vendida do Brasil. Nas gôndolas, o produto pode ser encontrado em cinco versões: tradicional, água, água e sal, integral e light. Há também a linha Cream Cracker Crocks, mais crocante e disponível em quatro versões: integral, pão assado, queijo e tradicional. Para manter a liderança de mercado, a marca sempre busca a renovação e aumento do portfólio. Entre as novidades deste ano está o lançamento de novas embalagens para a linha de biscoitos Cracker, Maria, Maizena e Wafer. Mais modernas e elaboradas, as novas embalagens destacam ainda mais os produtos. As roupagens com fontes atualizadas passam a contemplar imagens que intensificam o “appetite appeal”, dando maior destaque ao biscoito “in-natura”. As mudanças aconteceram sem descaracterizar a tradicional família de produtos.

Na linha de biscoitos doces, a marca Treloso é a mais pedida. A versão tradicional é comercializada em seis sabores (chocolate, chocolate com morando, chocolate crocante, doce de leite, flocos e morango). Há também o wafer treloso, que pode ser encontrado nos supermercados em sete versões: abacaxi, brigadeiro, chocolate, coco, laranja, limão e morango. Além do sabor e qualidade do produto, a marca ganhou mais visibilidade com o jingle Treloso, sucesso que conquistou o público há quase 20 anos. Neste ano, a campanha publicitária para os biscoitos trazem um vídeo mostrando um lúdico e divertido telão, com crianças cantando o jingle em suas quatro novas versões: pop, rock, hip hop e sertanejo. “Todas as versões mantêm a essência do jingle original, mas trazem novas batidas, muita animação e felicidade que vão fazer com que as pessoas se identifiquem e cantem juntas”, afirma a gerente de marketing da Vitarella, Marina Lemos.

Com forte presença na residência dos pernambucanos

ASA tem três produtos entre os preferidos: Vitamilho, Palmeiron e Sabão Bem-te-vi

A pernambucana ASA Indústria acaba de completar 20 anos. Com mais de mil funcionários e quatro fábricas em operação (instaladas em Pernambuco e Paraíba), a empresa é responsável por três marcas preferidas pelos pernambucanos: Vitamilho, Palmeiron e sabão Bem-te-vi. As duas primeiras fazem parte da categoria alimentos (farinha de milho e extrato de tomate) e são sinônimo de tradição e confiança. A terceira é presença garantida nas compras de material de limpeza.

Líder no mercado nacional, Vitamilho atende a todas as classes sociais. A farinha de milho, conquistou as mesas e a preferência dos consumidores que buscam algo prático, rápido e saboroso. E, sempre pensando na saúde dos consumidores, algumas das versões são sem glúten. Nas embalagens do Flocão Vitamilho, por exemplo, vem o selo “sem glúten” em destaque, para não haver problemas no consumo.

Sempre em busca de novidades e de olho nas necessidades de mercado, recentemente o produto começou a atender um público também gourmet com o sabores manteiga, charque, calabresa, picanha e coco. Com foco na proximidade com os clientes, em breve a ASA Indústria prepara o lançamento de uma ação de concursos gourmets junto aos consumidores e parceiros. O projeto está sendo desenhado e sendo chamado de chef Vitamilho.

A linha de extrato de tomate Palmeiron é outro case de sucesso das indústrias ASA. Para atender a diversos públicos, o produto foi pensado em versões. Sendo assim, a embalagem tetra pak atende às classes B e C. A de vidro, aos públicos B e C. Já o Casa de Vinhas, às classes A e B. Recentemente, foi lançado também o suco integral Casa de Vinhas.

De acordo com o diretor comercial e de marketing da ASA Indústria, Wagner Mendes, para as duas marcas, o trabalho de divulgação do produto está nas regiões Norte e Nordeste e iniciando o atendimento nos estados de São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Segundo ele, a escolha das marcas como preferidas é fruto de um trabalho que utiliza gestão profissional e ferramentas de marketing e comunicação.

“A consolidação de marcas envolve ainda a mídia integrada que busca acessar o consumidor e construir uma relação de confiança, mostrando a preocupação da empresa em entregar qualidade e eficiência para a dona de casa. Isso reforça o vínculo emocional e de crença por parte do consumidor”, ressalta.

O diretor explica que, na prática, a primeira percepção que busca do consumidor é um posicionamento de entrega de qualidade. “Para gerar a experimentação, fazemos mídia voltada a atingir as pessoas no seu dia a dia e em eventos populares, que aproximam a marca do consumidor”, detalha.

No caso do sabão Bem-te-vi, marca com 87 anos de existência, a atuação ocorre nos estados das regiões Norte e Nordeste. “Esta é uma marca de grande apelo popular, que está presente em todas as camadas sociais, com forte penetração no mercado do Nordeste”, diz Wagner Mendes.

Com foco em produtos mais personalizados, recentemente o sabão ganhou a versão Bem-te-vi orgulho pernambucano. O produto é fruto de pesquisas de consumo e busca atender demandas exclusivas desses consumidores, inclusive no perfume. A nova versão é distribuída apenas em Pernambuco. “Também apresentamos ao mercado, neste ano, a nova identidade visual da marca Bem-te-vi, que traz uma contemporaneidade que atende aos novos tempos que vivemos de mercado e relacionamento com os consumidores”, ressalta Mendes.

Ao todo, a ASA Indústria produz e distribui cerca de 250 itens, divididos em três segmentos: alimentos e bebidas, higiene e limpeza. Além das marcas Vitamilho, Palmeiron e Bem-te-vi, fazem parte do portfólio da empresa, as marcas Bomilho, Invicto, Baby & Baby, Naturella, Casa de Vinhas, Certo e Flamengo.

Wagner Mendes enaltece  a gestão profissional  e uso de ferramentas de marketing e comunicação

Wagner Mendes enaltece
a gestão profissional
e uso de ferramentas de marketing e comunicação

Para temperar com mais carinho

Com várias opções, o vinagre dá um toque especial nas refeições, sobretudo nas saladas

Muito sabor e alta qualidade. Essas são as principais características do vinagre Minhoto, que ganhou o prêmio Marcas Preferidas 2017. Produzido desde 1970, o produto faz parte do portfólio do grupo Raymundo da Fonte. Ao longo dos 47 anos, o vinagre ganhou novas versões, embalagens e conquistou o carinho dos consumidores. Hoje o produto pode ser encontrado em sete versões: limão, alho, maçã, vinho tinto, vinho branco, álcool e balsâmico.

Voltado para todas as classes sociais, o vinagre Minhoto é distribuído para todo o Norte e Nordeste. Anualmente, são 70 milhões de litros vendidos. “Qualidade, confiança na marca, liderança no mercado, diversidade de versões, investimento em campanhas publicitárias e um forte trabalho no ponto de venda com premiações a consumidores. São algumas das ações desempenhadas pelo Grupo Raymundo da Fonte para manter o vinagre Minhoto entre as marcas preferidas”, afirma o diretor comercial e de marketing da marca, Romero Longman.

As novidades surgem de acordo com a demanda. Por ser um produto bem tradicional, as principais mudanças são de modernização em embalagem, inicialmente em polietileno, PVC e, atualmente, PET, trazendo um maior controle alimentício para o uso do produto. “Outra grande mudança do produto é na usabilidade. O uso do vinagre maçã Minhoto, que tem vinho de maçã na sua composição, para fins medicinais e estéticos é um exemplo”.

E a busca por inovação no produto é constante, seja na embalagem ou em novas versões. Entre as novidades que estão sendo desenvolvidas, neste ano, está a implantação de um rótulo inteligente no vinagre de maçã com a tecnologia do QR Code. “A mudança vai possibilitar uma aproximação maior com os nossos consumidores, através de informações e dicas sobre nosso produto”, explica Longman.

Como estratégias para estar mais perto dos consumidores está o investimento em campanhas publicitárias em 11 estados. “Estamos presentes em blogs de culinária, redes sociais e patrocinando festas regionais, como o São João de Pernambuco. São produtos que aproximam o público da marca”, detalha o diretor comercial.

Atualmente, o grupo Raymundo da Fonte possui três unidades operacionais. A matriz está localizada no município do Paulista. As filiais ficam em Salvador e no Rio de Janeiro. Hoje, no portfólio do grupo estão marcas líderes em eficiência e resultados atendem as mais diversas necessidades domésticas. São mais de 350 produtos de limpeza, higiene pessoal, condimentos e inseticidas.

A marca que já se tornou um sinônimo de leite e iogurte

A Nestlé foi a preferida dos pernambucanos nesses dois segmentos

Produtos pensados, desenvolvidos e produzidos com foco em nutrição infantil. Assim são os leites Ninho, produzidos pela Nestlé, que foi a marca preferida em 2017 na categoria leite. Presente no Brasil há mais de 70 anos, o leite Ninho é reconhecido por ser especialista em nutrição infantil. O sucesso é resultado do trabalho desenvolvido ao longo de décadas para levar à mesa dos consumidores os melhores produtos, com inovação e benefícios, buscando sempre contribuir para uma melhor qualidade de vida.

O leite Ninho integral, em pó, começou a ser comercializado em setembro de 1944. Na época, a produção era realizada em Araras (SP) e Barra Mansa (RJ). Apesar da marca ser associada aos pequenos consumidores, o nome não surgiu dessa característica. Ninho provém do sobrenome do fundador da empresa, o suíço Henri Nestlé: “nest”, em alemão e inglês, significa ninho. Em alguns países a denominação é nido (ninho em espanhol).

Os produtos da marca podem ser encontrados em todo o território nacional e englobam compostos lácteos, iogurtes, leites em pó, leites fermentados, leites UHT e petit suisse. Para se tornar a marca mais reconhecida e desejada, a Nestlé busca a aproximação dos consumidores com a empresa. Nesse sentido, uma das principais ações é a campanha “Saber tudo o que te faz bem”. Através do site www.sabertudoquetem.com.br, são disponibilizadas diversas ferramentas de apresentação dos produtos ao consumidor final. A proposta é ir além das informações detalhadas do portfólio de produtos (que também está disponibilizado na página virtual, inclusive com a tabela nutricional e dicas de conservação).

IOGURTE

Quem não gosta de tomar um iogurte no café da manhã? Ou na hora do lanche? O hábito é comum. O produto está sempre presente na vida dos brasileiros. Prova disso é que o consumo de iogurtes no Brasil vem crescendo à taxa média de 5% ao ano. A penetração nos lares já é de 74%, conforme dados de uma pesquisa realizada pela Mintel, empresa global de inteligência de mídia. Boa parte deste percentual é consumidor dos iogurtes da linha Nestlé, marca preferida pelos pernambucanos.

Segundo informações da Dairy Partners Americas, joint-venture de Nestlé e Fonterra, responsável pela categoria de lácteos refrigerados Nestlé, a linha de iogurtes da marca foi pensada para atender as necessidades de toda a família, com produtos que agradam a todos os paladares graças ao sabor intenso da fruta, além da textura cremosa proporcionada pelo leite.

Queijo cai bem de várias maneiras

Sadia conquistou o público pelo sabor e foi o primeiro lugar entre os preferidos

O consumidor de frios, usualmente, busca aliar sabor e praticidade às suas refeições. Isso porque os frios são alimentos que atribuem mais praticidade ao dia a dia, auxiliando o consumidor a preparar receitas rápidas e práticas, sem abrir mão do sabor. Assim são os queijos Sadia, os preferidos dos consumidores. A marca começou a atuar no segmento em 2011, com o lançamento dos queijos tipo muçarela e prato em peça. Posteriormente, em 2014, a marca inovou e ampliou a família lançando os queijos fatiados, também dos tipos prato e muçarela, da linha Soltíssimo.

A marca Sadia está presente há 72 anos na vida dos brasileiros. Sempre pioneira, traz novidades alinhadas com a evolução dos consumidores e respondendo às necessidades mais atuais, ajudando-o a manter uma alimentação mais equilibrada, com saúde e bem-estar, sem abrir mão do sabor. Todos os produtos da categoria de queijos da Sadia são distribuídos em território nacional.

“Por isso, investimos em inovações e produtos que entreguem esses benefícios ao dia a dia. Na categoria de frios, da qual a Sadia é líder, buscamos sempre a renovação de portfólio, com lançamentos e mudanças que atribuam mais praticidade, sabor e saúde à rotina do consumidor”, afirma a diretora da categoria de Frios da BRF, Rosangela Barbosa.

Sempre atenta às demandas do mercado, as mudanças na categoria se devem aos lançamentos, como em 2014, quando os produtos da linha Soltíssimo foram apresentados ao mercado brasileiro. Atualmente, a marca está focada na expansão da linha Soltíssimo de queijos fatiados. As novidades ainda não têm data para serem divulgadas, mas devem ser anunciadas em breve. “A Sadia continuará investindo em inovação para garantir que a categoria permaneça crescendo e entregando produtos de qualidade”, enfatiza Rosangela Barbosa.

Desde 2009, a Sadia faz parte da BRF, companhia com mais de 30 marcas em seu portfólio, entre elas, Perdigão, Qualy, Paty, Bocatti e Confidence. Seus produtos são comercializados em mais de 150 países. Mais de 105 mil funcionários mantêm 54 fábricas em sete países: Argentina, Brasil, Emirados Árabes Unidos, Holanda, Malásia, Reino Unido e Tailândia.

PREMIADOS

Categoria
Arroz Emoções Tio João Camil
Macarrão Vitarella Pilar Brandini
Feijão Turquesa Kicaldo Camil
Extrato de Tomate Palmeiron Quero Tambaú
Biscoito (doce) Vitarella Nestlé Oreo
Iogurte Nestlé Danone Vigor
Bolacha Cream Cracker VitarellaPilar Capricche
Farinha de Milho Vitamilho Novo Milho/São Braz Nutrivita
Vinagre Minhoto Muriongo Galo
Queijo Sadia Regina Polenghi
Leite Nestlé Camponesa Itambé