CONSTRUTORAS

Depois do boom imobiliário, que manteve o setor aquecido entre os anos de 2010 e 2014, o mercado precisou aprender a lidar com os obstáculos da crise político-econômica brasileira e acabou amadurecendo. A experiência não abalou o setor, que permanece em constante crescimento e aposta no argumento de que investir em imóveis é um bom negócio. Levantamento recente da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas em parceria com o site Zap Imóveis revelou uma queda de 4,8% no valor dos imóveis nos últimos 12 meses, evidenciando o bom momento para quem compra.

Ache um imóvel com a sua cara

Paulo Miranda amplia horizontes e inaugura unidade para alto padrão

Com um crescimento de 35% nos primeiros quatro meses de 2017, a Paulo Miranda irá inaugurar até dezembro deste ano sua primeira unidade voltada para negócios de alto padrão em Pernambuco. O espaço ficará sob a gestão de um dos diretores da marca, José Maria Miranda, e deverá reforçar o portfólio da imobiliária que atua desde 1972 no estado e conta hoje com cerca de 30 funcionários e mais de 200 corretores associados, num total de quase 1,2 mil clientes mês e uma média de comercialização de cerca de dois mil imóveis por ano. Em 2016, apesar da crise, a imobiliária conseguiu crescer 8%.

Segundo Renata Miranda, diretora de Marketing da Paulo Miranda, o momento é de otimismo. “Diversos pontos favorecem o nosso mercado, como o aumento crescente da procura, aumento do índice de confiança da população, perspectivas positivas, bancos liberando mais crédito, taxas de juros reduzindo e indústria em crescimento”, afirma. Para ela, coroando a boa fase vem o prêmio de ser a Marca Preferida dos pernambucanos em 2017 na categoria imobiliária. “Para nós é muito gratificante o reconhecimento do mercado, nos sentimos honrados de ser a marca preferida do consumidor pernambucano em nosso segmento. É algo imensurável, que nos transmite a sensação de dever cumprido.”

Renata ressalta que os produtos mais procurados na imobiliária este ano têm sido imóveis para locação, apartamentos do programa Minha Casa, Minha Vida e unidades novas e seminovos com valores entre R$ 300 mil e R$ 800 mil. Já os bairros mais procurados na Região Metropolitana do Recife (RMR) são: Boa viagem, Setúbal, Espinheiro, Casa Forte, Jaqueira, Piedade, Casa Caiada e Janga. E, ofertas nestes endereços não faltam no site da Paulo Miranda (http://www.paulomiranda.com.br), que funciona como uma página de buscas com mais de 1.048 unidades disponíveis entre lançamentos, seminovos, aluguéis e loteamentos.

A diretora de marketing da Paulo Miranda enfatiza que, mesmo com a credibilidade de quem atua há 45 anos no mercado, a empresa investe constantemente na atuação nas mídias digitais e na capacitação dos colaboradores, com o objetivo de acompanhar as tendências, facilitar e melhorar os serviços prestados.

De tijolo em tijolo construindo sonhos

Moura Dubeux foi a preferida entre as construtoras pernambucanas

Oportunidades na crise. É isso que a Moura Dubeux enxerga neste ano. Tanto que, até dezembro, a construtora planeja investir R$ 515 milhões em suas operações. Esse valor representa sete lançamentos imobiliários. Em relação às vendas, também em 2017, a empresa planeja vender R$ 618 milhões em imóveis por todo o país. Os números do primeiro quadrimestre confirmam as perspectivas otimistas da Moura. Entre janeiro e abril, a companhia teve um crescimento 15% acima do planejado. Em Pernambuco, o primeiro trimestre representou uma alta de 25,4% na comercialização de empreendimentos residenciais e empresariais em comparação com o mesmo período de 2016. As próximas novidades da construtora por aqui são o Mirante Capibaribe, no Pina, o Jardins da Ilha, na Ilha do Retiro, e um novo residencial em Casa Forte.

Para Homero Moutinho, diretor da Moura, o marco em 2016 da construtora em Pernambuco foi a inauguração do Cosmopolitan, primeiro empreendimento da Moura Dubeux em Caruaru, que já rendeu bons resultados. “Além disso, a empresa teve ótima procura no Empresarial Quartier, Zona Norte do Recife, no Beach Class Ecolife, na Praia do Cupe, e nos residenciais de alto padrão Via Jardins e Bella Vista, ambos em Boa Viagem”, afirma. Ao todo, segundo ele, foram mil atendimentos no estado no ano passado. Em 2017, de janeiro a abril, foram aproximadamente 330 clientes atendidos.

A Moura Dubeux iniciou as atividades em Pernambuco em 1983 e começou a expansão para outros estados do Nordeste a partir de 2008. Hoje, é maior incorporadora e construtora da região e está presente em cinco estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte e em suas regiões metropolitanas. No estado, a empresa tem cinco pontos de venda fixo, sendo um no Shopping RioMar, outro no Aurora Trend, Centro do Recife, um estande na Reserva Polidoro, Cidade Universitária, um no Ecolife, Cupe, e o escritório central, no Pina, num total de mais de 1,5 mil funcionários diretos.

“Nossos imóveis residenciais, empresariais e flats da marca Beach Class são voltados a consumidores brasileiros e estrangeiros em busca de alto padrão de qualidade. A Moura Dubeux tem orgulho de participar da realização do sonho de milhares de pessoas, visando primordialmente a conquista do bem-estar e da felicidade dos seus clientes”, ressalta. Esse cuidado com os consumidores é traduzido no prêmio Marcas Preferidas 2017, no qual a empresa foi eleita a preferida dos pernambucanos.

Parceria que já dura gerações

Cinquenta anos depois da inauguração, Rio Ave faz aposta para manter o crescimento em 2018

Até o fim do ano, a construtora pernambucana Rio Ave irá inaugurar a sexta torre do complexo Rio Ave Corporate Center, na Ilha do Leite, um dos empreendimentos empresariais mais emblemáticos do estado. Com o Charles Darwin, a empreiteira exibe um prédio de características únicas como 19 elevadores, restaurante na cobertura, heliponto, quatro auditórios, áreas de descanso com redes, tvs e mesas de leitura e praça de alimentação. Em 2018, a construtora irá comemorar seus 50 anos inaugurando um empreendimento ainda mais ousado: o Innside Barra, novo hotel na orla de Jaboatão dos Guararapes, cujo investimento chega a R$ 75 milhões.

Beto Ferreira da Costa Júnior, diretor comercial da Rio Ave, afirma que, após um aumento significativo de vendas no primeiro quadrimestre deste ano, a empresa já sente uma melhora lenta na economia. “Acreditamos que o pior já passou. Mas estamos esperando ainda um melhor momento do mercado para seguir com nosso planejamento estratégico e entregar quatro projetos que também já estão prontos para lançamento”, afirma. Com 200 funcionários fixos, Ferreira acredita que grande parte do sucesso da empresa se deve ao time de colaboradores. “Como atendemos gerações diversas de clientes, que têm suas necessidades próprias, formamos um time eclético e sólido para entender essas particularidades e buscar as melhores soluções.” Criada no Recife em 1968, entregou seu primeiro prédio, o Edifício Cláudia, em 1969.

PREMIADOS

Categoria
Construtoras Moura Dubeux Queiroz Galvão Rio Ave
Imobiliárias Paulo Miranda Eduardo Feitosa Jairo Rocha