Olhares atentos às mudanças domercado

Diante da forte concorrência, é necessário conhecer os anseios dos clientes para manter a fidelidade

Diante de um mercado cada vez mais acirrado, no qual novidades surgem a todo o momento, as marcas precisam não apenas conquistar a preferência dos consumidores, mas principalmente evitar que haja uma migração do público para a concorrência. Para conseguir êxito nessa tarefa, adequar o produto ou serviço às necessidades dos clientes é fundamental, assim como apostar em estratégias corretas de comunicação por meio das agências de publicidade.

“Já se foi o tempo em que as empresas definiam um produto, faziam a comunicação e esperavam que o consumidor se sensibilizasse. Hoje é preciso definir o produto ou serviço buscando ouvir as necessidades do mercado, que cada vez muda e se torna mais complexo”, diz Aguinaldo Viriato, presidente da Ampla, salientando que é preciso analisar o contexto de cada mercado, produto ou serviço. “Estamos falando de preços justos, boa distribuição, embalagem, comunicação que fale com o consumidor, entre  outros.”

Viriato destaca também que o mercado publicitário tem um papel fundamental no processo. “A empresa de comunicação é relevante à medida em que está próxima do cliente, das marcas, e participa do planejamento, indicando os caminhos estratégicos”.

Diretor-presidente da Aporte, Angelo Mello lembra que a escolha de um consumidor por uma marca é definida por diversos fatores, que vão desde às questões racionais (como o preço), às emocionais (aspectos emocionais, afinidade ou experiências). “O que cabe a nós, enquanto agência de propaganda, é tentar envolver o máximo possível a marca no ambiente emocional do consumidor”, diz, enfatizando que a estratégia é definida de forma a “conservar a marca cada vez mais forte, para conquistar a excelência, que é a fidelidade.”

As estratégias das grandes marcas

A tradição no mercado pernambucano e a credibilidade que a empresa passa para os consumidores são alguns dos motivos elencados pelo Armazém Coral para que o público se mantenha fiel, mesmo após mais de 50 anos de trajetória no estado. Diretor comercial da empresa, Domingos Filho destaca, ainda, que as facilidades oferecidas são outros diferenciais que evitam a migração para outras marcas.

“Os preços são os mesmos em todas as lojas, e o cliente não precisa se preocupar. Além disso, temos um sistema de atendimento que, apesar de a loja ser autosserviço, há vendedores para dar assistência ao público. Damos treinamento a eles para que todos estejam adequados à filosofia da empresa”, diz.

No caso da Esposende, a empresa busca sempre estar atualizada e compreender as demandas e necessidades dos clientes para manter a fidelização. “Para isso, pesquisamos constantemente e estamos atentos a alternativas que possibilitem oferecer melhores opções ao nosso público, como renovação constante dos nossos estoques, qualificação das equipes e ainda reformas e adequação de lojas”, disse Eliana Muller, gerente de marketing. Ainda segundo ela, a satisfação dos consumidores é a maior conquista da empresa. “A excelência no atendimento e a busca de produtos adequados à sua necessidade é o nosso desafio diário e é esse trabalho constante que mantém o cliente fiel a marca e faz com que a empresa cresça”.

mar-3108-vita-1

Foto: Divulgação

A fidelidade dos clientes da Vitarella é fruto da qualidade dos produtos oferecidos pela marca, de acordo com Marina Lemos, gerente de marketing. “Para mantermos a marca na preferência dos consumidores, realizamos diversas campanhas e ações, por isso somos a empresa líder no setor”, ressaltou, acrescentando ainda que a empresa é patrocinadora de grandes eventos: Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, do Carnaval e do São João. Para manter essa fidelidade e, assim, evitar a migração para outras marcas, a Vitarella continuará investindo em um forte trabalho de comunicação e merchandising.

“O que cabe a nós, enquanto agência de propaganda, é tentar envolver o máximo possível a marca no ambiente emocional do consumidor”

Angelo Mello

diretor-presidente da Aporte

“Hoje é preciso definir o produto ou serviço buscando ouvir as necessidades do mercado, que cada vez muda e se torna mais complexo”

Aguinaldo Viriato

presidente da Ampla