SAÚDE

Há 162 anos se modernizando

Hospital Português investiu US$ 1 milhão em equipamentos de alta tecnologia para o serviço de imagem

Fundado em 1855, hoje é o mais completo centro de excelência médica do Norte e Nordeste

Há 162 anos em constante evolução, o Real Hospital Português de Beneficência em Pernambuco chega a mais um ano em pleno crescimento. Depois de inaugurar o Edifício Santo Antônio, com 800 leitos e um serviço de hemodiálise considerado o mais aparelhado do Brasil, transformando a nefrologia do Norte e Nordeste, o complexo hospitalar investe agora na modernização do serviço de imagem. Com um investimento que ultrapassa US$ 1 milhão, os equipamentos de alta tecnologia visam agilizar o atendimento dos pacientes.

Passam a fazer parte do Real Imagem duas novas ressonâncias magnéticas e dois PET-CT, estes últimos proporcionam a realização de um dos exames de imagem mais modernos usados em oncologia, a partir da combinação da tomografia computadorizada e da emissão de pósitrons. As ressonâncias começaram a operar em julho, enquanto os PET-CT serão incorporados ao serviço em agosto.

“Estamos sempre preocupados em atualizar os nossos programas de saúde e em manter a credibilidade com o povo pernambucano”, explicou o provedor do Real Hospital Português, Alberto Ferreira da Costa, em referência ao reconhecimento pelo prêmio Marcas Preferidas.

Buscando se aproximar ainda mais dos pacientes, o hospital adotou um novo prontuário eletrônico, que passa pelas tecnologias de suporte ao cuidado e vai até os processos e pessoas. Também incorporou uma tecnologia para minimizar o sofrimento e a dor dos pacientes da oncopediatria, das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e do Real Lab, com a utilização dos óculos de realidade virtual. “Exploramos as ferramentas de interação virtual para mapeamento e acompanhamento de críticas e elogios, entre outros processos já implantados”, detalhou o provedor.

Para os próximos anos, explica Alberto Ferreira da Costa, as perspectivas são de avançar ainda mais, alinhando as boas práticas assistenciais à incorporação de tecnologia e inovação. “Em tudo com o máximo de cuidado na segurança para oferecer uma melhor experiência aos pacientes”, ressaltou.

O Real Hospital Português nasceu em 1855, para tratar pacientes acometidos por cólera, fundado pelo médico português José D’Almeida Soares Lima Bastos, então presidente do Gabinete Português de Leitura. Hoje é o mais completo centro de excelência médica do Norte e Nordeste do Brasil. Mensalmente, realiza cerca de 20 mil atendimentos nas emergências e mais de 2 mil internamentos. Emprega, diretamente, mais de 5 mil funcionários. Dentro do complexo hospitalar, funcionam 69 serviços especializados e três laboratórios de análises clínicas e patológicas.

Provedor do Hospital Português, Alberto Ferreira da Costa

Boris inova com soluções digitais

Com 30 anos de atuação, rede aposta na expansão física e no crescimento digital

Boris e Leon Berenstein vão tornar rede 100% digital até 2019

Para atender a um público cada vez mais conectado, uma imersão no que há de mais moderno em tecnologias voltadas a laboratórios. Em franca expansão física, a rede de clínicas e diagnóstico Boris Berenstein também aposta no crescimento digital. A rede chega aos 30 anos investindo na inovação, por meio da implementação de sistemas que permitem aos clientes, pacientes e médicos o acesso aos mais diversos tipos de serviços por meio de plataformas móveis, como tablets e smartphones.

De uma simples marcação de exames por WhatsApp até o acesso a imagens de diagnóstico multimídia, o Boris tem implementado diversas soluções digitais para melhorar a experiência dos atendimentos. “Não há crescimento se a gente não pensar em ser cada dia melhor. E a questão tecnológica é a bola da vez. Então, estamos buscando sempre novas tecnologias para melhorar a precisão do médico na hora de diagnosticar e também para facilitar o acesso do paciente aos resultados, sobretudo vivendo em uma cidade com trânsito difícil como o do Recife”, explicou o diretor médico do Boris, Leon Berenstein.

O Boris investiu em monitores de alta definição e, com isso, consegue entregar um banco de dados online de todos os exames já realizados pela pessoa. Uma senha e um login entregues no ato da consulta permitem que tanto o paciente quanto o médico solicitante tenham acesso a um portal com as informações. “Eliminamos aquela preocupação de ficar guardando papel com esse histórico digital. Isso também permite que os dados sejam enviados em tempo real para o médico, ainda que ele esteja em outra cidade ou país. É importante também para casos de urgência”, diz Leon Berenstein.

Outra grande novidade do laboratório preferido dos pernambucanos são os laudos multimídia. “Conseguimos colocar referências nas imagens, frases explicando, por exemplo, uma lesão encontrada. A rede investiu tanto em hardware como em software para fazer a adaptação. Porém, continuamos oferecendo os modelos antigos, de acesso aos resultados em papel. Essa é uma opção extra, que evita aquela espera anterior”, pontua Leon Berenstein.

A unidade do Derby começou a operar com o sistema há um ano, a de Boa Viagem há seis meses e a de Piedade mais recentemente. Até o começo de 2019, o Boris será 100% digital.

Há 50 anos cuidando da saúde dos pernambucanos

Além de atendimento diferenciado para crianças, adolescentes e idosos, o Cerpe aposta no relacionamento próximo com médicos

Presente na vida dos pernambucanos há 50 anos, o Cerpe busca antecipar tendências para trazer o melhor da medicina diagnóstica ao estado. Atenta às transformações digitais, a empresa prepara uma série de novidades tecnológicas para este ano. O objetivo é se aproximar e facilitar ainda mais a vida dos clientes, sejam eles pacientes ou médicos. Entre as inovações previstas, está o desenvolvimento de uma iniciativa de agendamento de exames, a ser apresentada em breve ao mercado.

Fundado por médicos e integrante do Grupo de Medicina Diagnóstica com o maior corpo clínico do país, o Dasa, o Cerpe busca estar sempre próximo do médico que solicita os exames. Nesse sentido, promove encontros de relacionamento, sempre com foco em temas científicos de valor agregado para a comunidade médica. “Investimos também em publicações científicas periódicas sobre temas atuais do segmento de medicina diagnóstica, que estão disponíveis em uma seção exclusiva para médicos em nosso site”, explica o diretor regional do Grupo Dasa, Gustavo Bosco. No segmento, a novidade é a estruturação da área de visitação médica, responsável por facilitar o fluxo de comunicação entre os médicos solicitantes e o corpo clínico.

O Cerpe também está ampliando a utilização do óculos de realidade virtual para facilitar o procedimento de coleta de exames, parte do processo de implementação de melhorias na jornada do cliente. “Um exemplo que ilustra esse cuidado é o atendimento de crianças com até 12 anos que, em algumas unidades, contam também com essa tecnologia pioneira e exclusiva na coleta de exames, que permite a condução do procedimento de coleta de forma lúdica e mais tranquila”, acrescenta Gustavo. Também se inserem nesse contexto o Club 60+, um programa que oferece atendimento diferenciado a clientes com mais de 60 anos, e as condições diferenciadas para pessoas que não possuem plano de saúde.

Todos esses motivos levaram o Cerpe a ser reconhecido no prêmio Marcas Preferidas. “Receber, mais uma vez, o prêmio Marcas Preferidas, é um importante reconhecimento para nós. O fortalecimento da marca é consequência dos investimentos que promovemos em nossas unidades, na capacitação de nossos colaboradores, em melhorias na jornada do nosso cliente, além é claro, da atualização constante que promovemos em núcleo técnico operacional”, definiu Gustavo Bosco.

Investindo também em infraestrutura e hotelaria nas 38 unidades, o Cerpe lançará no segundo semestre uma unidade conceito, seguindo modelos de atendimento diferenciados, com serviços e atributos exclusivos para os clientes.

PREMIADOS

Categoria
Hospital ParticularPortuguêsEsperançaSanta Joana
Laboratórios de Análises ClínicasCerpeGilson CidrimMarcelo Magalhães
Plano de SaúdeHapvidaUnimed RecifeAmil
Clínica de Raio X/Diagnósticos por ImagemBoris BerensteinReal ImagemDerbimagem