VAREJO

RioMar vai muito além das compras

Desde a sua concepção, o shopping já tinha a proposta de ser um espaço de convivência

Inaugurado em 2012, shopping tem hoje fluxo médio de 1,5 milhão de pessoas por mês em seus corredores

A Praça de Alimentação do Shopping RioMar deve praticamente dobrar de tamanho quando abrir a comercialização da expansão do espaço já construído. Ainda não há data prevista, mas se trata de uma área de 1.289,4 metros quadrados pronta para melhor servir o cliente. Hoje o shopping conta com mais de 70 operações de alimentação, localizadas no terceiro piso, que vão desde cafeterias e fast-foods até Boulevard de restaurantes, com variadas e exclusivas opções. O Shopping RioMar foi construído em uma área de quase 300 mil metros quadrados, sendo 101 mil metros quadrados de área de loja – o que faz do centro comercial um dos maiores da América Latina.

Inaugurado em 2012, com um fluxo médio de 1,5 milhão de pessoas transitando por mês, entre recifenses e clientes vindos de municípios da RMR e cidades do interior de Pernambuco, o RioMar oferta hoje mais de 400 opções de compras. A presença de grandes marcas nacionais e internacionais tornam o RioMar Recife um atrativo, seja na moda, decoração, gastronomia, utilidades, cultura, tecnologia, serviços e lazer, com diversificação de produtos que atendem todos os gostos e bolsos.

Eleito entre as Marcas Preferidas do pernambucano no setor de varejo em 2018, eclético e multifacetado, o shopping dispõe de lojas e equipamentos para atender a um público variado de idades e faixas de consumo e tem uma preocupação em disponibilizar um amplo programa cultural gratuito para o cliente. Com grande estrutura de lazer, calcula-se que o RioMar promova uma média de 20 eventos por mês, atendendo a perfis distintos, de forma acessível e seguindo a lógica da democratização do espaço.

“Desde sua concepção, já entendíamos que os shoppings passariam a ser espaços de convivência e, por isso, apostamos nos eventos culturais, artísticos, de lazer e serviços. E hoje percebemos que foi uma decisão acertada. Investimos R$ 40 milhões na construção de um teatro dentro do shopping, com ampla pauta de shows e peças, proporcionando grandes experiências”, diz o empresário João Carlos Paes Mendonça, presidente do Grupo JCPM.

Sabendo que o consumidor hoje é muito mais consciente, o mall se destaca como um empreendimento sustentável e lançou, de forma pioneira, um manifesto socioambiental reforçando o compromisso social nesta área. “O consumidor de hoje busca relacionar marcas e empresas, não apenas pelo que elas oferecem de imediato, mas também pelos seus valores. E nós primamos pelos nossos”, afirma o empresário.

Magazine Luiza fará transformação digital

Empresa é a única do setor A contar com um centro de desenvolvimento de inovações

Para os próximos cinco anos, todos os esforços comerciais do Magazine Luiza serão para promover uma grande transformação digital. A companhia quer deixar de ser uma empresa de varejo tradicional com forte plataforma digital para se tornar uma empresa com prioridade reconhecidamente digital. Os pontos físicos e o calor humano serão suporte extra aos negócios online. Para alcançar a mudança de conceito, foram estabelecidos cinco pilares: a inclusão digital dos clientes, a digitalização das lojas, a multicanalidade, o foco na construção de uma plataforma digital mais sólida e a propagação da cultura digital. A empresa é a única em seu setor a contar com um centro de desenvolvimento de inovações, o Luizalabs, cujo objetivo é levar o espírito do Vale do Silício para as operações.
Os números recentes indicam que a direção estratégica do Magazine Luiza é promissora. De acordo com o primeiro relatório financeiro trimestral de 2018, o último divulgado, nota-se que o E-commerce cresceu 65%, atingindo R$ 1,6 bilhão e houve um incremento de 35% das vendas totais. Mas as lojas físicas também demonstram estar bem: evoluíram 21% no total. Estima-se que, em valores brutos, as vendas totais aumentaram 34%, alcançando R$ 4,5 bilhões.
Para o Magazine Luiza, oferecer a inclusão significa ampliar um privilégio de poucos para muitos. Gestores da companhia dizem querer “ensinar o consumidor a se digitalizar”. Os “vendedores atuam como agentes desta mudança, oferecendo orientações para os clientes utilizarem melhor seus produtos de tecnologia inteligente. A baixa penetração desses produtos de tecnologia no mercado oferece uma oportunidade para nos tornarmos uma referência nessas categorias”, afirma o mais recente relatório de divulgação da companhia. Eles consideram a ampliação do universo de brasileiros digitalizados como mola propulsora desse caminho, uma vez que hoje 50% dos brasileiros se dizem conectados às redes sociais.
Não à toa o Magazine Luiza conquistou status de referência quando se fala de Marcas Preferidas do pernambucano. Somando 60 anos de história, é um dos gigantes do varejo brasileiro. Atua no comércio varejista através de lojas físicas e sites. Também se lançou em outros mercados e hoje oferece crédito ao consumidor, por meio do Luizacred; seguros, com o Luizaseg; e consórcios, por meio do Consórcio Luiza.
Atualmente possui 860 lojas físicas, um site e dez centros de distribuição, situados em 16 estados. Conta com mais de 20 mil colaboradores e 45 milhões de clientes. Os principais produtos comercializados pelo Magazine Luiza estão nos setores de tecnologia, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, telefonia, móveis, presentes e brinquedos.

Gigante do varejo brasileiro é comandada por Luiza Trajano

Walmart investe R$ 1,5 bilhão para firmar a marca

Empresa aposta em lojas mais confortáveis

Lojas mais eficientes proporcionam preços mais baixos

No último ano, o Walmart Brasil, oriundo da bandeira da rede Bompreço, implementou um novo conceito. O hipermercado passou a adotar a marca Walmart; os super, Walmart Supermercado. O projeto representa investimentos da ordem de R$ 1,5 bilhão ao longo dos próximos três anos no Brasil. Em Pernambuco, somente em 2018, o montante será de R$ 100 milhões. Com a marca Walmart Supermercado, a empresa ampliou ainda o plano de transformação dos hipermercados para o formato super.

De acordo com o diretor-geral de Marketing do Walmart Brasil, André Svartman, o objetivo da reinvenção é oferecer uma experiência de compras muito melhor para os clientes. “Teremos uma loja mais confortável, mais clara e com corredores mais amplos, uma qualidade maior nas frutas e verduras, um sortimento mais inovador nos itens de tecnologia e preços baixos sempre”, diz ele. “Com uma loja mais produtiva e eficiente, conseguimos oferecer preços mais baixos em uma loja acessível para todos os públicos”, garante.

Para André Svartman, o prêmio Marcas Preferidas é mais do que um destaque no mercado varejista local. É um reforço na responsabilidade de todos que atuam nas lojas em Pernambuco. “São mais de 57 anos de história construída sempre ao lado do consumidor. É uma responsabilidade superar as expectativas dos clientes.”

Pague Menos quer chegar a 2 mil lojas no Brasil

Projeto de expansão é orgânico e agressivo

O ano de 2018 é um marco para a rede de farmácias Pague Menos. Registra o início da quinta etapa de expansão da única rede de varejo presente em todos os estados do Brasil e no Distrito Federal, um feito conquistado em 2009. Hoje, a Pague Menos tem 1.129 lojas. Somente entre janeiro e abril deste ano, foram abertas 52 novas unidades. Para atender às demandas, são quatro Centros de Distribuição – localizados em Fortaleza (CE), Hidrolândia (GO), Jaboatão dos Guararapes (PE) e Simões Filho (BA) – e o objetivo é abrir mais um até dezembro, em Minas Gerais. O projeto de ampliação só será dado como terminado quando for atingida a meta de 2 mil lojas instaladas.

“A decisão de expandir as fronteiras da Pague Menos foi natural e uma consequência do crescimento em território cearense. Nosso projeto de expansão é orgânico e agressivo”, diz Patriciana Rodrigues, vice-presidente comercial da Pague Menos. “Ganhamos em todas as frentes, desde o lado financeiro até a percepção da marca pelos clientes. Com maior poder de escala, usufruímos das melhores negociações com a indústria que, por meio da Pague Menos, consegue colocar seus produtos em todo o Brasil”, analisa Patriciana. A gestora acredita que um dos motivos que colocam a Pague Menos como uma das Marcas Preferidas do pernambucanos é a preocupação da empresa em promover a saudabilidade e o bem-estar.

Empresa conta hoje com 23 mil funcionários atuando em 356 cidades

PREMIADOS

Categoria
Lojas de CalçadosEsposendeArezzoCasa Pio
Lojas de Artigos de Cama, Mesa e BanhoNarcisoJurandir PiresRiachuelo
Lojas de EletrodomésticosMagazine LuizaHiper BompreçoCasas Bahia
Farmácia (convencional)Pague MenosDrogasilFarmácia do Trabalhador
SupermercadosBompreço/Hiper BompreçoAtacadão Assaí Atacadista
ShoppingRioMarShopping Center RecifeTacaruna
Lojas de InformáticaNagemCarrefourIbyte