BR-104 separa a Zona Oeste do centro Caruaru

 

BR-104 Caruaru - Foto- Bernardo Dantas DP/D.A.Press

Por

Tânia Passos

O sistema viário na BR-104, rodovia urbana que corta Caruaru de Norte a Sul, divide o lado Oeste do Centro. Passar de um lado para outro exige atenção à pouca sinalização existente. A rodovia é acesso para o Terminal Rodoviário, polo de confecções e o Alto do Moura, um dos cartões postais da cidade e um dos polos juninos. Fazer a escolha errada na hora de decidir que direção tomar pode significar uma verdadeira volta ao “mundo”. As duas extremidades distam cerca de quatro quilômetros e uma vez na rodovia não há como seguir para as vias locais.
A barreira física na pista duplicada não vem trazendo transtornos apenas para os motoristas. Os pedestres também têm dificuldades na travessia. Um dos pontos críticos fica em frente ao Terminal Rodoviário. O Departamento Nacional de Infraestrutura e Trânsito (Dnit) instalou lombadas eletrônicas em seis contornos urbanos, reduzindo a velocidade dos veículos para 50km/h. Uma faixa de pedestre quase apagada e uma placa indicam a preferência do pedestre, mas nem sempre os motoristas atendem. “Não é fácil passar por aqui. Os motoristas não respeitam”, revelou a estudante Manuela Monteiro, 21 anos. O aposentado Miguel José do Nascimento dá a receita. “Se não olhar, morre logo. É muito movimento aqui”, afirmou.

Pedestre na BR-104 Foto Bernardo Dantas DP/D.A.Press
Pela BR-104, no trecho urbano de Caruaru, passam por dia mais de 50 mil veículos. A pista é usada como ponto de passagem. A interação com a cidade deixou de existir. A única forma de interligar os lados é por baixo dos quatro viadutos existentes no trecho urbano. Para chegar às vias marginais é preciso, no entanto, fazer a opção logo que entrar na rodovia. No sentido Caruaru/Toritama, o acesso local é antes do primeiro viaduto. Já no sentido Toritama/Caruaru, o acesso à pista local é imediatamente após o polo de confecções. Quem seguir em frente achando que terá outra opção de migrar para a marginal não terá. A não ser o retorno no viaduto da BR-232, quase indo para o Recife.

Vizinho ao Terminal Rodoviário estão o Batalhão da Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. De acordo com o capitão Cledjones Gomes, 36 anos, do Corpo de Bombeiros de Caruaru, o atendimento aos chamados ficou mais difícil. “Nós temos um tempo de resposta maior porque precisamo fazer um retorno pelo viaduto da BR-232. Era melhor se houvesse uma alternativa para os veículos de emergência”, ressaltou.

BR-104 - Caruaru - Foto - Bernardo Dantas DP/D.A.Press

Rodovia sofrerá modificações

O projeto de duplicação da BR-104 é do Dnit, mas teve a execução do Departamento de Estrada e Rodagem de Pernambuco (DER). Segundo o superintendente do Dnit, Euclides Bandeira, os problemas de acesso no trecho urbano de Caruaru já foram detectados e algumas alterações estão previstas.

“Nós vamos acrescentar no projeto algumas agulhas (acessos viários) entre a rodovia principal e as marginais para evitar os retornos muito longos e também a instalação de passarelas nos trechos de maior fluxo de pedestre”, afirmou. A localização das passarelas, segundo ele, ainda estão sendo definidos em um estudo de contagem de fluxo. O único ponto que já definido é na frente do Terminal Rodoviário. “Há um fluxo muito intenso de pedestres naquele ponto e mesmo com o redutor de velocidade, entendemos que há necessidade de instalar uma passarela”, avaliou Bandeira.
As obras de duplicação da BR-104 foram iniciadas em 2010 e devem se estender até 2014. Segundo o presidente do DER, Carlos Júnior, as alterações previstas no projeto serão feitas até dezembro deste ano, mas o restante da duplicação no trecho entre o distrito de Lajes, em Toritama até Santa Cruz do Capibaribe será iniciado no início do próximo ano. “Nós temos condições de fazer a finalização das obras das marginais no trecho urbano de Caruaru, incluindo as agulhas, a instalação das passarelas e a sianlização”, revelou Carlos Júnior.
Das seis lombadas eletrônicas instaladas pelo Dnit, cinco estão no contorno urbano de Caruaru e uma no distrito de Lajes, em Toritama. A velocidade permitida dos equipamentos varia de 50 e 60km/h dependendo do trecho. A velocidade na rodovia, no entanto, pode chegar a 80km/h.
saibamais

Perfil da BR-104
- 672,3 km é a extensão de toda a
104 (incluindo trechos não
construídos)

- 7 cidades são cortadas pela
BR-104 em Pernambuco:
Taquaritinga do Norte, Toritama,
Agrestina, Caruaru, Cupira,
Panelas e Quipapá

- 51 km é o trecho de duplicação
da BR-104

- 12 km ainda faltam ser
concluídos da duplicação

- Os pontos das lombadas
eletrônicas

- 4 estados do Nordeste são
cortados: Rio Grande do Norte,
Paraíba, Pernambuco e Alagoas

Contorno urbano de Caruaru:
- Km 62,5 (Boi e Brasa)

- Km 64,3 (Detran)

- Km 66 (Escola Profª Elizete
Lopes)

- Km 67 (Rodoviária)

- Km 72 (Saída de Caruaru)

- Km 39,1 (Lajes, distrito de
Toritama)