Cidades a pé! Quem compra essa ideia?

Condições inadequadas das calçadas são obstáculo para locomoção dos pedestres Foto: Ricardo Fernandes DP/D.A.Press

Condições inadequadas das calçadas são obstáculos para locomoção dos pedestres Foto: Ricardo Fernandes DP/D.A.Press

 

Certa vez ouvi do engenheiro e doutor em mobilidade urbana, Oswaldo Lima Neto, a seguinte frase: “O gestor que resolver o problema das calçadas, jamais será esquecido”. A frase não é exagero. Apostar na caminhada, nas condições ideais para o pedestre é a maneira mais democrática de melhorar a mobilidade, completou outro estudioso no assunto, Francisco Cunha, autor do livro “Calçada, o primeiro degrau da cidadania”.

Mesmo que os números “não atualizados” do Plano Diretor de Transporte Urbano (PDTU) indiquem que um terço da população da Regiáo Metropolitana do Recife (RMR) se desloque a pé, poucos são os esforços para melhorar as condições de deslocamento desse universo de pessoas. E outras mais podem ser atraídas para andar a pé, quando as calçadas forem mais convidativas.

Depois de criar uma associação de pedestres, São Paulo inova mais uma vez com a realização de um seminário para discutir o tema. A proposta bem que poderia servir de inspiração para as capitais brasileiras. O assunto é muito bem-vindo e, todos nós, pedestres, agradecemos.

Abaixo a matéria do Portal Mobilize sobre o seminário promovido pela Associação Nacional de Transporte Público (ANTP): Cidades a pé!

Pedestres no Recife - Foto Bruna Monteiro DP/D.A.Press

Pedestres no Recife – Foto Bruna Monteiro DP/D.A.Press

Será realizado em São Paulo, entre os dias 25 e 28 de novembro, um evento imperdível para todos aqueles que, como nós, defendem a caminhabilidade como uma prioridade no meio urbano. Trata-se do Seminário Internacional Cidades a Pé, organizado pela ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos), um encontro pioneiro e inédito.

O Seminário reunirá, num mesmo espaço do Instituto Tomie Ohtake, na zona oeste de São Paulo, especialistas brasileiros e internacionais para debater um tema que vem se revelando urgente no mundo contemporâneo, porque aponta para a humanização de nossas cidades. Afinal, as pessoas mais próximas das cidades são, sem dúvida, aquelas que a percorrem a pé.

Por isso, o Seminário Cidades a Pé irá discutir e refletir sobre a importância do caminhar nas cidades. Serão mostrados tanto os bons exemplos – iniciativas, políticas públicas e estudos que já vêm invertendo a lógica dos espaços urbanos, promovendo ambientes mais caminháveis – como a situação de cidades onde o modelo de desenvolvimento dificulta o andar a pé, e traz efeitos negativos à vida das pessoas.

Programação

O primeiro dia do Seminário (25) será voltado a oficinas técnicas para o público especializado e gestores. Nos dias 26 e 27, painéis com palestras sobre temas como mobilidade a pé e saúde, cidades caminháveis no mundo, desenho urbano, segurança viária, entre outros. Para fechar a programação, no sábado (28) o dia será dedicado a eventos de rua: shows, oficinas e exposições, tudo gratuito.

Diversos nomes ligados à mobilidade ativa do país participam do “Cidades a Pé”, além de profissionais e pesquisadores de outros países, como Espanha, México, Estados Unidos, Colômbia e Reino Unido.

O Mobilize também se faz presente neste evento, e em peso: participam o editor do portal, Marcos de Sousa, e nossos blogueiros Irene Quintáns (Passos e Espaços), Meli Malatesta (Pé de Igualdade), Letícia Sabino (SampaPé) e Luís Carlos Mantovani Néspoli (Palavra do Especialista) – eles quatro também integrantes da Comissão Técnica de Mobilidade a Pé e Acessiblidade da ANTP – e ainda a Sílvia Cruz (Mobilize Europa) e a equipe do Cidade Ativa (Gabi Callejas).

Inscrição de projetos

Organizações ou pessoas que queiram levar algum projeto e/ou iniciativa voltados à melhoria do deslocamento a pé nas cidades devem fazer inscrição pelo “Pontapé”, espaço de apresentação de trabalhos no Seminário. Basta acessar o link: http://cidadesape.com.br/pontapes/

Serviço

Seminário Cidades a Pé

Data: 25 a 28 de novembro de 2015

Local: Instituto Tomie Ohtake, Rua Coropés, 88, Pinheiros, São Paulo

Organizador: ANTP

Inscrições e informações: http://cidadesape.com.br/

 Fonte: Portal Mobilize

Desafios Metropolitanos são destaque em seminário da Condepe/Fidem

 

 

Engarrafamento - Foto - Alcione Ferreira DP/D.A.Press

Engarrafamento – Foto – Alcione Ferreira DP/D.A.Press

Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco – CONDEPE/FIDEM promove, nos dias 02 e 03 de outubro, no Recife Praia hotel, o workshop “DESAFIOS METROPOLITANOS, como enfrentá-los?”. Durante dois dias, especialistas discutirão sobre temas referentes à mobilidade, acessibilidade, com destaque para o sistema viário e transporte público na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Proporcionar o debate sobre as transformações pelas quais passa a RMR e como esta assume novas formas quanto à espacialidade, funcionalidade e o compartilhamento das funções públicas de interesse comum é o principal objetivo do workshop. Com capacidade para 150 pessoas, o evento é aberto ao público. Os interessados deverão realizar credenciamento no primeiro dia do workshop, a partir das 13h30, no salão Limoeiro, no Recife Praia Hotel.

Para o presidente da Agência CONDEPE/FIDEM, Maurílio Lima, a instituição não poderia ficar de fora das discussões que envolvem o fenômeno metropolitano. “Estabelecer as bases do planejamento metropolitano é uma das atribuições da Agência e, portanto, faz-se necessário a instituição promover debates e discussões aprofundadas que auxiliem na proposição de políticas públicas mais eficazes e compartilhadas, por meio de uma inovadora gestão metropolitana”, afirmou.

Mobilidade, Acessibilidade e Conectividade será a temática do primeiro dia do workshop “Desafios Metropolitanos”, temática esta que repercute fortemente nos dias de hoje nas metrópoles brasileiras. No segundo dia do evento, Sistema Viário e Sistema de Transporte Público integram a pauta das apresentações.

Fonte: Condepe/Fidem

Mobilidade Sustentável para um Brasil competitivo

A Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) realiza o Seminário Nacional 2013 “Mobilidade Sustentável para um Brasil competitivo”.

 O evento tem o propósito de discutir novas técnicas, produtos e soluções para a gestão eficiente da mobilidade nas cidades, promover a sustentabilidade e garantir maior qualidade de vida aos cidadãos.

Especialistas da Europa, das Américas e do Brasil vão debater exemplos internacionais sobre como a mobilidade urbana sustentável tornou-se um forte fator de competitividade e inovação para as cidades. A NTU também traz cases do exterior sobre como operar sistemas BRT com qualidade.

Além dessa temática, a NTU vai promover o painel “Observatório da Copa das Confederações” em que será debatida a mobilidade urbana nas cidades-sede do evento durante os dias de jogos.

 Programação

03/07 (quarta-feira)

12h00 – Credenciamento
14h30 – Abertura da Feira Transpúblico 2013
22h00 – Fechamento da Feira

04/07 (quinta-feira)

FEIRA TRANSPÚBLICO
09h00 – Abertura
22h00 – Fechamento

SEMINÁRIO NACIONAL

10h00 – Abertura

10h30 – Palestra “Saúde urbana e mobilidade sustentável”
Palestrante
• Doutor Carlos Dora – Departamento de Saúde Pública e Meio Ambiente da OMS.

11h30 – Debates

12h30 – Almoço

14h00 – Painel “Observatório da Copa das Confederações 2013”
Apresentação de relatório técnico da NTU durante os Jogos e, posteriormente, debate com especialistas sobre o desempenho da mobilidade nas cidades-sede da Copa das Confederações.

15h30 – Debates

16h00 – Painel “Mobilidade urbana sustentável como fator de competitividade e produtividade”
Apresentação de cases e estudos internacionais, com especialistas dos Estados Unidos e da França, sobre as soluções adotadas pelas cidades em prol do desenvolvimento.
Palestrantes
• Glen Weisbrod – especialista em desenvolvimento econômico.
• Jerome Pourbaix – diretor de Política e Promoção da Associação Internacional do Transporte Público (UITP).

17h30 – Debates

18h00 – Encerramento

05/07 (sexta-feira)

FEIRA TRANSPÚBLICO
09h00 – Abertura
22h00 – Fechamento

SEMINÁRIO NACIONAL

10h00 – Painel “Operando sistemas BRT com qualidade” 
Apresentação de cases sobre a operação de sistemas BRT com exemplos de sucesso na América Latina e no Brasil.
Palestrantes
• Luis Ricardo Gutiérrez – secretário-geral da Associação Latino Americana de Sistemas Integrados e BRT (SIBRT).
• Mario Valbuena – consultor internacional.
• Richele Cabral – diretora da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor).

11h30 – Debates

12h30 – Almoço

14h00 – Painel “Reflexos da mobilidade urbana no custo Brasil”
Mesa redonda com a participação de representantes dos setores da indústria, transportes, comércio e serviços e do Governo Federal.
Palestrantes
• Otávio Vieira da Cunha Filho – presidente da NTU.
• José Antônio Martins – vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).
• Antonio José Domigues de Oliveira Santos – presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC).
• Luigi Nesse – presidente da Confederação Nacional de Serviços (CNS).
• Humberto Luiz Ribeiro – secretário de Comércio e Serviços do Ministério do Desenvolvimento. Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

15h30 – Debates

16h00 – Encerramento

Políticas urbanas, tecnologia, energia sustentável. Qual a cidade que queremos?

 


Por
Tânia Passos

A cidade do futuro será fruto das políticas urbanas que foram ou não definidas no passado e as que se tornarem realidade no presente. O fato é que para qualquer lado que a cidade ande, a forma de transportar pessoas e serviços será determinante para a sobrevivência dos centros urbanos. As cidades ficam cada vez mais lentas com a frota crescente de veículos. O Recife já ultrapassou a marca de 600 mil veículos e recebe 3 mil novos carros por mês.

A Região Metropolitana contabiliza 1,1 milhão de carros entupindo as ruas e recebe quase 7 mil carros a mais por mês. Agora não é apenas o transporte público que se torna único alvo de alternativas de mobilidade, mas também as tecnologias que possam ser empregadas para agilizar as dinâmicas de deslocamento. Desde um semáforo sicronizado, corredores exclusivos com controle do tempo das viagens, até os mais modernos aplicativos para facilitar a vida de quem quer se mover com menos tempo e mais conforto.

Um  leque de discussões começa a ser aberto nesta quinta e sexta no 1º Seminário Internacional de Mobilidade (MobIT), que está sendo promovido pelo Porto Digital, no 11º andar do Banco do Brasil, na Avenida Rio Branco, a partir das 9h. O foco está nas soluções e inovações tecnológicas e seus impactos nas cidades. E os palestrantes foram escolhidos a dedo.

Ao todo serão dez palestras e ao final de cada ciclo haverá um painel de discussão. Especialista em inovação tecnológica, energia sustentável e sistemas de transporte, Martino Tran, doutor da Universidade de Oxford, vai falar sobre os imapctos futuros de novas tecnologias nas cidades. “Na verdade há hoje uma preocupação muito grande com o uso do transporte público, mas o tipo de energia que os veículos vão usar no futuro terá um peso mais forte na hora do próprio usuário fazer suas escolhas”, revelou o arquiteto Milton Botler, um dos coordenadores do seminário, que já teve o privilégio de conhecer as pesquisas de Martino Tran.

Também especialista em planejamento urbano, John G. Jung, do Canadian Urban Institute, vai trazer questões sobre as comunidades inteligentes. Já o arquiteto e urbanista Uli Seher, formado pela Universidade de Stuttgart, em Paris, atuou em projetos de mobilidade urbana na França, Alemanha e alguns países da África. Entre os especialistas nacionais, o professor de pós-graduação de Engenharia de Transportes da Escola Politécnica da USP, Caio Fontana, responsável por disciplinas na área de Sistemas Inteligentes de Transporte. “A Tecnologia é uma ferramenta importante na mobilidade. Não há como conceber um corredor de transporte sem monitoramento das viagens em tempo real, por exemplo”, revelou.

A preocupação com o meio ambiente também faz parte da cidade do futuro. Doutor em Meio Ambiente  em mestre em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Waldir Peres, da Agência Metropolitana de Transportes Urbanos do Rio de Janeiro vai falar sobre a experiência do programa de Transporte Sustentável, que prevê a realização de testes de novos combustíveis na frota de ônibus da capital carioca e a introdução de novas tecnologias.

Outras informações acesse aqui:

Saiba Mais

O insustentável peso da frota

607 mil veículos é a frota do Recife
1.1 milhão de veículos é a frota da RMR
2,2 milhões é a frota do estado

Crescimento mensal em Pernambuco

3.067 carros a mais por mês no Recife em 2012
3.711 carros a mais no mês de julho de 2012

6.793 carros a mais por mês na RMR
8.361 carros a mais no mês de julho de 2012

17.040 novos carros no estado em 2012
20.260 novos carros no mês de julho de 2012

Fonte: Detran – PE

A mobilidade a partir de nós

 

A Espanha decidiu firmar um pacto de mobilidade em 1998. Aqui só agora a mobilidade virou moda, mas ainda falta muito para que as instituições, o poder público e a própria sociedade compartilhem da mobilidade não apenas nas obras físicas, mas, sobretudo, no conceito. Não adianta muito cuidar das calçadas se o motorista continuar estacionando em cima do passeio. A mobilidade é também uma decisão de comportamento individual.

Leia mais

 

Recife sedia seminário internacional de mobilidade

 

 

Recife terá um pacto pela mobilidade. Seguindo o exemplo de Barcelona, a segunda maior cidade da Espanha, a capital pernambucana quer estabelecer metas para melhoria do fluxo de pessoas e veículos. E quer que a população participe desse processo. As diretrizes para consolidação do pacto devem sair do seminário Cidade e Mobilidade, que será realizado nesta semana, nos dias 21 e 22, no Teatro Apolo, no Recife Antigo. O arquiteto Francesc Ventura e o engenheiro Carles Labraña, que participaram da elaboração das metas de Barcelona, estarão presentes. O evento é aberto ao público. Confira a programação abaixo:

Cidade e mobilidade

2º Encontro do Grupo de Trabalho da IFHP – International Federation for Housing
and Planning
DIA 20/06 – quarta-feira – Instituto da Cidade Pelópidas Silveira

14h00 às 17h00
Reunião do Grupo de Trabalho com os palestrantes convidados e visita à
cidade do Recife

Dia 21/06 – quinta-feira – Teatro Apolo

9h00
Solenidade de abertura

9h30
Mesa redonda – BARCELONA
Coordenador: Prof. Carlos Fernando de Araújo Calado (UPE)

9h30 às 10h15
Apresentação: Sistema de Mobilidade de Barcelona
Prof. Francesc Ventura (UPC/RUITEM)

10h15 às 10h30
Intervalo

10.30 às 11.15
Apresentação: O Pacto Pela Mobilidade: Barcelona e outros exemplos
na Catalunha
Engenheiro Carles Labraña (RUITEM)

11.15 às 12.30
Debate
Debatedores: Profª. Carla Paiva (UPE)
Arquiteto Zeca Brandão (Secretaria das Cidades/PE)

Tarde

14h30 às 17h00
Mesa Redonda – RECIFE
Coordenador: Prof. Béda Barkokébas (UPE)

14h30 às 15h15
Apresentação: Plano de Mobilidade do Recife
Arquiteto Milton Botler (ICPS/PCR)

15h15 às 16h00
Apresentação: Sistema Estrutural Integrado
Engenheiro Germano Travassos (Consultor)

16h00 às 17h00
Debate
Debatedores: Engenheira Ivana Vanderlei (Consórcio Grande Recife )
Profª. Socorro Pessoa (UPE)

Dia 22 (sexta-feira – Teatro Apolo

9h00 às 12h30
Mesa Redonda – LIMA e BOGOTÁ
Coordenador: Milton Botler (ICPS/PCR)

9h00 às 10h00
Apresentação: A Experiência da Mobilidade em Lima
Prof. José Luis Bonifaz (Universidad del Pacífico) – Lima – Peru

10h às 10h15
Intervalo

10h15 às 11h15
Apresentação: A Experiência de Bogotá (Transmilênio) e de Medelin
(Teleféricos)
Ximena Cantor (Universidad Nacional de Colombia – Unal) – Bogotá – Colombia

11h15 às 12h00
Debates
Debatedores: Engenheiro Marcello Gomes (ADEMI)
Arquiteta Maria Amélia Bezerra Leite (Observatório do Recife)

Tarde
14h30 às 17h00
Mesa Redonda – Premissas para um Pacto pela Mobilidade no Recife
Coordenador: Prof. Carlos F. De Araújo Calado (UPE)

14h30 às 15h00
Apresentação: Arquiteta Maria Amélia Bezerra Leite (Observatório do
Recife)

15h00 às 16h00
Debate
Debatedores: Profª. Carla Paiva (Upe)
Arquiteto Milton Botler (Pcr)
Prof. Francesc Ventura (Upc/Ruitem)
Engenheiro Carles Labraña (Upc/Ruitem)
Prof. José Luis Bonifaz (U. Del Pacífico) – Lima
Ximena Cantor (Unal) – Bogotá

16h00 às 16h15
Intervalo

16h15 às 17h00
Debate final e Conclusões

17h00
Encerramento

 

 

 

Experiência americana de mobilidade em discussão no Brasil

 

 

Os Estados Unidos não são o maior exemplo de mobilidade urbana. Esse emaranhado de viadutos, por exemplo, fica em Los Angeles, mas eles estão tentando encontrar o caminho da mobilidade. Na reportagem abaixo, um seminário irá discutir as experiências norte-americana das estratégias de mobilidade para as regiões metropolitanas, inclusive Los Angeles. Espero que não sejam mais viadutos. Acompanhe a reportagem:

A Comissão de Desenvolvimento Urbano realizará nesta quarta-feira (13) o Seminário Internacional Brasil/Estados Unidos sobre o tema “Transporte Público nas Regiões Metropolitanas: Planejamento, Governança e Financiamento”.

A experiência norte-americana será apresentada pelo diretor-executivo de Ações Estratégicas da Autoridade Metropolitana de Transportes de Los Angeles, Robin Blair; pelo vice-presidente da empresa TranSystems Planejamento, Irving Taylor; pelo professor e pesquisador da Universidade Estadual de Portland (Oregon), Gil Kelley; pelo secretário-executivo da Autoridade de Transportes do estado de Maryland, Harold Bartlett; e pelo diretor de Programas Internacionais da Associação Americana de
Planejamento, Jeff Soule.

O governo brasileiro será representado pelo secretário nacional de Transporte e Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Julio Eduardo dos Santos.

Pelo lado brasileiro, também participarão do seminário o presidente da Associação Nacional de Transportes Públicos, Aílton Brasiliense; e o secretário-executivo da Frente Nacional de Prefeitos, Gilberto Perre.

Durante o seminário, o deputado Walter Feldman (PSDB-SP) apresentará o Projeto de Lei 3460/04, de sua autoria, que cria o Estatuto da Metrópole. O relator da proposta, deputado Zezéu Ribeiro (PT-BA), participará da discussão.

O seminário será realizado às 9 horas, no Plenário 2.

Da Redação/WS (Via Agência Câmara)