Por Mariana Fabrício

Administrar o tempo durante os estudos de preparação para o Enem e ao longo das provas é um dos principais desafio aos feras. Faltam pouco menos de seis meses para o exame, que acontecem de 5 e 12 de novembro. Até lá, o estudante tem que equilibrar o tempo de aprendizado com o lazer. No primeiro de provas serão cinco horas e meia para responder as quatões de linguagens, ciências humanas e redação. No segundo, serão aplicadas as provas de matemática e ciências da natureza em quatro horas e meia. Ter uma boa estratégia ao longo do ano e nos dois domingos de avaliação pode fazer a diferença no resultado.

O estudante Vinícius Freitas, 17 anos, do Colégio Damas, conta que uma rotina organizada não só facilita o estudo como ajuda a driblar a ansiedade. “Como você gasta o seu tempo vai definir quem você é. Para conseguir se dar bem no vestibular não é preciso só estudar bastante. Se formos alunos completos conseguindo dominar várias áreas de interesse, vamos estar mais motivamos para aprender. Podemos atuar na parte artística, esportiva, de voluntariado para se estimular”, diz. Fera de relações internacionais, ele divide o dia entre as seis horas no colégio, estudos em casa, aulas de alemão, clubes de debates, monitoria e trabalho voluntário ensinando geografia a alunos de escolas públicas.

De acordo com a psicóloga clínica e escolar Alcida Bezerra, estabelecer uma metodologia própria contribui na hora da prova. “O exame é um teste de resistência e paciência, então é interessante que o estudante saiba se vai começar pelas competências com quais tem afinidade ou se define quanto tempo irá gastar naquilo que possivelmente não domina. Por isso que fazer provas anteriores ajuda na hora de administrar o tempo no dia do teste”, afirma.

Sonhando em estudar em uma universidade no exterior, a estudante Joanna Guerra, 17, encontrou no currículo exigido por essas instituições uma forma de administrar melhor seu tempo. “Quando eu decidi que queria estudar fora comecei a me engajar em muitas atividades e percebi que deveria priorizar o que realmente queria. Temos provas, simulados e muitas outras coisas para conciliar e tudo isso precisa de organização”, argumenta Joanna, que anota tudo em um caderno onde reúne dúvidas, metas e projetos que precisa se dedicar mais.

Para a psicóloga, o histórico de dedicação e disciplina do ano deve estar presente no momento da prova para que o candidato não deixe que o medo domine. “Os alunos devem estar cientes de que se preparou porque o pensamento positivo é a melhor companhia”, diz Alcida.

Dicas

Horário
Cada estudante deve definir a própria estratégia de estudo com relação ao horário. Pelo menos 30 minutos por dia devem ser reservados para estudar novos assuntos, revisar ou resolver exercícios. O ambiente deve ser calmo e iluminado.

Companhia
Seja em grupo, sozinho ou em dupla, o importante é estudar. A indicação, porém, é que o estudo individual prevaleça. Com os colegas, o estudante pode acabar não se dedicando tanto a um conteúdo que tem dificuldade.

Tecnologia
Aplicativos e sites podem ajudar nos estudos, mas a tecnologia só deve ser usada a favor dos estudos na hora da concentração. Isso significa que você deve se desconectar na hora de ler e resolver exercícios.

Exercícios
Seja qual for seu método de estudo, é importante separar um tempo para resolver exercícios. Solucionar questões dos livros ou de provas anteriores dos vestibulares ajudam a revisar os conteúdos.

Lazer
Reserve tempo para atividades relaxantes, como ler um livro, ir à praia, praticar exercícios físicos ou ir ao cinema. Dormir bem, cerca de 8 horas por dia, também é importante para manter a mente descansada.