Por Dino Divulgador de Notícias

A grande maioria dos alunos que estão terminando o ensino médio já tem em mente o que pretende fazer no futuro, e muitos deste planos passam pelo vestibular. Contudo, hoje em dia, os alunos têm preferência em realizar o Enem, já que a nota do exame é a porta de entrada para a maioria das universidades públicas do Brasil.

Já faz cinco anos o Enem é o principal meio de ingresso na universidade pública, pois a grande maioria das instituições já utilizam a nota do exame para a classificação dos candidatos, substituindo vestibulares importantes em todo país.

O ingresso na universidade é um sonho e, ao mesmo tempo, um desafio. Principalmente quando falamos no valor de uma faculdade paga. Eis que a chance de conseguir uma vaga em instituições públicas se torna para muitos a única opção. Levando em consideração a quantidade de alunos que tenta entrar na universidade pública, frente ao número de vagas que é disponibilizado, a concorrência é muito grande.

A redação e o diferencial na nota

O candidato que quer ter um bom resultado no Enem precisa estudar muito e se dedicar, não somente às matérias regulares, mas também à escrita. Isso porque a redação tem um peso muito grande na nota final. A redação é um fator que tende a desclassificar candidatos, por sua complexidade e rigor nas regras. A porcentagem de candidatos que é desclassificado por infringir alguma regra na hora de escrever a redação é enorme.

A redação é o momento que os avaliadores testam a capacidade que o candidato tem de desenvolver e argumentar sobre um tema. São avaliados muito mais do que as regras da Língua Portuguesa. Por isso a nota da redação do Enem vale o equivalente a metade do total, fato que a torna fundamental para quem almeja uma vaga em um curso muito concorrido nas universidades federais, como por exemplo, medicina.

A redação do Enem tem muitas etapas e uma delas é a boa argumentação, o candidato precisa estar por dentro dos assuntos que estão sendo discutidos na mídia nos últimos anos, ler bastante e assistir o noticiário. Estar bem informado é essencial para saber articular os argumentos, este quesito é bem avaliado pelos corretores. Pode até parecer óbvio, mas o uso correto da Língua Portuguesa também dá base para uma boa nota. Estas são as competências básicas para escrever um texto de qualidade.

A exaustão dos estudos

Diversos estudantes que passam por este processo relatam cansaço e estresse. As inúmeras horas em frente aos livros e computador parecem ser a cada dia que passa, mais maçantes e improdutivas. E um dos principais motivos é que, infelizmente, nem todas as famílias possuem condições financeiras de bancar um cursinho pré-vestibular, que em sua maioria são muito caros.

O candidato se desmotiva e em muitos momentos até questiona se é realmente capaz de passar por este processo sem desistir. Além daqueles que abrem mão de um ano para estudar e acabam não alcançando nota suficiente para o curso que deseja.

Poucos sabem que existem muitas alternativas aos tradicionais cursinhos pré-vestibular. Hoje em dia a internet é a melhor aliada do candidato, estão disponíveis inúmeras opções de cursos e treinamentos com o valor muito abaixo dos tradicionais cursos presenciais. Essa tem sido a escolha de muitos estudantes, que alegam que os treinamentos digitais são mais focados nos reais problemas dos alunos, que é o caso da redação.

A prática da redação

Boa parte dos candidatos alegam que o nervosismo causa várias dificuldades na hora de fazer a prova, mesmo com muito tempo de estudo. Então, estar bem preparado para fazer a redação é fundamental.

A redação pode parecer mais complicada do que se imagina, mas existem métodos preparados para quem quer escrever uma boa redação. E investir tempo e estudo na prática da redação é uma maneira de sair na frente. Como a Redação do Enem conta como boa parte da nota, para conquistar o “passaporte” para a universidade é mais que necessário dedicar um tempo dos estudos para aprender técnicas de redação. Isso, nada mais é, que um atalho para a tão sonhada vaga na federal.