Conseguir aliar a preparação para o Enem com a prática de esportes era o objetivo do estudante Leonardo Ferraz, 17 anos, desde que começou o ano letivo. O fera de administração pratica hipismo e futsal uma vez por semana e precisou equilibrar a agenda com as responsabilidades escolares. De acordo com a coordenadora pedagógica, a rotina que os estudantes tinham antes do vestibular precisa ser respeitada para não provocar impacto em um período tão decisivo.
“Fazer renúncias faz parte desse momento pré-vestibular, mas não se pode abdicar da saúde física e mental. Por isso, para ter uma grade de atividades organizada e seguida a longo prazo, é necessário respeitar o tempo de cada indivíduo como aluno, se dedicando aos estudos, como filho, tendo tempo para conviver com a família e como esportista porque isso reflete no bem estar”, define Ana Paula.
Para compensar os dias de competição, Leonardo reserva algumas horas durante os fins de semana para não atrasar as matérias. “Todos os dias eu chego, almoço, descanso um pouco e começo a estudar por volta das 15h. Se não posso seguir esse cronograma por causa dos treinos, preciso compensar aos sábados. Me esforço para aproveitar ao máximo o momento no colégio e faço exercícios quando chego em casa lendo minhas anotações e fazendo resumos”, explica.
Outro fator que colaborou para seguir um calendário mais regrado é o déficit de atenção. Além de tomar medicamentos para melhorar a concentração, Leonardo se programa durante o dia adiantando assuntos que ainda serão dados e conversando com os professores. “A dificuldade para me concentrar serviu de impulso para que eu buscasse ter uma rotina mais definida. Quando vou estudar em casa procuro um ambiente calmo, desligo meu celular ou me afasto de coisas que possam me distrair facilmente. Me adaptei e hoje se tornou um hábito”, diz.
Durante os momentos de lazer, o vestibulando deve procurar atividades que não comprometam o dia seguinte. “Preservar as horas de sono garante que no outro dia o jovem vai conseguir cumprir o que foi estabelecido. Então procurar dormir até às 10h, se alimentar bem lembrando que para chegar confiante na prova é preciso se preparar antes”, lembra a coordenadora.