Pernambuco registrou uma das menores taxas de abstenção do país no primeiro dia de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Dos cerca de 275 mil inscritos, 59.280 faltaram as provas nesse domingo (3). A taxa de abstenção do estado foi de 21,5%, a quinta menor do país e abaixo do índice nacional, que foi de 23% de ausentes. O número é menor do que o registrado no Enem 2018. No ano passado,  dos cerca de 307 mil estudantes, cerca de 77 mil não compareceram, o que representou um índice de abstenção de 25,1%.

De acordo com balanço do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC) responsável pela aplicação do exame, o estado com o menor índice de faltosos foi o Piauí, seguido de Sergipe, Rio Grande do Norte, Alagoas. Com 21,5% de abstenção, aparecem o Ceará e Pernambuco. O estado com a maior taxa de ausentes foi o Amazonas, com 31%, seguido do Mato Grosso (25,9%), Roraima (25,3%), Mato Grosso do Sul (25,1%) e Distrito Federal (25%).

Em todo o país, 5,1 milhão de candidatos haviam feito a inscrição no Enem 2019. Desses, 3,9 milhões, isto é, 77% do total, compareceram ao local de prova e 1,1 milhão (23%) faltaram no dia da aplicação das provas de linguagens, ciências humanas e redação. “Deu tudo certo, foi tudo perfeito, funcionou tudo bem. Tivemos a mais baixa abstenção da história”, avaliou o ministro da Educação, Abraham Weintraub. A taxa é mais baixa que a de faltas no primeiro dia de prova da avaliação de 2018, quando 24,9% dos inscritos não compareceram ao exame.

O índice total de abstenções no Enem 2019 será fechado apenas após o segundo dia de aplicação. Quem não fez a prova neste domingo ainda poderá comparecer ao segundo e último dia do exame. No entanto, as notas das provas do primeiro dia do Enem será zero para esses candidatos.

Segundo o Inep, 93 participantes foram afetados por ocorrências logísticas como emergências médicas, interrupção temporária de energia elétrica ou problemas com abastecimento de água.  A reaplicação da prova do Enem está marcada para os dias 10 e 11 de dezembro. A solicitação por reaplicação pode ser realizada por inscritos que tenham conseguido fazer as provas em decorrência de problemas logísticos.

Um total de 376 candidatos foram eliminados do exame por portar equipamento eletrônico, ausentar-se antes do horário permitido, utilizar impressos, não atender orientações dos fiscais ou pessoas que se negaram a ser identificadas por biometria. A principal mudança deste ano foi em relação à proibição de emissão de sons por aparelhos eletrônicos, mesmo dentro do envelope porta-objetos fornecido pelos fiscais de prova.

Cronograma

No próximo domingo (10), os candidatos farão as provas de matemática e ciências da natureza. A publicação dos gabaritos oficiais do Enem 2019 está prevista para o dia 13. A solicitação de reaplicação de provas para participantes que não conseguiram fazer as provas por causa de desastres naturais, interrupção de energia elétrica, por exemplo, deve ser feita entre os dias 11 e 18 deste mês.

A divulgação dos resultados individuais está prevista para janeiro de 2020. Já a divulgação dos resultados dos “treineiros” e da vista pedagógica da redação está marcada para março do próximo ano, em data a ser definida.