Caça-Rato é Foda!

capa-aqui-ratoCaça-Rato. Verbo e substantivo. Mas sempre acompanhado de adjetivos. Dos pejorativos, como “Caça-Rato, miséria!”, “Caça-Rato, bicho feio!”, “Caça-Rato, troncho!”… aos carregados de elogios, a exemplo da frase mais repetida pelos tricolores neste domingo de acesso: “Caça-Rato é foda!”. É do subúrbio. É do brega (“discai, discai… dibica, dibica… olha o buruçu, olha o buruçu!”). É do povão. Já levou tiro ao sair de um pagodão e sobreviveu. Já peregrinou por muitos clubes. Já levou muita tapa na cara nesta ingrata e invejável vida de jogador de futebol. Abençoado pelo apelido e pela torcida coral, ganhou fama. Está a anos-luz do primor da técnica, mas é sinônimo de raça. É, como muitos dizem, “de decisão”. Tinha que ser dele o gol para tirar o Santa Cruz do porão do subsolo do fundo do poço, vulgo “Série C”.

Como bem resume o torcedor do vídeo abaixo, “que Rato filadaputa!”.

O Medo do “Pé na Bunda”

emprego-1

Com a sua licença, vou tratar de um assunto extremamente delicado e pessoal neste post. Se você não tiver interesse em ler o meu desabafo, vá em frente, feche a página. Depois de, sei lá, uns quatro anos de trabalho de muita dedicação e pouca seriedade no jornal Aqui PE, sinto-me ameaçado a levar um pé na bunda. O “meu”, como diz o ditado, “está na reta”. Vou começar a abrir os classificados de emprego para ver se alguém se interessa por um pai de santo “pitaqueiro” de futebol. Alguém, alguém? Poxa. Quanta tristeza. Tudo por causa de três times. Sim, o Náutico, o Santa Cruz e o Sport podem ser os responsáveis pela minha demissão. Já acionei a OAB (Orixás Advogados do Brasil) para processar o trio da capital. Vou explicar.

emprego-2

Sem derrota, sem desgraça, sem alguém para esculachar, não há piada. Sem piada, não há espaço para mim. Meu blog está desatualizado, falta assunto para a minha coluna no jornal. O meu emprego sobrevive do revés de, ao menos, um dos três grandes clubes de Pernambuco. Se eles ganham, eu vou dizer o quê? Eu vou tirar onda como? “Ah, você viu só? O Santa Cruz ganhou! Coitado, hahahahaha!”. “Caramba, o Náutico venceu com gol no último minuto! Está lascado, kkkkk!”. “O Sport chegou ao G4 da Série B?! Meu Oxalá, que vexame! (risos)”. Não tem como! A sequência das equipes, por uma obra do acaso, é positiva.

emprego-3

O meu lema é simples: “Não importa o seu time, eu torço contra”. A não ser que, assim como eu, você seja torcedor do saudoso Bola de Fogo da Muribeca. Pois bem, chega de choradeira. Resta ver se o Náutico retoma o caminho do saco de pancadas, se o Santa Cruz passa mais um ano na Série C ou se o Sport se afunda na Segundona. Até lá, sigo à procura do plano B. Tem alguma grama para cortar por aí?