Lá e lô não rolou. Voto é descasado em PE. Embora Paulo Câmara esteja na frente, Dilma abriu 7 pontos de Marina: 43% a 36%

www.guiamuriae.com.br

www.guiamuriae.com.br

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (1º) aponta que os votos para governador e presidente não casaram em Pernambuco.

Embora na corrida para o governo, Paulo Câmara (PSB) esteja oito pontos à frente de Armando Monteiro (PTB, mas apoiado pelo PT), na raia presidencial é Dilma Rousseff (PT) quem lidera no estado.

Tem 43% contra 36% de Marina Silva, segundo o Ibope. Já Aécio Neves (PSDB) soma 4%.

Quer dizer: nem a petista conseguiu transferir votos para Armando (tem 34%), nem Paulo e seus 42% puxaram Marina.

facebook/reprodução

facebook/reprodução

Ainda sobre o levantamento de Pernambuco, Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSOL) aparecem com 1%, cada. Brancos e nulos somam 6%, e outros 10% não sabem ou não responderam. Entre os demais postulantes, nenhum chegou a 1%.

Na pesquisa anterior, divulgada em 23 de setembro, o Ibope apontou Dilma Rousseff com 39% e Marina Silva, com 38%.

Curiosamente, a candidata socialista fez campanha em Pernambuco nessa segunda-feira (29.09). Fez comício em Caruaru e no Recife

Mas não deu lá tanto resultado. A pesquisa foi realizada entre os dias 28 (domingo) e 30 (terça-feira). Foram ouvidas 2.002 pessoas em 81 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Roberto Ramos/DP/D.A Press

Roberto Ramos/DP/D.A Press

O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número PE-00034/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-00916/2014.

Com informações do G1

A quatro dias da eleição, Paulo Câmara abre oito pontos e tem agora 42%, contra 34% de Armando. Zé Gomes tem 1%, diz Ibope

www.joaoalberto.com

www.joaoalberto.com

Na corrida pelo governo de Pernambuco, o candidato da Frente Popular, Paulo Câmara (PSB), se distanciou ainda mais do concorrente da aliança Pernambuco Vai Mais Longe,  Armando Monteiro (PTB).

Segundo pesquisa Ibope divulgada pela TV Globo na noite desta quarta-feira (01.10), o socialista, que na última pesquisa (dia 23.09) aparecia com 39%, agora tem 42%.

Já o petebista, que contava com 35%, oscilou para baixo e tem ficou com 34%.

Zé Gomes, do PSol, surge com 1%. Os demais não pontuaram. Brancos e nulos somam 9% e 13% não souberam responder.

A situação de Armando se complicou. Faltam apenas três dias para a eleição e o oponente aparece oito pontos à frente.

Neste momento, fica evidente que o peso eleitoral do ex-governador Eduardo Campos garantiu vantagem tranquila ao seu afilhado e escolhido para sucedê-lo.

No embate dos padrinhos, ponto para o líder socialista que, depois de morto em agosto, tornou-se um cabo eleitoral valoroso.

Do outro lado, no palanque de Armando, estão o ex-presidente Lula e a presidente Dilma.

Curiosamente, o eleitor descasou o voto em Pernambuco. Mesmo com Paulo na dianteira, a presidenciável do PSB, Marina Silva, perdeu terreno pra petista. São 36% contra 43% das intenções para Dilma.

O Ibope fez uma simulação de segundo turno entre Paulo Câmara e Armando Monteiro. Os resultados são os seguintes:

Paulo Câmara (PSB) tem 43%e  Armando Monteiro (PTB), 34%. Brancos e nulos são 8% e não souberam responder totalizam 14%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 28 e 30 de setembro, a pesquisa contou com 2.002 entrevistas em 81 municípios.

A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número PE-00034/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-00916/2014.

As informações são do G1.

“Barbárie” se instala na disputa de deputado federal e estadual: muitos “bem-quistos” foram jogados à margem do processo

www.seladeouro.com

www.seladeouro.com

Comentário da coluna Diario Político desta quarta-feira (01.10) trata da acirrada concorrência para deputado federal e estadual.

Mostra que raros são os que têm vida mansa. Nas duas coligaçõe de maior peso na disputa – Frente Popular, de Paulo Câmara (PSB), e na Pernambuco Vai Mais longe, de Armando Monteiro (PTB) -, muitos dos quais foram jogados à margem do processo.

“Tem sido uma barbárie”, depõe um dos concorrentes. O texto é de Marisa Gibson e o Blog reproduz para evidenciar esta que guerra, embora em segundo plano, costuma ser mais “sangrenta” que o embate majoritário.

Salve-se quem puder

Queixas há em todas as campanhas. Mas neste ano, como a sucessão estadual foi muito nacionalizada, as eleições proporcionais foram ofuscadas pelo peso da influência de figuras como a presidente Dilma, o ex-presidente Lula e a ex-ministra Marina Silva, além da imagem do ex-governador Eduardo Campos que, morto, transformou-se num cabo eleitoral com mais poder do que em vida.

Prova disso, é o crescimento do candidato Paulo Câmara (PSB) que, em trinta dias, deu um salto de mais de 30% nos índices de intenção de votos.

vencercrohn.wordpress.com

vencercrohn.wordpress.com

A Frente Popular espera eleger 19 dos 25 deputados federais além de assegurar uma ampla maioria entre os deputados estaduais.

Isso, no entanto, não significa vida mansa para os candidatos, muitos dos quais foram jogados à margem do processo.

Na coligação Pernambuco Vai Mais longe não é diferente.

“Tem sido uma barbárie”, sintetiza um concorrente a um mandato para a Câmara dos Deputados que, num dia de sol escaldante, visitava mercados públicos recifenses.

Essa é uma ação que acontece em qualquer eleição, e há esforços mais pesados do que isso. A diferença é que, neste ano, o grau de incerteza na disputa proporcional é bem maior.

E a quatro dias da eleição, muitos eleitores ainda não sabem em quem vão votar para a Assembleia Legislativa e para a Câmara dos Deputados.

Isso significa também que muitos “votos cegos” serão responsáveis pela renovação das bancadas estadual e federal, o que é um risco grande.

Como diz uma velha raposa política pernambucana, “a cada legislatura o nível do Parlamento piora”.

Leveza necessária: embate entre Marina e Aécio pela vaga no 2º turno em versão bem humorada

Diario de Pernambuco

Diario de Pernambuco

A charge publicada na edição desta quarta (01.10) do Diario de Pernambuco retrata, precisão e bom humor, o confronto entre a candidata ao Planalto pelo PSB, Marina Silva, e o concorrente do PSB, Aécio Neves, na corrida por uma vaga no segundo turno da disputa presidencial.

A aproximação entre os dois está atestada na pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira, como informou o Blog. Confira:

Datafolha: Marina (25%) recua e vê Aécio (20%) entrar na briga pelo 2º turno. Dilma (40%) age para vencer já no 1º turno

A charge é da lavra de Jarbas.

Saiba quem são os 11 senadores-candidatos investigados pelo Supremo Tribunal Federal

facebook

facebook – Lindbergh, candidato ao governo do Rio de Janeiro

Dos 38 senadores que concorrem a um mandato este ano, 11 são alvos de investigação no Supremo Tribunal Federal. Veja quam são e os crimes dos quais são acusados:

Acir Gurgacz (PDT-RO)
Concorre ao Senado
Inq 3348 – Crimes da Lei de Licitações

Alfredo Nascimento (PR-AM)
Cargo que disputa: eputado federal
Inq 3700 – Crimes contra a administração pública
Inq  3729 – Denunciação caluniosa
Inq  3733 – Crimes de responsabilidade
Inq  3767 – Crimes eleitorais/crimes contra a fé pública eleitoral/falsidade ideológica

Eduardo Amorim (PSC-SE)
Cargo que disputa: governador
Inq  2867 –  Improbidade administrativa/crime da Lei de Licitações

Eduardo Braga  (PMDB-AM)
Cargo que disputa: governador
Inq  3521 – Crimes eleitorais

senado

senado.gov.br

Fernando Collor (PTB-AL)
Cargo que disputa: senador
Inq  3883 –  Lavagem de dinheiro

Gim Argello (PTB-DF)
Cargo que disputa: senador
Inq 2724 – Crimes contra o patrimônio, apropriação indébita, lavagem de dinheiro, peculato, corrupção passiva
Inq  3059 – Crimes da Lei de Licitações
Inq  3592 – Peculato
Inq  3723 – Crimes de lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores
Inq  3746 – Crimes de lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores

Lindberg Farias (PT-RJ)
Cargo que disputa: governador
Inq  3079 – Crimes da Lei de Licitações
Inq  3124 – Crimes da Lei de Licitações
Inq  3135 – Crimes de responsabilidade, crimes da Lei de Licitações, emprego irregular de verbas ou rendas públicas
Inq  3334 – Crimes de responsabilidade, crimes da Lei de Licitações
Inq  3375 – Crimes da Lei de Licitações
Inq  3497 – Crimes da Lei de Licitações
Inq  3595 – Crimes contra o sistema financeiro nacional, emprego irregular de verbas ou rendas públicas, quadrilha ou bando
Inq  3607 – Crimes contra as finanças públicas, crimes da Lei de Licitações
Inq  3616 – Improbidade administrativa
Inq  3761 – Crimes da Lei de Licitações

Os esclarecimentos do senador:
“Embora o MP de Nova Iguaçu, instigado por adversários de Lindberg, tenha proposto investigações contra ele, o fato é que o candidato, ao contrário de seus dois principais concorrentes ao governo do Rio, não possuiu nenhuma condenação cível ou criminal, o que ocorre somente após a propositura e o recebimento de ação penal pelo Supremo Tribunal Federal. E não há no STF sequer ação penal recebida contra Lindberg. Todos os inquéritos levados a julgamento no Supremo, no total de dez, foram considerados improcedentes e acabaram arquivados. Em vários casos, com o apoio do procurador-geral da República. Tem-se a convicção de que os inquéritos ainda em tramitação também serão arquivados.”

Lobão Filho  (PMDB-MA)
Governador      
Inq  2768 – Crimes contra a ordem tributária, uso de documento falso, quadrilha ou bando

Paulo Bauer (PSDB-SC)
Governador
Inq   3680 – Peculato

Os esclarecimentos do senador:
“Trata-se de acusação infundada sobre ‘sorteio de passagens áreas’ no período que o senador Paulo Bauer era deputado federal. Tais ditos ‘sorteios’ ocorreram em abril de 2006, durante um jantar de confraternização na cidade de Joinville/SC. As passagens, emitidas para jornalistas da região que na sua grande maioria não conheciam o Congresso Nacional e muito menos os trabalhos que lá se desenvolviam, foram custeadas com créditos de milhagens de empresas aéreas. Milhagens estas de propriedade do próprio Senador Paulo Bauer, obtidas graças aos frequentes voos e/ou decorrentes de outros meios (exemplo: cartão de crédito). O senador, em 18/12/2012 prestou informações à Corregedoria-Geral da Polícia Federal esclarecendo todos os fatos. O inquérito está sob a relatoria do ministro Dias Toffoli e encontra-se em diligências. Não houve denúncia, encontrando-se em fase investigatória.”

Roberto Requião (PMDB-PR)
Governador
AP   607 – Difamação

facebook - Wellington Dias

facebook – Wellington Dias

Wellington Dias (PT-PI)
Governador
AP   866 – Crimes contra a vida; prevaricação

As informações são do site Congresso em Foco. Veja a reportagem completa AQUI

Segundo o Congresso em Foco, todos os senadores acima foram procurados, por email e telefone. Até a publicação desta reportagem, apenas Lindberg Farias (PT-RJ) e Paulo Bauer (PSDB-SC) enviaram esclarecimentos sobre as investigações. O espaço segue aberto aos parlamentares aqui citados.

Datafolha: Marina (25%) recua e vê Aécio (20%) entrar na briga pelo 2º turno. Dilma (40%) age para vencer já no 1º turno

www.guiamuriae.com.br

www.guiamuriae.com.br

Os próximos quatro dias serão de muita expectativa para os três principais concorrentes ao Palácio do Planalto.

Dilma Rousseff (PT) tentará crescer ainda mais para ser reeleita já no primeiro turno, no domingo (05).

Ela tem 40% das intenções de voto, segundo a nova pesquisa Datafolha divulgada na noite desta terça-feira.

Já Marina Silva (PT), com 25%, recorrerá a todos os esforços para que ocorra o segundo turno e que seja ela a candidata a enfrentar Dilma na etapa complementar da disputa.

Por sua vez, Aécio Neves (PSDB), que chegou a 20%, age para ser ele o segundo colocado, o que garantiria sua presença no fase final da corrida presidencial.

Ou seja, movidos por desejos antagônicos, cada um se desdobrará para garantir o seu quinhão no latifúndio eleitoral.

A pesquisa foi divulgada pela TV Folha, do jornal Folha de S.Paulo.

Os candidatos Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (Psol) aparecem com 1%, cada.

José Maria de Almeida (PSTU), Rui Costa Pimenta (PCO), José Maria Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB) e Mauro Iasi (PCB) não pontuaram.

Votos em branco e nulos somaram 5% e não sabem em quem votar 5%.

Na pesquisa anterior do Datafolha, na sexta-feira (26), Dilma tinha 40%, Marina, 27%, e Aécio, 18%. A pesquisa foi encomendada pela Rede Globo e pela Folha de S.Paulo.

Segundo turno – A sondagem divulgada nesta terça-feira aponta que, num eventual segundo turno entre Dilma e Marina, a presidente tem 49% das intenções de voto e a candidata do PSB, 41%.

Na semana passada, Dilma tinha 47% e Marina, 43%. Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a candidata do PT ganharia por 50% a 41% (50% a 39% na semana anterior).

O Datafolha ouviu 7.520 eleitores em 311 cidades nesta segunda (29) e terça-feira (30). A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos.

O nível de confiança é de 95% – se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de 2 pontos prevista.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00905/2014.

Rejeição – Dilma tem a maior taxa de rejeição: 31%. Nesse quesito do levantamento, os entrevistados puderam escolher mais de um nome.

A rejeição a Marina é de 25%, enquanto Aécio é rejeitado por 23%. Pastor Everaldo tem 22% de rejeição; Fidelix, 20%; Zé Maria 18%; Eymael, 18%; Luciana, 16%; Pimenta, 15%; Eduardo Jorge, 15%, e Iasi, 14%.

Informações do Estadão

Na reta final, Paulo Câmara tem agenda nos três turnos e se divide entre o Recife e o Sertão

Rapha Oliveira/ESP DP/D.A Press

Rapha Oliveira/ESP DP/D.A Press

Paulo Câmara acelera. Depois de comícios em Caruaru e Recife, ao lado da presidenciável Marina Silva (PSB), nessa segunda (29), e de passar a terça em concentração para o debate da TV Globo (a ser realizado nesta noite), ele abre orrida contra o tempo nos dias finais da campanha eleitoral.

Nesta quarta-feira (01), o candidato ao governo pela Frente Popular de Pernambuco, começa o dia no Recife, mas depois encara atividades de campanha no Sertão Central e no Sertão do São Francisco.

Às 8h, terá encontro com representantes da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP), do Sindicato dos Cultivadores de Cana-de-Açúcar no Estado de Pernambuco (Sindicape) e do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE).

Na reunião, terá conhecimento das demandas do setor. O evento acontece na sede da AFCP, na Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes.

À tarde, segue para o Sertão. A primeira parada será em Arcoverde, às 17h30, onde participará de caminhada, que sairá da Avenida Pinto Campos e será encerrada com comício, na Rua Duarte Coelho.

Depois, vai até Petrolina, onde comandará comício a partir das 20h30, na Avenida Bernardino de A. Coelho, no bairro José e Maria.

OAB-DF nega registro de advogado a ex-presidente do STF Joaquim Barbosa: “conduta do ex-ministro feriu a ética profissional”

foto: stf.gov.br

foto: stf.gov.br

A Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF) negou registro de advogado do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa.

A negativa é mais um capítulo na queda de braço entre a OAB e Barbosa.

O pedido foi feito a Comissão de Seleção da Ordem pelo advogado Ibaneis Rocha, que também preside a OAB-DF.

Rocha justificou o pedido alegando que a conduta do ex-ministro feriu a ética profissional quando presidia o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Supremo.

Rocha citou dois desagravos feitos pela OAB em defesa de advogados enquanto Barbosa ainda estava no STF.

Uma delas, usada como argumento do presidente da OAB-DF, foi quando classificou como “arranjo entre amigos” a proposta de trabalho oferecida pelo advogado José Gerardo Grossi ao ex-ministro da Casa Civil José Dirceu.

www.oabdf.org.br

www.oabdf.org.br

Em outro episódio, no qual Barbosa também foi criticado, o ministro expulsou do plenário do Supremo o advogado do petista José Genoino, Luiz Fernando Pacheco.

“Eu entendo que Joaquim Barbosa não tem condições de exercer a advocacia. Fiz o pedido de impugnação como advogado e não como presidente da OAB. Ele feriu a Lei 8.906/1994, que rege a advocacia”, disse Rocha.

Joaquim Barbosa já foi notificado da decisão e terá que recorrer à comissão de seleção para pedir anulação do despacho de Ibaneis Rocha.

Ele também pode recorrer à Justiça para ter direito ao registro da Ordem.

Barbosa é formado em Direito e antes de ser ministro do STF era procurador da República concursado.

Informações do Diário do Poder

Mais saia justa em Caruaru: segurando a mão de Paulo Câmara, Marina diz que Dilma é “talhada no marketing”

Comício em caruaru - twitter

Comício em caruaru – twitter

Ao discursar em Caruaru, Marina Silva acabou atingindo – pela segunda vez na mesma noite – o candidato do PSB ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara.

Destinando mais uma crítica à presidente Dilma Rousseff, afirmou que a petista é uma política “talhada no marketing”.

Marina proferiu a frase segurando uma das mãos de Câmara.

Acontece que, assim como a Dilma de 2010, o concorrente do PSB ao governo de Pernambuco jamais disputara uma eleição até ser lançado em julho. E, como se sabe, teve imagem e discurso construídos via marketing.

Marina ainda se queixou dos muitos minutos a mais que a adversária petista dispõe na TV e afirmou que “isso não será suficiente para derrotá-la”.

Paulo é o campeão de tempo de programa eleitoral no estado, situação que decorre dos minutos conseguidos pela junção dos muitos partidos atraídos pela articulação feita por Eduardo Campos em prol do afilhado.

Quer dizer, o que Marina vê como nocivo na candidatura de Dilma no plano nacional, o PSB festeja como virtude (ou vantagem) em Pernambuco.

Com informações de Thiago Neuenschwander, do Diario

Saia justa: Marina cobra programa de governo de Dilma e Aécio e esquece que Paulo Câmara não lançou o dele

Twitter

Marina chegando a Caruaru – Twitter

Marina Silva e sua fixação por programa de governo puseram Paulo Câmara numa saia justíssima na noite desta segunda-feira (29) em comício em Caruaru, no Agreste.

Atacando Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), Marina voltou a lembrar que a petista ainda não apresentou seu programa e o que tucano só o fez hoje, faltando menos de uma semana para a eleição.

A socialista lançou o programa ha um mês. Para ela, a não apresentação do que será executado, “é coisa de quem não tem tempo para debater”.

Paulo Câmara, que estava ao seu lado no palanque, assistia tudo, não dizia nada. Ele só lançará o seu programa de governo nesta quarta, dia 1º de outubro.

Colaboração de Thiago Neuenschwander, do Diario