MENU

NAS ROTAS DO TURISMO

O Diario de Pernambuco colocou o pé na estrada e vai visitar 55 municípios de todas as regiões do estado. Essa viagem, que partiu do litoral e só se encerra no Sertão, vai se transformar em um roteirão, com textos, fotos e muitas dicas, no qual o leitor terá acesso a cada Superdição de fim de semana nos próximos três meses 

A primeira parada, que poderá ser conferida nesta edição, foi em municípios que compõem parte dos 187 km do litoral pernambucano. Vão estar as praias que são cartões-postais do estado, a exemplo das que formam o arquipélago de Fernando de Noronha, além de Porto de Galinhas, e ajudam a atrair a cada dia mais turistas desejosos em mergulhar em suas águas mornas. Como também caminhará pela história de Pernambuco, simbolizada pela cidade de Olinda e suas inúmeras igrejas seculares, a rica culinária e sonoridade musical, o colorido do artesanato, entre outras atrações.

Essa diversidade cultural, na verdade, é a própria identidade de Pernambuco que será retratada nas páginas do Diario. A reportagem sairá desses cenários paradisíacos de agitação de mar e sol para o aconchego do interior e as águas mais frias das cachoeiras, como as de Bonito. As portas dos antigos engenhos, que carregam os traços arquitetônicos e históricos da sociedade pernambucana, estarão abertas para mostrar o turismo rural. Essa tranquilidade será interrompida pelos batuques do maracatu, tão característicos do estado.

Ao som do forró, a viagem chegará à Capital do Agreste, onde a reportagem vai caminhar pela Feira de Caruaru, um patrimônio imaterial do Brasil pelo Iphan, e destacar a importância das obras do mestre Vitalino. A poucos quilômetros, Nova Jerusalém, onde fica o maior teatro ao ar livre do mundo e é encenado o espetáculo da Paixão de Cristo. A religiosidade também estará presente quando chegar ao santuário de Cimbres, em Pesqueira.

Daí é um pulo para deixar o Agreste e entrar no Sertão, onde o cenário muda, com a Chapada do Araripe, mas as riquezas culturais permanecem acentuadas, com os traços marcantes do cangaço. E se o início dessa viagem foi tomando um banho de mar no litoral, a Rotas PE será encerrada nas águas do Rio São Francisco, depois de conhecer as vinícolas na região e comer um tradicional bode na orla de Petrolina. Na volta para casa, a bagagem estará repleta de histórias do povo pernambucano. Nesse roteiro, o único passaporte que precisa é acompanhar as Superedições do Diario.

[ RAIO X

Fonte: Pesquisa da Secretaria de Turismo de Pernambuco, com base em dados de 2015