Morte de Antônio Carlos Escobar e do menino-aranha completa oito anos

No dia 17 de dezembro de 2005, numa noite de sábado. Dois crimes de repercussão foram registrados pela polícia no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Poucas horas separaram as mortes do médico psicanalista Antônio Carlos Escobar, 60 anos, e do adolescente Tiago João da Silva, que ficou conhecido como menino-aranha.

Reprodução internet

Escobar morreu ao tentar evitar um assalto. Foto: Reprodução internet

Escobar, um dos psicanalistas mais experientes do país, foi assassinado enquanto tentava salvar um casal de um assalto no semáforo da Avenida Domingos Ferreira com a Rua Tomé Gibson. No carro da vítima, um Clio, apenas a mulher dele, a psicóloga Teresa Guimarães, presenciou a cena do disparo. Segunda ela, Escobar buzinou e bateu no carro da frente na tentativa de afastar os assaltantes, mas terminou penalizado com um tiro que bateu no braço direito, na altura do ombro.

Foto: Tiago João foi apreendido várias vezes. Teresa Maia/DP/D.A Press

Tiago João chegou a ser apreendido várias vezes. Foto: Teresa Maia/DP/D.A Press

Do outro do bairro, nas proximidades da praça de Boa Viagem, alguém que se tornou famoso por protagonizar cenas de violência caiu sem vida, depois de ser atingido por 14 tiros. O assassinato pôs fim à série de “escaladas” do menino-aranha, que foi apontado pela polícia como autor de vários assaltos a apartamentos de classe média alta no Grande Recife. Tiago ganhou várias manchetes de jornais após ter conseguido escalar prédios altos, entrar nos apartamentos e furtar objetos sem ser percebido pelos moradores.

Boato sobre Papai Noel assaltando na Agamenon invadiu redes socias

Postagens com denúncias de que bandidos fantasiados de Papai Noel e duendes estariam praticando assaltos na Avenida Agamenon Magalhães se multiplicaram nas redes sociais no início da tarde dessa segunda-feira. Segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS), porém, ninguém prestou queixa e as câmeras que fiscalizam a área não registraram ocorrência do tipo. Mesmo assim, o órgão reforçou o policiamento na localidade por algumas horas para evitar pânico entre os motoristas.

Nas mensagens, enviadas via Twitter e Facebook, usuários informavam que as pessoas tivessem cuidado quando fossem abordadas pelo “bom velhinho”. Segundo os internautas, ao abrir o vidro do carro o motorista tomava conhecimento de que era vítima de um assalto. Os supostos criminosos estariam agindo armados. “Tem o cara vestido de Papai Noel e duende na Agamenon assaltando. Espalha pra ninguém abrir o vidro”, dizia mensagem do internauta Roberto Amorim.

O comandante do 13º Batalhão da PM, tenente-coronel Ebenezer Santos, responsável pelo policiamento da área, negou que assaltantes caracterizados com fantasias natalinas estivessem abordando veículos na avenida. “Não há nenhum registro. Nossas câmeras também não flagraram nada nesse sentido”, afirmou. Por meio de nota oficial, a assessoria da SDS informou que até a noite de ontem o Ciods também não havia registrado nenhuma ocorrência sobre assaltos cometidos na avenida. “Mas a SDS vai levantar junto às delegacias se houve algum registro. Ainda informamos que a via é policiada e monitorada 24 horas por câmeras de seguranças”, disse a nota.

Empresária baleada em tentativa de assalto no bairro do Pina

Uma empresária de 26 anos escapou da morte ao ser abordada, junto com o noivo, por um trio de assaltantes no Pina. A vítima, que não teve seu nome revelado, foi atingida no nariz por estilhaços de vidro depois que um dos suspeitos atirou no pára-brisa do carro do casal. A empresária está internada em um hospital do Recife. O caso ocorreu na noite do domingo.

A mulher e seu noivo tinham acabado de sair do Shopping RioMar quando, em uma rua do entorno, dois adolescentes e um adulto surgiram na frente do carro, armados. O tiro teria sido disparado por um dos adolescentes. Os garotos foram apreendidos na manhã dessa segunda-feira, em uma operação da Polícia Militar. O adulto seguia foragido. Na semana passada, internautas se queixaram, pelas redes sociais, sobre supotos assaltos que estariam acontecendo no entorno do shopping.

Marca de bala no pára-brisa do carro onde a empresária estava com seu marido (REPRODUÇÃO TV CLUBE)

Segundo a PM, o crime contra a casal ocorreu por volta das 21h30 quando o casal saiu do shopping em um Santa Fé preta e entrou numa rua deserta próxima ao Túnel do Pina, por engano. As armas apontadas pelos bandidos assustaram o condutor do veículo, que acabou acelerando. Neste momento foi feito o disparo. Mesmo com a noiva ferida, o empresário continuou dirigindo até um hospital particular, onde ela foi atendida e deverá ser submetida a cirurgia. A capitão do 19° Batalhão da PM Aline Prazeres, que participou da operação para prender os suspeitos, informou que a vítima passa bem.

As buscas pelos criminosos foram realizadas durante toda a noite e na madrugada posterior à ocorrência, mas somente na manhã da segunda-feira os adolescentes foram encontrados na comunidade Beira-Rio. Eles estavam com um revólver, cinco munições e 17 pedras de crack. No Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), os suspeitos confessaram a abordagem e disseram ter fumado crack antes do assalto. Ambos foram autuados em flagrante pelo ato infracional correspondente ao crime de tentativa de homicídio e tráfico de drogas e foram encaminhados à Funase.

Mais segurança
Quando as denúncias de assaltos próximos ao shopping ganharam força nas redes sociais, na semana passada, o 19º Batalhão da Polícia Militar tratou logo de negar a falta de segurança na localidade. A comandante, tenente-coronel Conceição Antero, garantiu que eram boatos. Cinco dias depois, porém, voltou atrás. Confirmou prisões e reforço de policiamento para garantir mais segurança nas compras de final de ano. Quem visitou o centro de compras no último domingo já percebeu a diferença. Havia viaturas da PM nas principais ruas de saída para o Centro do Recife ou para Boa Viagem.

Do Diario de Pernambuco

Suspeito de atirar em promotor deve deixar o Cotel nesta terça-feira

O homem suspeito de ter assassinado o promotor de Itaíba Thiago Faria Soares, 36 anos, pode deixar o Centro de Observação Criminológica e Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, a qualquer momento. A família do agricultor Edmacy Cruz Ubirajara, 47, passou o final da tarde desta segunda-feira na frente da unidade prisional, no entanto, o alvará de soltura expedido pela Justiça sergipana não chegou a tempo para que Edmacy deixasse o presídio onde está detido há dois meses.

O homem, identificado como Edmacyr Cruz Ubirajara, foi reconhecido pela noiva da vítima, Mysheva Martins, que estava no carro do promotor na hora do crime. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press

Edmacy Cruz Ubirajara foi apontado pela polícia pernambucana como o homem que atirou e matou o promotor de Itaíba, no dia 14 de outubro deste ano, na rodovia PE-300, no município de Água Belas, no Agreste. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Ressocialização (Seres), até o final da tarde, o oficial de justiça não havia apresentado nenhum documento à direção do presídio. “Conseguimos o alvará na Justiça de Sergipe e nesta terça-feira ele deve deixar a prisão. Estaremos aqui no Cotel logo cedo para esperar a saída dele”, explicou Edmacy Filho.

O alvará de soltura do estado de Sergipe, onde Edmacy já respondeu a outros crimes e estava, inclusive, em liberdade por força de um habeas corpus, segundo a família, determina que ele seja liberado do Cotel porque não houve provas de que ele havia cometido um novo delito em Pernambuco. “No mês de novembro, chegou um mandado de prisão preventiva para que ele ficasse preso porque teria praticado outro crime aqui, que seria a morte do promotor pela qual está sendo acusado, o que não ficou provado. Agora, a Justiça está determinando que ele deve ser solto”, explicou o filho do suspeito.

Leia mais sobre o assunto em:

Dois meses da morte do promotor e inquérito ainda não foi concluído

MP denuncia futebol como um dos principais meios de exploração de crianças

Violações e lesões a direitos fundamentais de crianças como saúde, escola e alimentação no mundo esportivo são denúncias constantemente recebidas pelo Ministério Público (MP). Segundo o procurador do trabalho e coordenador da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente, Rafael Dias Marques, a realidade é de exploração econômica de crianças e adolescentes, em especial no mundo do futebol.

Durante audiência na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Trabalho Infantil, nesta quarta-feira, Rafael Marques assinalou que as crianças estão começando a se profissionalizar no futebol cada vez mais cedo, às vezes com oito anos. “Deve-se começar no meio com, no mínimo, 14 anos. Os clubes insistem cada vez mais cedo em ‘garimpar’ os talentos e as crianças não tem desenvolvimento físico, emocional e intelectual formado integralmente”.

Dentre outros aspectos, o procurador do trabalho também citou que as crianças, muitas vezes, perdem o vínculo familiar ao se mudarem para cidades em que se encontram os clubes. Nesses lugares, segundo ele, podem ocorrer, inclusive, abusos sexuais. Os alojamentos dos clubes também são inadequados e com péssimas condições de higiene.

A educação também é prejudicada, segundo denúncias recebidas pelo MP. Existe excesso de treinamento, o que acaba prejudicando as crianças na escola.

Antonio Araújo/Câmara dos Deputados
Reunião Ordinária. Vice-Presidente do Departamento de Competições da Federação Paulista de Futebol, Izidro Suita Martinez
Izidro: na Federação Paulista de Futebol, menores de 18 anos que não estiverem estudando não são cadastrados e não participam de competições.

Clubes formadores de atletas
Apesar das denúncias do procurador do trabalho, o vice-presidente do Departamento de Competições da Federação Paulista de Futebol, Izidro Suita Martinez, destacou que na Federação Paulista de Futebol, crianças e adolescentes menores de 18 anos têm, necessariamente, a obrigatoriedade de frequentar escola para fazerem parte dos clubes formadores de atletas. Se não estiverem estudando, não serão cadastrados e não poderão participar das competições.

“As sedes dos clubes, as condições de estudo, hospedagem e alimentação dos clubes são verificadas pela federação. O clube deve ter sala de lazer, sala para reforço escolar e isso é exigência para emitir o certificado de clube formador. Exigimos a presença de médicos, fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais para o atleta ter total amparo”, afirmou Izidro Martinez.

O assessor jurídico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Amilar Fernandes Alves, disse que a CBF não realiza convocações de atletas menores de 14 anos e não emite contrato para menores de idade com duração superior a três anos. Com isso, ele afirmou que a Confederação cumpre a Lei Pelé (Lei 9615/98 – que institui regras gerais para o desporto brasileiro) e proíbe ou, pelo menos, diminui a exploração do trabalho infantil.

Questionamentos
O deputado Nilmário Miranda (PT-MG), que presidiu a audiência, disse que o debate agora se faz necessário com meios de comunicação para ajudar a desmistificar algumas supostas vantagens do trabalho infantil como a complementação da renda familiar, caráter educativo e exemplos de sucesso individual. “Todas as vantagens são desvantagens e deve-se aprofundar o debate com a mídia”, disse.

Da Agência Câmara

PM prende suspeitos de assaltos na saída do shopping Rio Mar

Depois de vários comentários na semana passada do ocorrência de assaltos e arrastões nas proximidades do shopping Rio Mar, no bairro do Pina, na Zona Sul do Recife, quatro suspeitos, segundo a polícia, foram detidos nesse domingo após uma tentativa de assalto na localidade.

A informação foi divulgada no Facebook da comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Conceição Antero e está sendo bastante compartilhada. Na semana, passada, tanto a PM quanto a Polícia Civil ainda não tinham registros de assaltos na região, o que chegou a ser classificado como boatos.

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Fórum de Jaboatão muda de endereço a partir desta segunda-feira

As atividades judiciais do Fórum Desembargador Henrique Capitulino, localizado Avenida General Barreto de Menezes, em Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, serão suspensas, a partir desta segunda-feira (16), para o início da mudança de mobiliário, equipamentos de informática e acervo processual para o novo edifício sede, no quilômetro 115 da BR-101 Sul.

O serviço, que seria feito nas duas primeiras semanas de janeiro, foi adiantado para ser concluído até o período de recesso do Judiciário, que começa no próximo dia 24. Segundo a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), a troca de datas não aconteceu em função dos estalos ouvidos por funcionários na estrutura da sede atual ontem pela manhã.

Funcionários relatam ter ouvido estalos e ainda apontam rachaduras no local (BERNARDO DANTAS/DP/D.A PRESS)

O expediente foi encerrado mais cedo na sexta-feira depois das queixas dos servidores, que relataram também rachaduras, goteiras e abalos. O presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário, Eliseu Magno, afirmou que em 2012 foram pedidas reformas na estrutura. Isso porque, em abril do ano passado, o fórum foi esvaziado em decorrência das mesmas reclamações. “Fizeram apenas reparos superficiais. Eles disseram que tinha risco de desmoronamento e nada foi feito, muito menos uma análise do solo”, declarou. Segundo Eliseu, no prédio funcionam varas da família, cíveis e criminais.

Após a evacuação do edifício, uma equipe da Defesa Civil esteve no local e garantiu que não há perigo de desabamento. “Olhamos os pilares, as escadas, o teto e outras estruturas indicadas pelos próprios funcionários e não foi constatado risco de queda. Agora, é claro que o prédio está precisando de manutenção preventiva na rede elétrica e no telhado, principalmente”, afirmou o engenheiro da Defesa Civil de Jaboatão dos Guararapes, André de Castro.

O TJPE também garantiu não haver risco de desabamento após avaliação de uma equipe técnica da Diretoria de Engenharia e Arquitetura (DEA). Com a conclusão da transferência para o novo endereço, o prédio da Barreto de Menezes será restituído ao patrimônio imobiliário do município.

Dois meses da morte do promotor e inquérito ainda não foi concluído

Neste sábado, faz dois meses que o promotor Thiago Faria Soares, 36 anos, foi assassinado com vários tiros de espingarda calibre 12, no município de Águas Belas, no Agreste do estado. Até agora, uma pessoa foi presa apontada como executor do crime e outra continua sendo procurada em uma caçada que ultrapassa os limites do estado. A Polícia Civil e o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) firmaram um pacto de silêncio para não falar mais sobre as investigações.

Thiago Faria foi morto a caminho do trabalho. Foto: Reprodução/Facebook

Thiago foi morto na frente da noiva a caminho do trabalho. Foto: Reprodução/Facebook

Segundo fontes da polícia, mais de 60 pessoas foram intimadas a prestar depoimentos na Delegacia de Águas Belas, onde o crime está sendo investigado por três delegados. O Disque-Denúncia está oferecendo uma recompensa de R$ 10 mil por informações que levem à prisão do fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa, apontado pela polícia como o mandante da assassinato.

Leia mais sobre o caso em:

Justiça nega revogação da prisão do suspeito de ter matado promotor

Os bastidores da cobertura da morte do promotor Thiago Faria Soares

Polícia faz exame moderno para tentar encontrar chumbo em suspeito

Polícia Civil de Pernambuco faz “operação” para arrecadar donativos

A Polícia Civil de Pernambuco está realizando a Operação Noite Feliz em todas as delegacias do estado. No entanto, dessa vez, o nome não se refere a um trabalho policial efetivamente e, sim, de uma campanha com o objetivo de recolher donativos para instituições de caridade que atendam a idosos, crianças abandonadas e mulheres em situação de violência.

A campanha pretende integrar as equipes das delegacias, bem como familiares, amigos, policiais militares e a sociedade civil organizada para a arrecadação de alimentos, roupas e brinquedos. Cada delegacia terá uma caixa de coleta decorada que ficará em local acessível aos policiais e ao público em geral, onde devem ser depositadas as doações.

A Operação Noite Feliz teve início no dia 2 deste mês e seguirá até o dia 20 de dezembro. As doações devem ser contabilizadas e entregues às instituições no dia 23.

Arma ilegal dentro de presídio e um saldo de cinco detentos feridos

Um conflito entre dois grupos rivais no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros, que faz parte do Complexo do Curado (antigo Aníbal Bruno) deixou pelo menos cinco detentos feridos à bala na tarde dessa quinta-feira. Segundo informações da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), os baleados foram socorridos e encaminhados à emergência do Hospital Otávio de Freitas, no bairro de Tejipió, na Zona Oeste do Recife, mas nenhum correria risco de morte.

Foi grande a movimentação ontem à tarde na frente da unidade prisional (PAULO PAIVA/DP/D.A PRESS)

O tumulto aconteceu no pavilhão P, mas foi controlado em menos de 30 minutos por agentes penitenciários e policiais militares que fazem a segurança da unidade prisional. De acordo com informações extraoficiais, os grupos brigaram pela liderança do pavilhão. Na unidade ainda prevalecem os comandos dos chamados “chaveiros”, presos que ditam as regras.

Ainda não se sabe quem passou a arma para os presos. Foto: Anônimo

Ainda não se sabe quem passou a arma para os presos. Foto: Anônimo

A arma utilizada para disparar os tiros contra as vítimas, um revólver calibre 38, ainda está sob análise. Ela foi encaminhada para perícia do Instituto de Criminalística. Será investigada a origem dela, pois uma das possibilidades que surgiu, em meio à confusão, foi de que alguém jogou a arma para dentro da unidade.

Transferência
À noite, policiais do plantão da Força-Tarefa do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram ao presídio para começar a ouvir os depoimentos dos presos. Há pelo menos cinco suspeitos de envolvimento na briga já identificados. Eles podem ser autuados por tentativa de homicídio. A possibilidade de transferência do Complexo de Curado também não está descartada.

Os nomes dos detentos que participaram da briga ainda não foram divulgados pela assessoria de comunicação da Seres. A Secretaria Estadual de Saúde informou que não poderia informar a situação dos pacientes que estão no Hospital Otávio de Freitas, pois estão custodiados pela polícia.