Bloco Camburão da Alegria fará homenagem a Reginaldo Rossi

Neste domingo, 09 de março, o bloco Camburão da Alegria vai tomar conta das ruas do Recife. O novo ponto de concentração do Camburão será na Praça das Cinco Pontas. De lá, o bloco seguirá pela Av. Sul, Rua Imperial, Av. Dantas Barreto e terá dispersão na Av. Nossa Senhora do Carmo. Para quem gosta de carnaval, o convite está lançado.
Neste ano, o Camburão completa 22 anos de alegria e homenageia o Rei Reginaldo Rossi com o tema Brega Todos Somos. O bloco foi criado para a família policial e bombeiro militar. A ideia é proporcionar ao policial e bombeiro militar que trabalha durante os dias de carnaval, a chance de brincar. O bloco cresceu e já chegou a reunir 700 mil pessoas na Avenida Boa Viagem, seu antigo endereço.

Para este ano, sete trios elétricos já estão confirmados: André Rio, Marrom Brasileiro, Nó na Madeira, Pierre, Orquestra de Frevo da Polícia e ainda o Palhaço Chocolate para animar a criançada. A concentração é a partir das 10h da manhã.

Polícia Federal pode assumir investigação da morte do promotor de Itaíba

A Polícia Federal deve assumir as investigações sobre a morte do promotor Thiago Faria Soares, 36 anos, assassinado em 14 de outubro do ano passado, no município de Itaíba, no Agreste do estado. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) enviou um pedido de federalização ao Ministério da Justiça para que o caso passe a ser investigado por um delegado da PF.

Homem que matou Thiago Faria estaria no banco traseiro do carro. Fotos: Paulo Paiva/DP/D.A Press

Thiago estava com a noiva e com um tio dela quando foi executado. Caso teve reprodução simulada em dezembro. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press

As divergências entre o MPPE e a Polícia Civil sobre esse inquérito tiveram seu estopim no mês passado, quando a Associação do Ministério Público de Pernambuco (AMPPE) divulgou uma nota criticando o trabalho da polícia.

Os promotores do Gaeco já estiveram com o superintendente da PF em Pernambuco, delegado Marcello Diniz Cordeiro, para informar que eles pretendem direcionar a continuação do inquérito para os agentes federais. A resposta, no entanto, só será conhecida quando o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, der o seu parecer.

Segundo o chefe da Polícia Civil do estado, delegado Osvaldo Morais, há cerca de 15 dias os delegados responsáveis pelo inquérito pediram ao MPPE, mais uma vez, a prorrogação do prazo. O pedido ainda não foi atendido. “Oficialmente, não fomos informados sobre esse pedido de investigação pela Polícia Federal, mas o inquérito está há duas semanas com os promotores que estavam trabalhando em conjunto com os delegados”, afirmou Morais.

Leia mais sobre o assunto em:

Polícia Civil rebate críticas da AMPPE