Acusada de matar Narda Biondi será julgada nesta quarta-feira

Acontece na manhã desta quarta-feira, no Fórum de Paulista, o julgamento da acusada de matar a administradora Narda Alencar Bionde, 33 anos. Narda foi dada como desaparecida no dia 29 de março do ano de 2010. O corpo foi encontrado quatro meses depois enterrado no quintal de uma casa na Rua Benone Sá, Pau Amarelo, em Paulista. O juiz que presidirá o júri será Arthur guedes. Segundo o TJPE, a imprensa não vai poder acompanhar o julgamento.

Acausada confessou crime no DHPP. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Acausada confessou crime no DHPP. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Durante as investigações a polícia descobriu que o crime foi praticado por uma amiga da vítima. Sayonara Cristine Rangel Boner confessou o assassinato à polícia. Ela será levada a júri popular a partir das 9h desta quarta-feira. Narda havia acabado um relacionamento com o ex-namorado e estava muito triste. Foi quando passou a morar com algumas amigas. Horas antes de ser morta, chorando muito, a administradora foi para o quarto para escrever uma carta para o ex.

Por volta das 22h, a dona da casa, Sayonara, teria levado um chá de capim santo para acalmá-la. Mas Narda continuou a escrever e adormeceu no chão. Sobre as cartas. Às 3h, ela foi acordada por Sayonara que queria levá-la para cama. Ainda atordoada, ouviu que estava muito triste e não era mais bem-vinda na residência, onde estava há três dias, em Pau Amarelo, Paulista. Elas discutiram e Sayonara matou Narda estrangulada. O caso foi solucionado pela delegada Gleide Ângelo, do DHPP.

Namorado matou adolescente de 15 anos por ciúmes

O eletricista Jonanthan Oliveira da Silva, 27 anos, está preso sob a acusação de ter assassinado a namorada de 15 anos, Maria Beatriz Vital. A garota estava desaparecida desde o dia 25 de janeiro deste ano. Segundo o delegado Carlos Barbosa, responsável pelas investigações, Jonanthan nega a autoria do crime, mas todas as evidências apontam que ele foi o culpado pela morte.

Carlos Barbosa concluiu o caso. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Carlos Barbosa concluiu o caso. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

O caso foi apresentado na manhã desta terça-feira pela Polícia Civil. O inquérito concluiu que a motivação foi passional. “Ele tinha muitos ciúmes da adolescente, segundo as pessoas que foram ouvidas na investigação. Apesar de não ter confessado sua participação, a Justiça decretou a prisão dele. A vítima já havia relatado a outras pessoas que o suspeito tentou matá-la uma vez com as mesmas características das quais ela foi encontrada”, afirmou o delegado.

O corpo de Beatriz Vital foi encontrado carbonizado em um engenho no distrito de Ponte dos Carvalhos, no Cabo de Santo Agostinho. De acordo com a polícia, a jovem foi agredida e teve o corpo queimado. Jonanthan foi indiciado pelos crimes de estupro de vulnerável, homicídio qualificado e ocultação de cadáver. A vítima e o suspeito tinham um relacionamento amoroso desde quando ela tinham 13 anos. Juntos, o casal teve uma filha que hoje está com um ano e dois meses.

Mãe da adolescente pediu Justiça para o caso

Mãe da adolescente pediu Justiça para o caso. “Ele não merece sair da prisão”

Quem cuida da criança é a mãe de Beatriz, a dona de casa Maria Selma Vital. Ele estava presente na coletiva de imprensa que detalhou a investigação e pediu prisão prepétua para o assassino da sua única filha. “Uma pessoa feito ele deveria ficar preso para sempre. Não merece sair da cadeia nunca. Ele acabou com a minha vida e com a minha família. Eu nunca aceitei o relacionamento dos dois por ele ser mais velho”, desabafou Selma.

Campanha sobre violência doméstica começa em ônibus nesta terça

Desta terça-feira até o próximo dia 15 estarão em circulação nos ônibus da Região Metropolitana do Recife (RMR) mais de 960 cartazes com a campanha Silêncio não protege, denuncie. A mobilização tem o objetivo de estimular a denúncia dos casos de violência contra a mulher por meio do telefone 180, da Central de Atendimento da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República. O serviço funciona 24 horas por dia e a ligação é gratuita.
Idealizada pela 1ª Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher do Recife, a campanha ganhou forma através das ações do Núcleo de Imagem do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Em parceria com o Grande Recife Consórcio de Transporte, a informação consegue chegar mais perto da população.A iniciativa também se faz presente nas redes sociais, com a divulgação de cartazes e informações que indicam o caminhão até a Justiça através do Twitter, na conta @TJPE_oficial. Segundo a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, cerca de 70% das agressões relatadas à Central de Atendimento à Mulher são praticadas pelo companheiro ou ex-marido das vítimas. Quase 60% das mulheres atendidas pelo serviço afirmam ser agredidas diariamente.

Com informações da assessoria de imprensa do TJPE

Polícia conclui caso da adolescente Beatriz Vital e prende suspeito

O delegado Carlos Barbosa da DPCA de Jaboatão apresenta nesta terça-feira a conclusão do inquérito que apurou o desaparecimento da adolescente Maria Beatriz Vital, 15 anos. A garota estava desaparecida desde o dia 25 de janeiro deste ano e seu corpo foi encontrado carbonizado em um matagal, em Ponte dos Carvalhos, no Cabo de Santo Agostinho. Beatriz morava no Curado IV, em Jaboatão dos Guararapes.

Segundo a polícia, o suspeito do crime, que era namorado da vítima, foi indiciado pelo assassinato e acabou preso. Durante a fase de investigação o rapaz de 29 anos negou que tivesse envolvimento no desaparecimento da jovem. Os detalhes do caso serão revelados no auditório da sede operacional da Polícia Civil de Pernambuco, na Rua da Aurora, na Boa Vista.
Leia mais sobre o assunto:

Parentes e amigos querem solução para desaparecimento de adolescente