Especial conta histórias de injustiça ocorridas em Pernambuco

Marcas que nem o tempo nem a reparação financeira apagam. Traumas que dificilmente são superados. Imagine passar 19 anos dentro de um presídio sem ter cometido crime algum. Ou então ser preso sob acusação de homicídio porque o verdadeiro acusado tem o mesmo nome que o seu. Ou ainda ser indiciada como a responsável pela morte do marido e das quatro filhas e só depois de oito anos ter a inocência provada.

Severino Antero, 68 anos, passou 20 dias preso injustamente. Foto: Peu Ricardo/Esp.DP

Severino Antero, 68 anos, passou 20 dias preso injustamente. Foto: Peu Ricardo/Esp.DP

O Diario de Pernambuco foi em busca de cinco histórias que ficaram conhecidas em Pernambuco como casos de injustiça e revela como está cada uma dessas pessoas na superedição deste final de semana, que chega às bancas neste sábado. O jornal também pode ser encontrado no domingo. Além do material que será publicado na versão impressa, o leitor poderá acompanhar a videorreportagem que estará disponível aqui no blog e no site Diariodepernambuco.com.br.

Os comentários estão fechados.