Robô espião poderá ajudar a polícia pernambucana

 

Ainda não é nada certo, mas a polícia de Pernambuco pode passar a contar com mais uma ajuda tecnológica para monitorar grandes aglomerações e eventos de grande porte no estado. Nessa quarta-feira, uma aeronave que capta e envia imagens em tempo real foi apresentada a vários oficiais da polícia. Sua potente visão é capaz até de pegar placas de carros e detalhes dos rostos das pessoas. O equipamento foi feito por estudantes do ITA e, se sua proposta vingar junto à Secretaria de Defesa Social (SDS), promete mudar um pouco a cara da segurança pública em Pernambuco.

As promessas de bons resultados são muitas, mas, não sei até que ponto essa aeronave poderá mesmo ter uma função essencial para a Polícia Militar, que está analisando seu desempenho. Oficiais da PM alegam que ela seria útil em rebeliões em presídios, jogos de futebol e muitas outras coisas. Mas quem garante que a máquina não será alvo fácil de ataques. Atualmente, criminosos conseguem derrubar até helicópteros.

 

Máquina foi testada ontem diante dos PMs no estádio da Ilha do Retiro e ainda terá seu desempenho analisado (FOTOS: EDVALDO RODRIGUES/DP/D.A PRESS)

Equipamento tem 80 cm e funciona a bateria. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A.Press

 

Leia matéria publicada no Diario de Pernambuco desta quinta-feira

 

Um equipamento de monitoramento do espaço aéreo, criado por três estudantes pernambucanos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), está sendo avaliado pela Polícia Militar para ser utilizado como uma das tecnologias de segurança do estado em eventos de grande porte, como a Copa do Mundo de 2014. Com capacidade de enviar imagens em tempo real a uma distância horizontal de até cinco quilômetros, a aeronave elétrica foi criada com base em modelos semelhantes utilizados pela polícia de Seattle, nos Estados Unidos, e também pelo serviço de segurança que operou em Londres, Reino Unido, durante a última Olimpíada. Ontem, comandantes de batalhões da capital e do interior acompanharam uma demonstração de voo, no estádio da Ilha do Retiro.

A partir do que foi verificado na apresentação, eles irão enviar um relatório para o Comando Geral, com as impressões sobre o equipamento. Caso venha a ser adquirida pela PM, a aeronave será utilizada durante shows, monitoramento do retenção de tráfego e acompanhamento de passeatas e protestos. Com duas câmeras que possibilitam dar um zoom de até 10 vezes, a aeronave consegue capturar imagens de rostos, placas de carro e detalhes de qualquer pessoa se estiver voando a uma altitude média de 30 metros. Segundo os desenvolvedores, que projetaram a máquina há cerca de um ano, o propótipo é mais econômico do que um helicóptero, pois não utiliza combustível, e consegue voar em condições adversas, como muito vento ou chuva.

A máquina tem cerca de 80 centímetros de diâmetro e funciona com uma bateria de lítio que confere autonomia de voo de até 15 minutos. Ela pode ser controlada por um controle remoto operado por um piloto em solo ou a partir de um piloto automático orientado via GPS. Duas antenas acopladas no aparelho são responsáveis por enviar os sinais diretamente para um receptor de imagem ligado a um veículo. Caso perca o sinal, a aeronave é capaz de retornar para o local de decolagem e pousar sozinha.

 

Ricardo Sansolo, 22 anos, um dos responsáveis pelo projeto, fez a demonstração do voo

Ricardo Sansolo fez demonstração. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A.Press

“Ela é muito mais estável que um helicóptero, pois possui um sistema de estabilização totalmente eletrônico. O grande diferencial dela é que você consegue ter a câmera no local desejado e acompanhar a imagem em tempo real, podendo identificar as pessoas no momento da ação”, explicou o aluno de engenharia aeronáutica do ITA e um dos responsáveis pelo projeto Ricardo Sansolo, 22. De acordo com ele, o equipamento foi criado para ser usado em conjunto com outros iguais. “É possível acompanhar eventos com grande quantidade de pessoas, usando até quatro pontos de filmagem.” Não há prazo para o relatório ser enviado ao Comando Geral.

Os comentários estão fechados.