Futuros PMs estarão nas ruas a partir desta sexta mas sem amparo legal

Nesta sexta-feira, a turma de 1.395 alunos do Curso de Formação da Polícia Militar que está em treinamento vai iniciar o estágio de prática policial. Os futuros policiais serão divididos em grupos e encaminhados aos batalhões de área da Região Metropolitana. Passar a essa fase do curso deveria ser algo comemorado pelos alunos, no entanto, tem sido motivo de medo e preocupação.

O blog recebeu diversas denúncias de alunos e dos seus parentes de que o grupo que ainda não tem matrícula na corporação será mandado para a rua sem nenhum amparo legal. As denúncias dão conta de que os alunos serão encaminhados para a rua usando a farda da PM e sem portar armas de fogo, numa situação, segundo os denunciantes, que os deixa em situação de perigo.

Ainda de acordo com as denúncias recebidas pelo blog, caso aconteça algo à integridade física de algum dos alunos, eles e suas famílias estariam desamparados e não teriam nenhuma assistência por parte do estado. Segundo os denunciantes, o que teria sido dito pelos responsáveis pelo curso foi: “Nós não sabemos o que iremos fazer com vocês, se algo acontecer.”

A reclamação dos futuros policiais e das famílias é extremamente oportuna. Como o estado pode mandar para as ruas e inclusive deixar que trabalhem durante o carnaval homens e mulheres que ainda não têm todo o material de segurança e estão desarmados para enfrentar as situações de perigo? O que se passa na cabeça dessas pessoas da cúpula da SDS? Talvez seja a necessidade de mostrar um efetivo grande de PMs nas ruas.

Uma das mensagens encaminhadas ao blog informa que a formatura da turma só acontecerá no dia 1º de março, quando de fato eles estarão formados como policiais militares. “Como nós alunos, futuros soldados militares, vamos dar segurança à sociedade se a nossa segurança está em jogo? Vamos para as ruas da Região Metropolitana do Recife usando só uma tonfa e o colete balístico?”, indagou um dos alunos do curso.

 

6 thoughts on “Futuros PMs estarão nas ruas a partir desta sexta mas sem amparo legal

  1. Isso é um abusurdo, uma total imprudência tanto com os alunos suas famílias e a sociedade civil.Na prática esses alunos estão desamparados pelo Estado e a mercê dos bandidos, como o governo quer formar PMs com consicência cidadã?! se não faz sequer a sua parte de dar o mínimo de condições de trabalho que são os instrumentos básicos para manter a sua integridade física.

  2. isso é mesmo um absurdo, tenho um irmão nessa turma que vai se formar, e todos nós da família estamos preocupados com essa atitude do estado, não só pelo meu irmão, mas por todos que estão em risco com essa decisão tomada pelo governo.
    se nós cidadãos precisamos de segurança, primeiramente eles tem que se sentir seguros pra nos dar segurança. então eu peço para o estado, que se sensibilize com isso, e dê total segurança para nossos futuros PMs.

  3. absurdo… falta de respeito com os alunos! o estado quer aparecer mostrando maior qtdade de pm nas ruas deixandos inseguros e expostos aos bandidos….

  4. O texto enviado pelo governo é muito bonito,porém, ele nada fala a respeito do fato de nós não estar- mos matriculados e assim sendo, caso nos aconteça alguma coisa, o estado não se responsabilizará, e que DEUS nos livre, mas se alguém morrer nossas famílias estarão totalmente desamparadas. Reza o estatuto do estagio que; de forma nenhuma estaríamos autorizados a sair do quartel sem arma, foi assim que fomos orientados na Academia, e agora de uma hora pra outra um dia antes do estágio ficamos sabendo que seremos expostos dessa maneira, o que nos dá a entender é que isso só aconteceu porque o senhor governador não quer pagar as referidas diárias. Agora me diga, é justo arriscar minha vida, por um motivo tão torpe?

  5. O que fica claro para os alunos da pm, é que o governo não quer responsabilidade alguma com as pessoas que vão exercer o papel de agentes de segurança pública no carnaval.
    Ou seja, vamos colocar a farda, dá a cara pra bater, e sem ser policiais. sem ser nomeados, sem ter matrícula e sem receber dinheiro algum referente ao serviço.
    o governo quer mais uma vez se promover, frente à população sem ter nenhum custo, porque nao vai nos pagar nada.
    Aprendemos nas aulas ministradas no curso, que não podemos usar a farda da policia militar, enquantos nao tivermos matricula, enquanto nao formos nomeados, enquanto nao formos policiais militares, pois se caracteriza falsidade ideologica. E agora o governo vem infringir leis, passar por cima das leis!

  6. Essa nota de esclarecimento é ridícula, tanto que não se fala na questão principal, que é o amparo legal, para os alunos que vão às ruas e para seus familiares. No fundo a SDS e o governador não estão nem aí para esses alunos e suas famílias, começando pela bolsa dos alunos que nunca sai na data e pra terminar não faz nenhum esforço para respaldar seus discentes. Isso é uma vergonha!